A IDIOTICE É VITAL PARA A FELICIDADE

Ailin Aleixo
(Ailin Aleixo é colunista da revista Vip, onde este artigo foi originalmente publicado.)

RELAX!!! Gente chata essa que quer ser séria, profunda, visceral. Putz, coisa pentelha! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado do Schopenhauer? Deixe a urgência para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores. No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota.
 
Ria dos próprios defeitos, tire sarro de suas inabilidades. Ignore o que o boçal do seu chefe  proferiu. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele. E nada pessoal também. Pior o Michael Jackson!
 
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.
 
Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, objetivos claramente traçados mas não consegue rir quando tropeça? Que sabe resolver uma crise familiar mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema, não joga video-game, maçã do amor no circo ou parque de diversões nem se fala. Também valem beijo no portão, amasso no carro, essas coisas...
 
Sim, porque é bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão se já não têm por que se desesperar? Em suma: desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura e densa, ruim. Brincar é legal. Entendeu?

Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não se descontrolar, não demonstrar o que sente, não chorar nem comer danoninho, não andar descalço. É muito não. Dá prá ser feliz com tanto não?

 
Pagar as contas, ser bem- sucedido, amar, ter filhos, saber beber, levar a gata pra jantar e depois pro motel, resolver os seus pepinos e os abacaxis dos outros, dar atenção ao tio doente e lembrar do seguro do carro que vence amanhã - tarefa brava. Piora, muito, com o peso de todos aqueles nãos. Tenha fé em uma coisa: dá certo ser adulto e idiota. Aliás, tudo fica bem mais fácil ser for regado a idiotice, bom humor e muitas gargalhadas.
 
Manuel Bandeira foi um grande homem e um grande poeta. Disse certa vez: "E por que essa condenação da piada, como se a vida fosse só feita de momentos graves ou só nesses houvesse teor poético?". Estava certo. E viva a abobrinha!!!
 
Empine pipa!!! Adultos podem (e devem) contar piadas, ir ao fliperama, passear no parque, gostar dos Simpsons, beliscar a bunda da mulher, sair pelados pela cozinha e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável.

Teste a teoria. Uma semaninha, pra começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que são, passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou fingir um sorriso que acaba trazendo outros verdadeiros e de repente tudo está fluindo bem, a seu favor - então o sorriso se torna grande.

 
A briga, a dívida, a dor, a mágoa, a dúvida, a raiva, tudinho vai passar, então pra que tanta  gravidade? Já fez tudo o que podia para resolver o problema? Parou, chorou, respirou fundo, comeu chocolate e pediu arrêgo? Ótimo, hora da idiotice: entre na Internet, jogue pebolim, coma um churrasco grego, vá por um caminho diferente, cantarole no trânsito! Tá numa de empinar pipa no sábado? Vá. E suje a roupa na grama, por favor.
 
Quer conversar com sua namorada imitando o Pato Donald mas acha muito boçal? E é, mas e daí? Você realmente acha que ela vai gostar menos de você por isso? Ela não vai, tenha certeza. Só vai gostar mais, porque é delicioso estarmos com quem sorri e ri de si mesmo. E não se surpreenda se chegar em casa e a encontrar fantasiada de Margarida, só pra variar o clichê champagne-morangos-lingerie...
 
Eu fico chateado por não ser tão idiota quanto gostaria; tenho uma mania horrível de, sem querer, recair na seriedade. Então o mundo fica cinza e cada lágrima ganha o peso de uma bigorna. Nessas horas não preciso de cenhos franzidos de preocupação. Nessas horas tudo de que preciso é uma bela, grande e impagável idiotice. Aquelas besteiras que o colega ao lado sempre solta.
 
Como sair pra jogar paintball - ou, melhor ainda, me olhar fixamente no espelho até notar como fico feio com os olhos vermelhos e o nariz escorrendo. Como fico ridículo quando esqueço que tudo passa. E como meu sorriso é bonito!
 
Bom mesmo é ter o problema na cabeça, o sorriso na boca e paz no coração!!!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e, que tal batata frita com sorvete agora mesmo, no happy hour???

 
Tenha um dia perfeito, uma vida linda e nunca deixe de ser criança...

Postado por Kristin Kreuk às 05:52:01
  | Encaminhar Este Post

KKKKKKK...

Não precia agradecer. Apenas quero ajudar na cultura do país.
 
 Aproveite as versões condensadas, que se seguem.
 
 
 1) Marcel Proust: À La recherche du temps perdu. (Em Busca do Tempo
 Perdido). Paris, Gallimard. 1922. 1600 páginas.
 
 Resumo: Um rapaz asmático sofre de insônia porque a mãe não lhe dá
um beijinho de boa-noite. No dia seguinte (pág. 486. vol. I), come um bolo e escreve um livro. Nessa noite (pág. 1344, vol.VI) tem um ataque de asma
porque a namorada (ou namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos. Tudo termina num baile (vol. VII) onde estão todos muito velhinhos - e pronto.  Fim.
 
2) Leon Tolstoi: Guerra e Paz. Paris, Ed. Chartreuse. 1200 páginas.
 
Resumo: Um rapaz não quer ir à guerra por estar apaixonado e por
isso Napoleão invade Moscou. A mocinha casa-se com outro. Fim.
 
3) Luís de Camões: Os Lusíadas. Editora Lusitania.
 
Resumo: Um poeta com insônia decide encher o saco do rei e
contar-lhe uma história de marinheiros que, depois de alguns problemas (logo resolvidos por uma deusa super-gente-fina), ganham a maior boa vida numa ilha cheia de mulheres gostosas. Fim.
 
4) Gustave Flaubert: Madame Bovary. 778 páginas.
 
Resumo: Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o
padeiro, o leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia e
um vizinho cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre. Fim.
 
5) William Shakespeare: Romeo and Juliet. Londres, Oxford Press.
 
Resumo: Dois adolescentes doidinhos se apaixonam, mas as famílias
proíbem o namoro, as duas turmas saem na porrada, uma briga danada, muita gente se machuca. Então um padre tem uma idéia idiota e os dois morrem depois de beber veneno, pensando que era sonífero. Fim.
 
6) William Shakespeare: Hamlet. Londres, Oxford Press.
 
Resumo: Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas do castelo,
quando o fantasma do pai lhe diz que foi morto pelo tio que dorme com a
mãe, cujo homem de confiança é o pai da namorada, que entretanto se suicida ao saber que o príncipe matou o seu pai para se vingar do tio que tinha matado o pai do seu namorado e dormia com a mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a mãe, depois de falar com uma caveira e morre assassinado pelo irmão da namorada, a mesma que era doida e que tinha se suicidado. Fim.
 
7) Sófocles: "Édipo-Rei" - tragédia grega. Várias edições.
 
Resumo: Maluco tira uma onda, não ouve o que um ceguinho lhe diz e
acaba matando o pai, comendo a mãe e furando os olhos. Por conta disso,
séculos depois, surge a psicanálise que, enquanto mostra que você vai pelo mesmo caminho, lhe arranca os olhos da cara em cada consulta. Fim.
 
8) William Shakespeare: Othelo
 
Resumo: Um rei otário, tremendo zé-ruela, tem um amigo muito fdp que
só pensa em fazê-lo de bobo. O tal "amigo" não ganha um cargo no governo e resolve se vingar do rei, convencendo-o de que a rainha está dando pra outro. O zé-mané acredita e mata a rainha. Depois descobre que não era corno, mas apenas muito burro por ter acreditado no traíra. Prende o cara e fica chorando sozinho. Fim.
 
Você economizou a leitura de pelo menos 7.000 páginas !

Postado por Kristin Kreuk às 08:37:29
  | Encaminhar Este Post

..::AFINIDADE::..- Arthur da Távola

AFINIDADE não é o mais brilhante, mas é o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. Não importa o tempo, a ausência, os adiantamentos, a distância, as impossibilidades.
Quando há AFINIDADE, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto de onde foi interrompido.
AFINIDADE é não haver tempo mediante a vida. É a vitória do adivinhado sobre o real, do subjetivo sobre o objetivo, do permanente sobre o passageiro, do básico sobre o superficial.
Ter AFINIDADE é muito raro, mas quando ela existe, não precisa de códigos verbais para se manifestar. Ela existia antes do conhecimento, erradia durante e permanece depois que as pessoas deixam de estar juntas.
AFINIDADE é ficar longe, pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem, sensibilizam. AFINIDADE é receber o que vem de dentro com uma aceitação anterior ao entendimento.
AFINIDADE é sentir com. Nem sentir contra, sem sentir para. Sentir com e não ter necessidade de explicação do que está sentindo. É olhar e perceber.
AFINIDADE é um sentimento singular, discreto e independente. Pode existir a quilômetros de distância, mas é adivinhado na maneira de falar, de escrever, de andar, de respirar.
AFINIDADE é retomar a relação no tempo em que parou. Porque ele (tempo) e ela (separação) nunca existiram. Foi apenas a oportunidade dada (tirada) pelo tempo para que a maturação pudesse ocorrer e que cada pessoa pudesse ser cada vez mais.
 

Postado por Kristin Kreuk às 08:28:55
  | Encaminhar Este Post

..::Guerra nas Estrelas - A Vingança dos Sith::..

Oi gente, tudo bem?

Ontem fui com a Meg ver Guerra nas Estrelas... Enfim termina a Saga Guerra Nas Estrelas e o mistério de como surgiu o vilão mais amado da historia do cinema.

Antes de entrar na opinião pessoal, vamos aos detalhes técnicos e opinião como cinéfila.

George Lucas conseguiu enfim fazer um filme a altura das expectativas dos fãs da série e mostrou um filme com o clima de Star Wars. Apesar da maioria dos cenários serem computadorizados, o filme no geral foi bom, com uma historia boa, mostrando sutileza e delicadeza de um grande diretor com uma grande historia nas mãos, sabendo desenvolver um enredo para as pessoas fãs de cinema.

Já a minha opinião sobre o filme. Simplesmente amei. Sai do cinema pensando no motivo que levou aquele menininho frágil chegou a ser Darth Vader; jamais imaginei que seria uma coisa da qual todos nós procuramos... O amor.

O amor que o Anakin sentia pela Padmé e o medo de perdê-la o fez seguir pelo lado negro da força. Vendo a fraqueza de Anakin, o Chanceler usou seus poderes Sith (Um Jedi que usa o lado negro da força), para atormentar a mente confusa de Anakin.

Uma das cenas mais bonitas que houve foi ver a sintonia entre Padmé e Anakin, enquanto separados pensavam um no outro.

A mais abusada sem dúvida nenhuma foi ver um R2 completamente palhaço, foi o ponto alto do filme com certeza, ele foi responsável pelos momentos hilários do filme.

Agora a mais dolorida foi ver amigos em caminhos opostos, doía ver o sofrimento de Obi-Wan vendo seu grande amigo ir por um caminho errado e não poder fazer nada. A luta entre eles foi cheia de técnica. O Ewan (desculpem-me por não saber o sobrenome), como um legitimo inglês, cheio de elegância, e ver um Hayden Christensen com voz de homem. Seus personagens foram os responsáveis por um dos diálogos mais doloridos em minha opinião: quando um Anakin derrotado grita para a pessoa que mais o amava que o odiava. Ver Obi - Wan falando: Você era o escolhido, era quem traria o equilíbrio, seria o responsável pela destruição dos Sith e não se tornar um deles. Eu te amava; te amava como um irmão: confesso, doeu.

Padmé morreu por saber que não poderia mais viver com seu grande amor, morreu dando a luz ao casal de gêmeos que não preciso citar nomes, todos sabem.

Mais triste que tudo isso, foi ver depois de ter que usar aquela máscara Anakin ainda amava Padmé, sofrendo ao saber que por sua culpa seu grande amor morreu juntamente com seus filhos (claro pensamento incentivado pelo imperador). Vendo esse filme fico pensando que Darth Vader nunca esqueceu Padmé, por isso que Luke teve forças para salva-lo.

Definitivamente, foi um filme perfeito para uma história perfeita.

Ass.: Vanessa Santana Carvalho

Postado por Kristin Kreuk às 06:17:09
  | Encaminhar Este Post

Postado por Kristin Kreuk às 07:44:38
  | Encaminhar Este Post

Bom...

Bom dia gente, estou no trabalho sem nada para fazer pois despachei todos os meus processos, então claro, vim atualizar meu blog.

Engraçado como a vida faz com a gente, estava numa situaçãoque por mim continuaria se soubesse que valeria a pena, pois nossa, coisas que estavam acontecendo se tornaram perfeitos, e sinceramente estava disposta a tentar mesmo, mas sabe as vezes a gente tem que abrir mão de uma coisa que está nos fazendo feliz por pensar que no futuro poderemos nos machucar, principalmente quando sabemos que o risco disto acontecer é ENORME. Querer ter escutado algumas coisas?? Com certeza, como eu gostaria de ter escutado, mas abri mão por ver que INFELIZMENTE iria me magoar no final das contas.

Resolvi escutar um pouco minha razão... quer dizer quem me conhece vai falar: NOVAMENTE NÃO É VANESSA? mas não quero e não devo deixar que meu coração fale em relação a esta situação, apesar de ele até agora está querendo falar: por favor volta atrás na tua decisão...

NÃO ESQUECENDO...JAMAIS VOU ESQUECER DOS MOMENTOS FELIZES QUE ESTOU VIVENDO, NUNCA VOU ME ESQUECER ... DAS CONVERSAS E PALAVRAS... Mas chegou o momento de pensar em mim e no que é bom para o meu futuro...e isso me entristece... pois se eu pudesse escolher...

Postado por Kristin Kreuk às 09:48:42
  | Encaminhar Este Post

..::Para o Meu Guardião::..

Bom dia turma, tudo bom com vocês? Nossa espero que sim, faz tempo que eu nao atualizo o escritora não é? Peço desculpas, é que eu não ando procurando poesias legais para postar aqui, pois como voces sabem, este blog até eu me decidir, vai ficar somente para poesias e letras de musicas.

Bom enquanto rola sentimento pelo weblogger, fica a eterna pergunta: quando uma oportunidade bate a nossa porta sera que realmente aproveitamos? Fico imaginando com tudo o que esta acontecendo em minha vida se vou saber tomar a decisao certa, claro que estou certa da decisao que irei tomar, mas é ruim quando nosso coracao nao fala nada a respeito sobre o que queremos. Se dependesse da minha vontade meu coracao estaria soltando estrelas e meus olhos estariam mais do que olhos de bolinhas eles estariam realmente com aquele brilho nos olhos que há muito tempo venho falando para voces que eu nao sinto, mas meu coracao nao consegue falar ao meu cerebro... ou melhor, meu cerebro nao consegue falar ao meu coracao, espero sinceramente que esta situacao mude pois nao consigo mais ficar sozinha, quero ter alguem com quem dividir problemas, angustias, alegrias, felicidades, alguem para dar e receber carinhos. Esse alguem apareceu sim, é uma pessoa maravilhosa e atencioso a medida que eu o conheço melhor vou vendo o quanto ele é especial e realmente estou disposta para que isso de certo...

Jean adoro voce e voce sabe disso...

Um grande beijo Vanessa

Postado por Kristin Kreuk às 08:17:43
  | Encaminhar Este Post

..::Como os Golfinhos::..

Como um Golfinho, existem pessoas.

Que são puras e sinceras.

Tais pessoas formam

Um laço de amizade amplo e eterno.

Como um Golfinho, existem pessoas que vivem felizes.

e não gostam de ver seus amigos tristes.

Por isso, tentam sempre alegrar seus corações.

Como um Golfinho, existem pessoas.

Que arrumam um jeito para tudo,

Por mais difícil que seja o obstáculo à sua frente.

Como um Golfinho, nenhuma pessoa no mundo.

Consegue viver só, por isso, fazem amigos.

E os acompanham em todos os momentos.

Como os Golfinhos,

Pessoas precisam de carinho e compreensão.

Se pudermos entender os sentimentos de um Golfinho,

Por que não entendemos

Os sentimentos de uma pessoa?

Como os Golfinhos,

Precisamos dar e receber amor.

Como os Golfinhos,

Precisamos de liberdade para podermos viver.

Precisamos de liberdade

Para expressar nossos sentimentos.

Mesmo sendo livres, sempre procuramos alguém.

a quem possamos nos prender.

Mesmo procurando, incansavelmente,

Amigos e amores,

Precisamos de um momento sozinhos

Como os Golfinhos,

Apreciamos um luar,

Apreciamos uma noite bonita.

Não se sinta só à noite,

Sempre existirá um amigo

A quem você possa chamar,

Assim como fazem os Golfinhos.

Como os Golfinhos, existem pessoas prontas.

A oferecer-lhe uma amizade eterna.

Postado por Kristin Kreuk às 13:00:11
  | Encaminhar Este Post

..::Cinema::..

Bom dia gente, como voces estao? Depois de um longo e tenebroso inverno, fui ontem ao cinema assistir REFÉM, nao foi um dos melhores filmes que ja assisti, mas é bomzinho. É com o Bruce Willis, meio acabado, mas ainda dá pra passar como um ator de filmes de acao, o filme é meio bobinho, mas pra quem nao tem nada melhor para assistir, ja que os filmes de ponta estao com os horario depois das 8, é um bom passatempo.

Filme mesmo eu nao vejo a hora de chegar OPERAÇÃO BABÁ e GUERRA NAS ESTRELAS,  que por sinal o treiler foi MARAVILHOSO,  e para os aficcionados no filme, vão tirar as suas dúvidas sobre a verdadeira identidade do Imperador, ou melhor dizendo o responsavel pela transformacao de Anakim Skylwarker em Darth Vader... eu já sei desde o Episódio I. É CLARO QUE EU NAO VOU CONTAR AQUI NO BLOG PARA NAO ESTRAGAR A SURPRESA, mas vamo combinar, só a pessoa mais destraída já não sabe quem é o imperador, até mesmo no desenho Guerras Clonicas, ja da pra notar quem é.

Natalie Portmam, linda como sempre, Samuel L. Jackson perfeito, Ewam MCkregor (O Obi Wan) maravilhoso... e claro, pra quem conhece a historia o inicio do fim dos Jedi....

É esperar para ver...

Postado por Kristin Kreuk às 07:43:54
  | Encaminhar Este Post

Postado por Kristin Kreuk às 07:55:53
  | Encaminhar Este Post

..::Eu Não Canso de Postar esse texto do Falabella::..

SAUDADE “Em alguma outra vida devemos ter feito algo de muito grave para sentirmos tanta saudade”... (Miguel Falabella)

Trancar o dedo numa porta dói; Bater o queixo no chão dói; Torcer o tornozelo; dói; Um tapa, um soco, um pontapé, doem; Dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é a saudade. Saudade de um irmão que mora longe; Saudade de uma cachoeira da infância; Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais; Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade; Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama; Saudade da pele; do cheiro, dos beijos; Saudade da presença e até da ausência consentida.

Você poderia fica no quarto e ele na sala, sem se vêem, mas sabiam-se lá.

Você podia ir para a faculdade e ele ao dentista, mas sabiam-se onde; Você podia ficar o dia sem vê-lo e ele sem vê-la, mas sabiam-se amanhã; Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é basicamente não saber.

Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia; Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio; Não saber se ela ainda usa aquela saia; Não saber se ele foi à consulta com o dermatologista como prometeu; Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre ocupada; Se ele tem assistido à aula de inglês; Se aprendeu a entrar na Internet e encontrar a página no Diário Oficial; Se ela aprendeu a estacionar entre dois carros; Se ele continua preferindo Skol; Se ela continua preferindo suco; Se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados; Se ele continua cantando tão bem; Se ela continua adorando o M’Donalds; Se ele continua amando... Se ela continua a chorar até em comédias.

Saudade é não saber mesmo. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos; Não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento; Não saber como frear as lágrimas diante de uma música; Não saber como vencer a dor de um silêncio que nunca preenche; Saudade é não querer saber se ela está com outro e ao mesmo tempo querer; É não saber se ele está feliz e ao mesmo tempo perguntar aos amigos por isso; É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela.

Saudade é nunca mais de quem se ama e ainda assim doer; Saudade é isso que senti enquanto escrevo e que você provavelmente, está sentindo agora depois de acabar de ler.

Postado por Kristin Kreuk às 08:47:44
  | Encaminhar Este Post

Apenas pensamentos soltos sobre uma mente cansada

Bom gente vim aqui para falar um pouco, rs... faz tempo que eu nao escrevo...Esse final de semana até que vai ser agitado a comçcar por hoje o Sexta Free la no Bora Bora,  vai ser legal - amanha vai ter o Baba Gula, estava querendo ir mas nao sei se vai dar, de qualquer forma, acho que vai ser legal tambem qualquer coisa que eu vá fazer.

Semana que vem vai ter o show do Espanta - um comediante de Fortaleza, o Bianno tem o cd e é muito engraçado, talvez a gente vá, vai ser la no Elegance (como ele mesmo fala te passa) hehehehehehe. No final de semana que vem vai ter a primeira parto do festival anos 80 e vai ser o bicho bacana mesmo Leo Jaime e Ritche, nossa eu vou dancar MUITO mesmo.

Nao posso esquecer que este mes, alem do tradicional mes das maes e noivas, é tambem mes de STAR WARS - Episodio III A vinganca dos Sifh. Eu não preciso falar que pra mim, chega o natal mas nao chega o dia 20/05 não é?

Bom é isso ai, vou ficando por aqui e eu volto outro dia para escrever como foi, talvez eu ate coloque algumas fotos, coisa que vai ser milagre mesmo quem quiser ver, entrem no flog.

 

Postado por Kristin Kreuk às 06:51:34
  | Encaminhar Este Post

Declaração à Amizade

Dizer que admiro e gosto de você é muito pouco, porque uma amizade como a nossa merece mais, merecia ser descrita no infinito para que todos pudessem entender o que realmente ela representa na vida de cada um de nós, não sei se declaro, homenageio ou agradeço. Se eu fosse declarar, diria que sem você em meu caminho não haveria tantas coisas a contar, se fosse homenagear você, gostaria de lhe oferecer o brilho das estrelas e o caminho do calor do sol e você ficaria muito mais consciente desse meu gesto, mas prefiro agradecer, agradecer a Deus por sua amizade, dizer a ele que foi o melhor presente que recebi em minha vida, que você é realmente um ser iluminado que consegue trazer ao mundo um grande carisma e um grande companheirismo, você representa com nobreza a palavra amizade. Obrigada por fazer parte de minha vida!!!

Postado por Kristin Kreuk às 09:09:24
  | Encaminhar Este Post

AMIGOS

Postado por Kristin Kreuk às 06:56:30
  | Encaminhar Este Post

Amar - Carlos Drummond de Andrade

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar junto chegar a apertar o coração agradeça: Deus te mandou um presente divino - o amor.
Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, se entregue: vocês foram feitos um para o outro.
Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.
Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijama velho, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...
Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...
Se você preferir morrer, antes de ver a outra partindo:
É o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva. Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais. Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o AMOR.

Postado por Kristin Kreuk às 19:41:49
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular