..::Peixe Grande e suas Maravilhosas Histórias::..

O primeiro filme que irei comentar de uma série de quatro, eu vi dublado, mas isso não vem muito ao caso não, no people and arts e chama “Peixe Grande e suas Maravilhosas Histórias”. É eu sei, mais um filme com um nome fora do comum, não é? E não esqueçam, geralmente quando temos filmes com nomes estranhos assim, podem apostar que se trata de um ótimo filme, ou pelo menos um que da para passar o tempo.

 

No caso de peixe grande, a história também é bem estranha, mas bem bolada, e super divertida. O filme conta a história de um caixeiro viajante (se é que podemos falar assim) que passou a vida inteira contando histórias fantásticas dos lugares por onde passou, desde quando nasceu até o momento de sua morte. O bonito do filme é que próximo da morte, nós vemos o quanto a sua imaginação, mesmo depois de tantas coisas ruins pelas quais ele passou, eram o modo como ele via o mundo, as pessoas ainda poderiam ser boas e gentis umas com as outras.

Ele tinha um filho que passou a vida inteira achando que o pai além de mentiroso, era um traidor, que vivia traindo a sua mãe com outras mulheres em suas viagens. Não era bem assim. Na verdade todos os personagens que vemos durante o filme existem de verdade no filme, só que ele, de uma maneira ou de outra, contava de uma maneira fantástica a vida dessas pessoas que de alguma forma tocados depois de conhecê-lo. O filme além de tudo conta com participações mais que especiais durante sua exibição. Participações como Denny deVito, Matthew McGrory (vocês terão que descobrir quem ele é na história) Stevie Bucemi, e tantos outros que vemos durante o filme. O contador de história, que me fugiu o nome agora, quando novo é interpretado pelo Ewan McGregor, e foi por ele que eu comecei a assistir ao filme, o que acabou me prendendo que eu assisti duas vezes seguidas mesmo dublado e sem o sotaque britânico que eu tanto gosto. A fotografia do filme é um personagem a parte, eu não sei onde foi filmado, mas são florestas, campos de flores, casas maravilhosas que faz com que sonhemos com um lugar assim para morar.

As interpretações, claro, são um show à parte no filme. A trilha sonora é singela, simples, mas que de alguma forma em alguns determinados pontos da história, se tornam a peça chave para a emoção. A cena do hospital não seria a mesma se a trilha sonora.

O bom do filme é que mostra que mesmo com tantas perdas, obstáculos e coisas ruins que podem acontecer na nossa vida, acho que realmente estaremos mortos se perdemos a capacidade de sonhar, imaginar um mundo bom e gentil. Imaginar que as pessoas podem ser boas, que cada uma delas tem uma coisa que nos faz querer ser seu amigo ou não, mas que sempre é acreditando nas pessoas que realmente seremos mais felizes. Nas pessoas, na família, e nos amigos.

Pra mim a cena que ficou na memória e que toda vez que eu lembro me dá um nó na garganta é a cena de pai e filho conversando. O filho finalmente entendeu o motivo que o pai conta tantas histórias maravilhosas para as pessoas. Fazendo isso, todas as pessoas passam a gostar dele, um personagem que sempre via o lado positivo das coisas, e tentava ajudar as pessoas que apareciam em seu caminho sem esperar nada em troca, mas que na realidade recebia a coisa mais importante que existe que é amizade (escrevendo isso com lágrimas nos olhos, porque, somente uma pessoa sem coração nenhum não se emocionaria com esse filme).

Um filme lindo. Acho, que um dos que vai ficar pra sempre na minha memória, que eu recomendo assistir não somente uma vez, mas duas, três e quantas vezes for preciso para que possamos realmente sentir a magia do filme.  Claro que um filme assim não poderia ter outro diretor além do Tim Burton, um atrativo a mais para quem ainda está em duvida em assistir ou não.

Postado por vanessa.sc às 13:08:24
  | Encaminhar Este Post

Oi gente, como estão? Na falta de filme eu resolvi falar de outra coisa da qual me agrada muito... Leitura. E como tal, falar de dois personagens que eu simplesmente sou apaixonada. Bom, vou escrever por ordem de preferência...

 

1) Elizabeth Bennet: a segunda mais velha filha do Mr. Bennet. Inteligente, independente, Perspicaz, ativa, e um pouco abusada, essa é a minha opinião dela. Ela é a personagem principal da história “Orgulho e Preconceito” da Jane Austen, acho que a história mais famosa da autora inglesa que viveu na Inglaterra no século XVIII. Ela é do tipo de mulher que está à frente de sua época, já que a mesma em determinado momento da história, se recusa a casar com o marido escolhido para ela por seus pais, e acaba se casando com a pessoa que ela mais detestava (em termos). Linda, educada, e extremamente sincera, ela mostrou que as mulheres, mesmo em uma sociedade machista como a do século XVII podem sim escolher seus maridos.

 

2) Robert Langdon: posso dizer que é o responsável por eu ter me decidido a fazer a faculdade de história. Professor de História da Arte americano ele aparece em dois dos grandes best sellers do autor do momento Dan Brown. Dono de uma inteligência que poucos têm, o professor conquista não somente suas alunas com suas teorias sobre simbologia religiosa, mas muitos inimigos. A verdade que hoje em dia, ele é um dos personagens mais interessantes que existe, e seja resolvendo o mistério do “Leonardo Da Vinci” ou entrando no complicado mundo do papado no Vaticano, Robert Langdon (diminuído pelo roteiro do filme e só se salvou por ser Tom Hanks interpretando-o sem brilho nenhum) ainda vai mostrar ao mundo que existem muitas teorias polêmicas escondidas por ai.

Postado por vanessa.sc às 12:25:10
  | Encaminhar Este Post

..::Para Você::..

Às vezes as coisas acontecem com a gente e a gente não se dá conta do quanto as pessoas pensam que somos outras pessoas, mas isso eu já estou acostumada, o problema com isso é ainda a surpresa que essas coisas causam com a gente.

É difícil explicar com palavras o que está dentro do meu coração esses dias, é uma confusão de sentimentos que até eu me assusto. Não sei e estou indo pelo caminho certou ou outra coisa, mas a verdade é que eu nunca mais havia me sentido assim desde que você apareceu em minha vida.

Carta vez alguém me falou que eu tenho a capacidade de escrever coisas bonitas, mas eu não sei o quão bonitas elas são, levando em consideração que eu escrevo o que está dentro do meu coração, por isso, às vezes as pessoas não entendam nada dos meus posts. E na realidade eu não estou escrevendo para todas as pessoas, somente para você, talvez inclusive você não vá entender que este post é sobre você, mas, na realidade eu estou tentando escrever somente para entender o que está dentro do meu coração.

Eu espero ansiosamente para poder falar com você, penso muito em você, me preocupo com você, se você está bem, se comeu direito, se dormiu bem, e isso há um bom tempo eu não sentia, ou sequer fazia. Na realidade, devido ao fato de eu ter me acostumado com toda essa situação isso me assusta um pouco. Mas desde que você apareceu, eu tenho me perguntado o que eu ando fazendo.

A verdade é que eu por conta própria abaixei minhas defesas pra você. Literalmente. Eu sempre, ao me aproximar de alguém, ia com todas as defesas possíveis e imagináveis para não me envolver, pelo menos não sentimentalmente, alguém até conseguiu por um tempo isso, mas parece que isso não era o suficiente para ele. E ele vivia falando que minhas defesas eram altas demais, e que eu não as abaixava nunca, mas pra você, e somente para você, eu as retirei todas, sim por conta própria enquanto ou outros tiveram que lutar, pra você, elas não existem. Não estou apaixonada, AINDA, mas sinceramente, gostaria muito que você conseguisse isso. Pela primeira vez em minha vida, não estou com medo de me magoar, até porque, eu acho que você não faria isso.

Eu não sei se ao ler isso você irá entender que é pra você, sinceramente eu estou torcendo que sim, mas apenas quero que você saiba que eu realmente torço sempre por você, me preocupo com você, adoro ficar horas falando com você. E dizer que, um “oi” que você me dê deixa minha noite mais feliz. E me faz ir dormir feliz.

Postado por vanessa.sc às 08:06:19
  | Encaminhar Este Post

..::Dallas pode ainda virar filme::..

Segundo o site Omelete uma notícia me deixou bem feliz. O seriado Dallas, exibido pela CBS de 78 a 91, ainda pode ir parar na tela grande. O projeto, que em outubro do ano passado foi parar na gaveta por cortes nas despesas, ainda pode voltar através de Betty Thomas.

O bom é que John Travolta ainda vai viver o patriarca da família JR. Olha não que eu seja a fã número um do ator, mas eu não vejo ator melhor para viver um personagem forte como o JR. O JR era o típico patriarca de uma família poderosa do Texas no ramo petrolífico. Eram voltas e reviravoltas que fazíamos ter raiva de alguns personagens, o JR era um deles, e quando se trata de vilões, não existe ator melhor.

Bom agora é ter que esperar para ver. Eu sinceramente, espero que o roteiro para o filme seja maravilhoso, pois reduzir em algumas poucas horas uma série de 13 anos é complicado. Tomara que façam jus à uma das séries mais legais que eu já vi.

Postado por vanessa.sc às 11:46:03
  | Encaminhar Este Post

Mário Quintana...

DEFICIÊNCIAS - Mario Quintana (escritor gaúcho 30/07/1906  -05/05/1994 ).    

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:

"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

Postado por vanessa.sc às 22:35:02
  | Encaminhar Este Post

Pois é.. taí o "tu vais se dar bem" de todo mundo...

 

Postado por vanessa.sc às 22:09:51
  | Encaminhar Este Post

..::Um Dia Daqueles::..

Um Dia "Daqueles" Por: Bradley Trevor Greive


Todo mundo tem um dia "daqueles", sozinho no mundo e literalmente "acabado". São dias que você se sente minúsculo, insignificante e tudo parece fora de alcance. Você não consegue levantar naaada. Começar qualquer coisa parece impossível. Em dias assim, você pode se tornar paranóico, achando que todo mundo está afim de te pegar.
Você se sente frustado e ansioso, com ganas de roer as unhas, o que pode, num piscar de olhos, transformar-se na incotrável compulsão de devorar um bolo de chocolate inteirinho.
Num dia "daqueles", você se sente mergulhado em um oceano de tristeza. Você fica a ponto de se derreter em lágrimas, sem ao menos saber o porquê. Você se sente como se estivece perambulado pela vida sem propósito. Você nem sabe quanto tempo mais dá pra segurar. Dá até vontade de gritar: "Vamos, acabem logo com isto!"
E nem precisa muito pra começar um dia "daqueles". Talvez você acorde sentindo que sua cara não está das melhores, descubra algumas novas rugas, que ganhou uns quilinhos a mais, ou que nasceu "aquela" espinha no nariz.

Você pode se esquecer do aniversário de sua namorada ou ver que alguém tirou sua foto com cara de bobo. Você pode ser descartado, abandonado ou despedido, fazer papel de idiota em público, receber um apelido constrangedor, ou simplesmente levar uma "lavada" de alguém. Talvez o seu trabalho seja um espeto...

Você pode estar sendo pressionado a preencher a vaga de outra pessoa, seu chefe pode estar de olho em você e todo mundo no escritório está te deixando doido.
Você pode acabar com uma tremenda dor de cabeça, uma hérnia de disco,
mau hálito, dor de dente, gases, boca seca, ou uma maldita unha encravada!
Qualquer que seja a razão, você acaba convencido de que alguém lá em cima não vai com a sua cara...

Ai o que fazer? O que fazeeeer? Bom, se você é como todo mundo, pode se agarrar à uma crença idiota de que tudo há de dar certo no fim. Daí, você vai passar o resto da vida olhando por cima do ombro à espera da próxima cilada que o destino está reservando para você. Vai se tornar cínico e rabugento, ou uma vítima chorona e patética...
E a coisa vai por aí, até você se sentir deprimido, com vontade de deitar-se e implorar para que a terra o engula de uma vez. Ou, o que é pior, achar que não dá mais pra tocar em frente. Isto é uma loucura, porque só se é jovem uma vez e não se fica velho duas vezes. Quem pode dizer quais coisas fantásticas que estão logo ali, no virar da esquina? Afinal de contas, o mundo está cheio de descobertas surpreendentes, coisas que você nem imagina!

Há perfumes deliciosos e apetitosas refeições a dividir! Você pode até tornar-se fabulosamente rico e um dia até uma enorme superestrela! Parece bom, não é? Mas espere, tem mais! Há reviravoltas na vida, brincadeiras, ioga, karaoquê, e danças malucas, selvagens... Mas o melhor de tudo é que há romance.

O que pode significar olhares sonhadores, besteirinhas sussuradas no ouvido, chamegos, beijocas, mais beijocas e ainda mais beijocas, até uma ou outra mordidinha de amor. Bom, daí, tudo pode rolar... E o que é preciso fazer para você se sentir como se estivesse mergulhado numa deliciosa banheira de espuma? É fácil! Em primeiro lugar, pare de se esconder pelos cantos. É hora de ir à luta! Relaxe... Inspire e solte o ar lentamente pela boca. Tente meditar. Ou saia para um passeio para refrescar a cabeça. Aceite o fato que você vai ter de deixar para trás uma certa carga emocional... Tente ver as coisas de outro ângulo.

Talvez um pouco de culpa seja sua. Se for esse o caso, tenha coragem de pedir desculpas. Nunca é tarde para isso. Se alguém estiver pisando na bola, levante a cabeça e diga: "Isso está errado e eu não vou engolir!" É bom ser enérgico de vez em quando. Mas pegue leve. Nem sempre é bom botar pra quebrar. Orgulhe-se de ser como você é, mas nunca perca a capacidade de rir de si mesmo. Isto é bem mais fácil quando você está no meio de gente alegre. Viva cada dia como se fosse o último, porque um dia vai ser mesmo. Não hesite em abocanhar mais do que você pode.  Assuma os riscos. Jamais recue, meta a cara. Vá em frente! Afinal de contas, a vida não é uma loucura? Bom, pelo menos é isso que eu acho.

Postado por vanessa.sc às 23:56:21
  | Encaminhar Este Post

..::Warner + R$ = Downloads "legais" ::..

"A Warner Bros. anunciou uma parceria com o portal Eonde que permitirá a internautas fazerem o download de filmes e séries de TV em formato digital. Como a primeira grande distribuidora que oferece esse serviço no Brasil, a Warner cobrará uma taxa semelhante aos preços do mercado de DVD’s. Os lançamentos de cinema estarão disponíveis por R$ 44,90, títulos recentes por R$ 39,90 e filmes de catálogo ficarão entre R$ 14,90 e R$ 24,90. Os episódios das séries de TV serão oferecidos por R$ 5,90. A opção de locação estará disponível em breve e os lançamentos custarão R$ 7,00 e catálogos R$ 5,00. Essa é uma iniciativa do braço homevideo da companhia.

Com o grande número de downloads ilegais na rede, talvez essa seja a solução para tentar diminuir o estrago feito nos cofres das majors. Outra prova de que a pirataria tem influenciado as decisões das distribuidoras pode ser encontrada no lançamento do longa “Tropa de Elite”, distribuído pela Paramount Pictures. Com a notícia de que cópias piratas do filme já estariam sendo vendidas em camelôs na cidade do Rio de Janeiro, executivos da Paramount se reuniram na última terça-feira (14) para antecipar para o mais breve possível o lançamento da produção no Brasil, provavelmente para o dia 5 de outubro.

No ano de 2007, a Warner Bros. e a Paramount Pictures ocupam, respectivamente, o quarto e o quinto lugar na participação de mercado entre as distribuidoras até agora. Os números da Filme B mostram uma participação de 12,8% e 12,6% no market share, respectivamente. As ações dessas empresas podem ser consideradas como tentativas de manter em alta esses números."
 
Bom, se isso realmente acontecer, eu acho que não vai pra frente, pois, se vc tem dinheiro pra gastar pra baixar um único filme ao preço de um DVD eu sinceramente prefiro comprar o DVD... Bom mas isso vai de cada cabeça... Agora se esses preços forem para baixar vários títulos ao preço de um, então eu acho vontade.
 
Fonte: Cinema com Rapadura

Postado por vanessa.sc às 12:57:16
  | Encaminhar Este Post

Quando eu disse que odiava estar sentindo o que eu estou sentindo, eu não estava brincando. Ah meu fala serio, porra coisa mais sem graça é essa coisa que as pessoas insistem em chamar de amor. Ficar toda abestalhada por alguém que com certeza nem sabe que a gente existe vsf!

 

To com raiva mesmo, fala sério, eu tava otimamente bem, na minha vida, estudando (me matando alias pra essa outra merda de OAB) e sou pega de surpresa com esse...essa... Esse troço que eu to sentindo. Porra, não tinha outra coisa pra acontecer comigo não? Maldita hora que eu... Deixa pra lá... Mas alguma coisa me dizia que aquela saída não seria lá muito boa. Sabia, deu no que deu,... Eu completamente idiota pensando 24h por dia num cara... Ai, ai... Que nem deve se lembrar da minha existência. Esse é o mal do tal amor, ou seja, lá o que seja isso que esteja dentro de mim.

 

Bem feito pra mim, bem feito, quem manda ser otária e idiota? Lesa que sempre fica no fundo pensando no tal Mr. Darcy (personagem que nem quando a Jane escreveu o livro existia, num mundo bem mais... Digno, que dirá agora em pleno século XXI, onde as pessoas são o que tem)...

 

Odeio estar sentindo isso

Postado por vanessa.sc às 11:07:12
  | Encaminhar Este Post

 Sabe quando você se pega pensando em algo, ou alguém, e nota que a coisa é bem mais complicada do que imaginava? Desde que eu o conheci... Eu não sei, tenho vivido meio que nas nuvens... SIM SERGIO, tu sabes quem ele é... Aquele do encantamento, da empolgação, que tu até mesmo falaste que nunca tinha me visto tão feliz...

Mas ele, de todas as pessoas das quais eu já falei que eram intocáveis (não pessoal do mIRC, não é apologia) ele mais que ninguém, de todos é o mais intocável.. .Mas gente, já imaginaram A PESSOA? Educado, inteligente, educado... Ai droga, isso não deveria estar acontecendo, por vários motivos, mas principalmente porque eu me prometi não ficar mais nesse estado, pois sempre acabo mal, e se as coisas continuarem do jeito que estão, eu já até sei o que vai acontecer, das duas uma: ou ele vai chegar comigo e falar que não é nada disso (o que me faria morrer) ou então vai fingir que não sabe de nada...

 

Não, não estou pensando em contar nada, mas se vocês acham que água é transparente, é porque vocês não me conhecem pessoalmente, eu não consigo esconder minhas emoções nem através da internet quanto mais pessoalmente. E ele é da maneira que eu acho que um cara deve ser, gente ele é EDUCADO, ele fala por favor... Ele é inteligente, MUITO inteligente, se eu fosse contar aqui vocês iam falar que esse cara não existe. Mas deixa quieto... Por enquanto isso fica somente entre meu coração e o Sergio (meu irmão de alma).

Sim, não quero estar sentindo isso, sim isso vai me fazer sofrer, e NÃO... Não quero ter esperanças, porque se eu for ter esperanças... No final de tudo vou acabar chorando de qualquer modo.

 

Mas se Papai do céu me desse esse presente de Natal e Aniversario (contando que meu aniversario é em Janeiro) Agora NESSE momento da minha vida que eu realmente estou sentindo falta de alguém... Eu acho que voltaria a freqüentar a igreja todo domingo de manha (e olha que eu AMO acordar tarde no domingo)... Eu queria ele de presente... Só resta saber se ele gosta das mesmas séries de tv que eu gosto... Fora isso? Acho que até de Anime ele gosta...

 

PS: Odeio estar sentindo isso.

Postado por vanessa.sc às 23:01:10
  | Encaminhar Este Post

..::Sobre Eragon::..

  

Vocês já imainaram um filme que misturasse "Senhor do Anéis", "Harry Potter" e Nárnia? Bom este filme chama-se Eragon.

Christopher Paolini nos traz a sua versão de fantasia contando a história de um garoto fazendeiro da cidade de Carvahall (não tem nada a ver com um personagem de uma novela que terminou a pouco no SBT) que acha uma pedra estranha e muito azul em uma colina perto de sua fazenda chamada "A Espinha". Essa "pedra" era um ovo de dragão... Quando Safira nasce, Eragon, através de Bron, descobre que num passado não tão distantes toda Alagaësia era protegida pelos "Cavaleiros de Dragões", porém eles foram traídos por um chamado Galbatorix, que após acabar com todos os cavaleiros de dragões, se tornou Rei dando início a uma eterna tirania e medo... Bron também foi um cavaleiro e teve seu dragão morto por um dos traidores aliados de Galbatorix, depois disso vai viver entre os fazendeiros de Carvahall. Lá, ele descobre o último cavaleiro de dragão, Eragon e ambos partem para o que vai ser a grande aventura da vida de Eragon...

Crítica: O filme é bom, muito bom aliás, mas falta "profundidade", e olha que eu não li o livro, até porque eu não conhecia. O filme vale pela puta interpretação do Jeremi Irons e John Malkovitch (Born e Galbatorix respectivamente)... E claro Rachel Wels fazendo a voz de Safira (o que aliás é um dragão LINDO). Vale sim a pena assistir ao filme, vale mesmo, é bom claro que sim, pena que os roteiristas (sempre eles) não souberam aproveitar ao máximo o que a história tem de bom!

Postado por vanessa.sc às 18:48:14
  | Encaminhar Este Post

..::Sem Papo de Cinema hoje::..

Domingo sem sessão de cinema. Sim não fui hoje ao cinema, realmente agora eu sinto o peso de uma inscrição na OAB pode fazer com uma pessoa. E parece que eu não estou nada imune como eu pensava que estava. A prova vai ser daqui a uma semana... Vocês sabem que eu não sou de ficar falando sobre mim, algumas pessoas devem inclusive achar isso estranho, mas para essas pessoas eu vou dar um presente.

 

Sabe o que é mais estressante nessas coisas? Eu digo, em concurso público? É saber que mesmo as pessoas não falando elas criam uma expectativa que a gente vê nos olhos, e eu sou meio “bruxa” como costumava falar pra mim o Israel, sinto essas coisas. Sei lá, parece que eu sei exatamente o que a pessoa está pensando quando eu olho para elas em determinadas épocas. E é exatamente isso que está me matando. Ver TODO mundo falar: ah, você vai se dar bem, quando eu sei que isso não vai acontecer.

 

E o pior de tudo é escutar das pessoas a frase: você não pode ir derrotada desse jeito, senão nunca vai passar mesmo. Gente desculpa, mas eu não acredito nisso. Eu sei que vocês sabem do que cada um é capaz de fazer ou não, não é? Eu não estou certa? Quero dizer, vocês sabem quando conseguirão uma coisa, eu sei que sim, pois é impossível conhecermos uma outra pessoas, mas nós mesmos? Eu sei que vocês se conhecem bem o suficiente para saber. Pra mim, essa frase não passa de “filosofia de livro de auto-ajuda” gente, eu me conheço, eu NUNCA em toda a minha vida fui boa em questão de marcar, eu NUNCA na minha vida consegui saber o que é o mais correto entre duas questões parecidas, eu não presto atenção nos detalhes, nunca consegui e não vai ser agora com 30 anos que eu vou aprender. O que mais me dói é o olhar de decepção de pessoas que eu amo para meu lado... E alguns até de aprovação pensando: ela não estuda, ela não se esforça, ela só está vivendo sendo sustentada pelos pais porque quer. Eu sei que muita gente pensa isso, é engraçado porque a última pessoa que pensava isso de mim está vivendo isso com uma pessoa próxima, e eu tenho certeza que eu sempre me esforcei.

 

Até quando eu me esforço eu corro o serio risco de não fazer a coisa certa... Meu professor, vou confessar aqui que é o que eu mais gosto do curso de história, Macário, falou que eu perdi tempo fazendo direito (ele tem uma bronca enorme com direito rs), mas se ele soubesse o quanto eu amo poder ajudar as pessoas sabe, o quanto é gratificante ver que uma pessoa teve justiça e que foi você a grande responsável por isso... Gente isso não tem preço, e saber que você esta impedida de poder ajudar as pessoas por motivo de uma mera prova, isso me dói no coração, e isso me faz com que eu me sinta derrotada, porque é como eu estou me sentindo. Nunca pensei que eu fosse me arrepender de ter realizado um sonho de criança. E o que mais me dói é que infelizmente eu vou decepcionar, mais uma vez, muitas pessoas que eu gostaria que tivessem orgulho de mim... Ainda mais nessa época da minha vida... Uma amiga que eu adoro de paixão me falou pra procurar um psicólogo, mas gente, se eu não consigo falar com a minha mãe, que é a pessoa que eu mais amo no mundo e a pessoa que eu mais confio, como é que eu vou me abrir com um completo estranho? Eu não consigo, eu já tentei...

 

 

Desculpem-me se vocês vieram no blog hoje pensando que veriam mais uma crítica sobre algum filme, provavelmente “O Primo Basílio” para aquelas que já me conhecem um pouco e vêm esse post deprimente, mas eu sinceramente não estava com a mínima vontade de sair de casa neste domingo, além de tudo eu estou com cólica e sem ânimo. Mas como eu entrei de férias essa semana, quer dizer ainda tenho um trabalho para entregar na terça feira mas só... provavelmente eu vou amanha (segunda) ou quarta ao cinema ver o filme e prometo que vou falar o que eu achei, ok? Desculpem-me mesmo.

Amo vocês que sempre visitam meu blog!

Postado por vanessa.sc às 19:51:12
  | Encaminhar Este Post

Era um domingo de manhã quando ele abriu os olhos. Havia esquecido de desligar o despertador em mais um domingo de folga (coisa que ele detestava). A noite havia sido longa “várias pessoas”, mas ele acordava sempre sozinho.

 

- Onde você está agora? O que será que você está fazendo?

 

Numa fúria de raiva, jogou a caneca (mais uma) contra a parede – A saudade que corroia seu coração o estava deixando louco e por mais que ele tentasse a imagem dela assim como seu cheiro, não iam embora - e se deixou cair no chão chorando.

Seus amigos do trabalho sempre tentavam animá-lo falando que isso com o tempo passaria, mas parece que essa dor sempre estaria com ele.

Então se levantou; não havia muita coisa para fazer em relação a isso a não ser se levantar e tomou um longo banho. Trocou de roupa, pegou uma roupa leve, uma bermuda acinzentada, daquelas que os homens adoram usar num domingo de manhã quando resolvem consertar alguma coisa da casa, uma camiseta creme (geralmente a combinação de cores que todos usam) e uma camisa um pouco mais escura. Olhou-se no espelho do quarto...

 

- É... Melhor que isso você não poderá ficar.

 

Ao sair se lembrou de um livro que estava pela metade, algo que contava a vida de um francês do século XIX que vai da riqueza a pobreza para poder proteger aquela que ele amava... Pegou-se lendo compulsivamente uma história clássica, mas que era um tanto “miserável”. Enquanto estava dando uma volta no bairro, observou as várias pessoas que estavam àquela hora: algumas pessoas andando de patins, outras caminhando com a família ao lado, e outras simplesmente passeando com suas bicicletas para esquecer dos seus problemas do dia-a-dia.

Encontrou uma cafeteria simpática da esquina; entrou para poder tomar seu café da manhã antes de entrar, porém, ele pensou que precisava passar em uma loja e comprar xícaras de café.

Ao entrar, avistou uma mesa arrumada em um canto, no direito, e sentou-se. Uma garçonete curvilínea de longos cabelos negros cacheados e uma pele alva foi atendê-lo.

 

- Bom dia senhor. Deseja alguma coisa?

 

Ele pediu um café continental para uma pessoa, não deu muita atenção à garçonete, pois estava mais interessado com o livro que estava lendo, o qual a garçonete não conseguiu identificar o título. E lá ficou quase a manhã toda.

Em determinada hora do dia, levantou a cabeça para poder observar o lugar. À primeira vista era um lugar bem simpático, com mesas arrumadas de uma maneira engraçada. Vista de longe a decoração o fez lembrar de uma margarida multicolorida. Isso lhe fez sorrir, pois as toalhas eram de um xadrez bem interiorano. Era bem iluminada pelo sol, o que deixava a cafeteria com um amarelo dourado bonito, alem claro do cheiro de café que pairava no ar.

Pagou a conta à mesma garçonete que o atendera e saiu. No caminho parou num parque arborizado e ventilado para poder terminar de ler o livro que por mais que não quisesse estava cada vez mais envolvido com aquela história de amor, mas que mostrava muito do início da sociedade contemporânea francesa.

Na hora do almoço entrou em um restaurante qualquer, não era tão simpático quanto a cafeteria, mas o cheiro da comida estava bom. Pediu para a viagem, pois estava lotado e foi para casa. Chegando a casa, sentiu o peso dos anos naquele apartamento que tinham menos que três anos. Abriu as janelas, lavou as loucas, lembrando mais uma vez de precisar de xícaras novas e arrumou a casa. Ele agora estava pronto.

Postado por vanessa.sc às 11:03:56
  | Encaminhar Este Post

A referência do horário mundial estará parado até setembro para manutenção e limpeza, sinceramente, eu vi esse relógio aí no prédio do parlamento inglês... E eu lhes digo.. tudo que vocês já leram sobre ele e todas as fotos que vocês já viram? Não se compara em nada quando ele é visto de perto. Só fico triste porque, quando eu o vi de perto... Eu tinha 11 anos e não aproveitei nada!

Postado por vanessa.sc às 09:15:31
  | Encaminhar Este Post

..::Bon Jovi - Plena Madrugada::..

Strangers - Bon Jovi

It might be hard to be lovers,
but it’s harder to be friends
Baby pull down the covers,
it’s time you let me in
Maybe light a couple candles,
I’ll just go ahead and lock the door
If you just talk to me baby,
til we ain’t strangers anymore.

Lay your head on my pillow,
I sit beside you on the bed
Don’t you think it’s time we say
some things we haven’t said
Ain’t too late to get back to that place
Back to the way we thought it was before
Why don’t you look at me here,
til we ain’t strangers anymore.

Sometimes it’s hard to love me,
sometimes it’s hard to love you too
I know it’s hard believin,
that love can pull us through
It would be so easy,
to live your life with one foot out the door
Just hold me baby,
til we ain’t strangers anymore.

It's hard to find forgivness
When we just run out of lies
It's hard to say you're sorry
When you can't tell wrong from right
It would be so easy
To spend your whole damn life
Just keeping score
So let's get down to it baby
There ain't no need to lie
Tell me who you think you see
When you look into my eyes
Let's put our two hearts back together
And we'll leave the broken pieces on the floor
Make love with me baby
Til we ain't strangers anymore.

We're not strangers anymore
We're not strangers
We're not strangers anymore.

Postado por vanessa.sc às 00:05:01
  | Encaminhar Este Post

..::õ.O::..

Ahn, gente, claro, vocês conhecem o jogo Banco Imobiliário, certo? Claro, afinal de contas, viagens interplanetárias, ou ainda está no imaginário humano ou entao é somente coisa do Douglas Adams (Guia do Mochileiro das Galáxias, terminando o restaurante no final do Universo - Recomendo). Vocês por acaso imaginaram um filme sobre o jogo? Não? E se eu lhes disesse que tanto é possível como Ridley Scott (sim aquele de Gladiador e Blade Runner - que por sinal parece que vem um remake por aí) pode ser o diretor? Pois é, essas minhas madrugadas a fio na Net às vezes me prega cada surpresa que eu nem sei... Bom... vou postar a notícia para que vocês possam conferir com seus próprios olhos... E eu achando que depois da notícia que The Sims iria virar filme (sim o roteiro parece que já foi aprovado) não fosse mais aparecer aberrações na sétima arte

PS: Por que não fazer um filme de War (acho que teria mais futuro)

Fonte: E-Pipoca

"Não importa se você tem 8 ou 80 anos de idade. Certamente já ouviu falar ou mesmo já jogou o clássico, divertido e viciante Banco Imobiliário, jogo de tabuleiro predileto da família naquelas noites de sábado chuvoso. Pois acredite, Hollywood está discutindo a possibilidade de levar o jogo para as telas de cinema.

Mais interessante do que saber que um jogo como esse pode se transformar em filme é descobrir quem seria o diretor. Pois o jornal Los Angeles Times publicou uma entrevista com ele: Ridley Scott, aquele mesmo que tem no currículo obras da maior importância como "Alien: O Oitavo Passageiro", "Blade Runner - O Caçador de Andróides", "Thelma e Louise", "Gladiador" e tantos outros.

Scott disse ao jornal que o jogo "tem que ser algo bem-humorado, para a família - o jeito como o seu tio de repente compra a avenida tal. Você assiste às pessoas mudando. É como testemunhar Jekyll e Hyde", explicou. O cineasta concorda que Monopoly (o nome original do Banco Imobiliário) é o jogo de tabuleiro mais popular do mundo. "Temos que encontrar o universo do jogo. Em algum lugar aí tem algo histericamente divertido que pode render um filme empolgante".

Scott tem razão numa coisa: Banco Imobiliário é sem dúvida um dos jogos mais populares de que se tem notícia. E um dos mais antigos. De propriedade da mesma Hasbro que criou "Transformers"(que inspirou o filme), o jogo foi lançado em 1933 e, de lá para cá, já vendeu mais de 200 milhões de unidades no mundo. Se você passou as últimas décadas em outro planeta, o jogo funciona mais ou menos assim: os jogadores precisam administrar seu dinheiro comprando e vendendo propriedades uns dos outros. Ganha, evidentemente, aquele que tem mais imóveis e portanto dinheiro.

Dá para sair um filme disso? Hollywood vai arrumar um jeito, pode apostar."

Postado por vanessa.sc às 04:26:16
  | Encaminhar Este Post

..::Post em plena Madrugada::..

Oi gente, bom dia LITERALMENTE, são exatamente vinte para as 6 da manhã e pelo menos até o dia 19 vai ser assim, ou eu demoro a dormir, ou então eu acordo de madrugada para ficar “corujando” na internet. Em um site, portal para ser mais precisa, que eu faço parte, existe uma discussão sobre o filme mais recente que você assistiu e eu vi algumas respostas que me fizeram parar para pensar sobre alguns filmes que eu vi e não gostei.

 

 O primeiro que eu vi foi em relação ao filme “O Grande Truque” com o Hugh Jackman (ou Volverine de X-Mem) e o Christian Bale (ou novo Batman). É um filme meio estranho, bem estranho alias, conta a historia de dois mágicos que de amigos acabam se tornando rivais tudo por causa de um erro em um show que custou a vida da esposa de um deles. Com isso o viúvo começa a perseguir o “amigo” tentando estragar todos os shows e espetáculos dele, chegando ao ponto de criar uma maquina para conseguir tal feito... Bem não que a maquina estrague literalmente o show do rival, mas faz com que o show do viúvo seja... Digamos mais impressionante que o outro. O problema desse filme é justamente isso, ou seja, sabe quando você sai do cinema com uma sensação ruim? Foi exatamente o que aconteceu.  E o filme tem artistas bons como Michael Cane (Alfred de Batmam begins), Scarlet Johanson (nova queridinha da américa), Hugh Jackmam (que geralmente não erra nos filmes que faz) e o Christian Bale (pra mim o mais fraquinho). Ah ainda conta com a participação mais que especial (pelo menos pra mim) do ator que deu vida ao Gollum (senhor dos anéis) e ao King Kong (2005)  ambos do Peter Jackson (mas acho que isso eu não precisava falar). Enfim, um filme que eu realmente não gostei, não posso falar que não recomendo pois existem muitas pessoas que falam que gostaram do filme.. Então... Mas fica aqui meu comentário.

 

 

 Um outro filme que realmente ficou muito a desejar foi, infelizmente neste caso, “O Código da Vinci” eu esperei tanto pelo filme, e no final foi aquilo que apareceu. Primeiro, a escolha do ator principal, sim eu vou falar mal de Tom Hanks – perdoem-me. Ele é brilhante, fantástico e eu sou fã de carteirinha dele, mas NESSE papel ele não convenceu. Teve uma atuação apagada, sem sal. O personagem é de uma grandeza que ele não soube interpretá-la, talvez pelo roteiro quem sabe, mas o certo é que Tom Hanks apagou demais o personagem (sim eu li o livro). Outro, o personagem Silas, ficou mais que apagado durante o filme, ele no livro é um personagem intrigante, e até rico por conta disso, não mostrou a ligação dele com o personagem do Molina (sim eles tem uma ligação e bastante forte) nem mostrou que ele matava pensando que estava fazendo “bem” a todos perseguindo os integrantes do Priorado de Sião (só clicar no nome para ir a uma página sobre o que é o priorado). Outra foi a própria Sofie, não sei, ficou dispensável a personagem no filme enquanto que no livro ela é essencial. Ah e sem contar que o final do filme está totalmente errado. Realmente, não sei porque eu ainda insisto em assistir ao filme depois que eu leio o livro, outro que foi assim esse ano foi Harry Potter, mas esse fica para outro post...

 

Postado por vanessa.sc às 04:08:51
  | Encaminhar Este Post

..::Hoje sem Papo de Cinema::..

Boa noite gente, e aí, como estão? O Final de semana foi bom? Ontem eu mais uma vez fui assistir ao filme Transformers... O Cinemark mudou a sala de exibição pra uma com o som muito melhor, o que foi bom, mas ainda faltou realmente o barulhinho de quando os robôs mudavam. Bom, ontem durante o filme, eu fiquei pensando em algumas coisas relacionadas ao mundo do cinéfilo, e pra falar a verdade, se existir alguém mais cinéfila que eu, pelo menos das pessoas que eu conheço, eu mudo de nome. Sim, pois ou as pessoas não entendem ou então acham que gostar somente de um gênero de filme é ser cinéfilo.

 

Hoje eu fiz a minha inscrição na OAB, de novo, diga-se de passagem. E o nervosismo apareceu na mesma hora... Engraçado como um sonho de criança é tão difícil de realizar... Mas vamos lá, persistir sempre desistir nunca...

 

Ando meio sem vontade de postar, já deu pra ter uma idéia ne? Acho que é porque eu ando preguiçosa para pensar em alguma coisa legal para escrever.. e como não é meu feitio ficar falando se eu estou legal ou down eu prefiro não postar nada, mesmo tendo uma continuação da eterna historia que eu escrevo... A Inominada, sim porque eu ainda não dei nome para nada nem ninguém... Vai também do fato de eu não ter sonhado mais com ele... Isso é uma outra história.

 

Vou indo agora. Ontem, ou melhor, hoje fui dormir as 4 da manha e acordei as 7. Fiquem bem e eu esses dias vou tentar passar pro computador a continuação da historia... Eu ainda preciso pegar as duas primeiras partes para poder começar realmente um livro... Ou pelo menos a pretensão de um.

 

PS: Semana que vem eu prometo falar de algum filme, mas poxa, mandem sugestões, senão fica difícil fazer isso... Qualquer coisa eu comprei três filmes, um deles... LINDO... "Carpe Diem" (para o bom cinéfilo não preciso falar mais nada, não é?)

 

Boa Noite gente!

Postado por vanessa.sc às 20:04:06
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular