Eu gostaria de agradecer a todas as pessoas que visitam meu blog e que visitaram durante este ano.

Tomara que em 2008 possamos estar juntos em mais 525 mil e 600 minutos de posts, imagens, gifs e comentários. Que os filmes de 2008 sejam melhores que os de 2007, em 2008 há esperanças de Grandes filmes como Batmam e o 6* Harry Potter.
Que a esperança do novo ano possa trazer alegrias e felicidades a todos.

Um grande beijo da amiga que vos fala!

Postado por vanessa.sc às 18:49:00
  | Encaminhar Este Post

..::A Bússola de Ouro::..

Eu comecei o ano com um post sobre filme, então vou terminar com um post de filme. Eu pensei em fazer uma retrospectiva dos filmes que passaram esse ano, mas isso eu vou deixar para amanhã, caso eu não vá ao cinema.

 

Ontem eu fui ao cinema para ver enfim “A Bússola de Ouro”. É bastante legal. Confesso que eu esperava um pouco mais, mas enfim, o filme bem interessante; corrido, mas que por algum motivo não foi como eu esperava. Não sei se pelo fato de ser em um “universo paralelo”, mas não foi bem o que eu esperava.

 

O filme conta a história de Lyra, uma criança que tem a capacidade de ler uma bússola com poderes de revelar a verdade, e que por isso, ela se torna muito importante para o Magistério. As pessoas têm sua alma “personificada” como um animal que vive ao seu lado, e as crianças não têm seu Dimon ainda fixo em uma forma animal e que por isso se tornam presas fáceis para alguns ambiciosos do Magistério. Então existem macacos, ratinhos, suricatos, cachorros, gatos, enfim todo tipo de animal que possa existir. O da Lyra, Pan vira um pássaro, um gatinho, um suricato e um ratinho, ainda não sabemos qual forma ele irá tomar, mas garanto que ele roubou a cena. O olhar de assustado que ele fez quando a Lyra entrou em uma cabana no meio de um lago gelado me derreteu o coração.

 

O filme é de todo engraçado demais, a Lyra é uma garota esperta, inteligente, determinada e bastante abusada. Com isso ela acaba fazendo amizade com o príncipe dos ursos polares “Iorek”, com um viajante, com os ciganos e com uma feiticeira (no filme a chamam de bruxa, mas a personagem da Eva Green está mais pra fada que pra bruxa ou feiticeira) que estão em buscas de crianças que estão desaparecidas a mando do Magistério.

 

Palmas para Nicole Kidman que provou ser uma vilã com bastante talento. Daniel Craig (apesar de eu não gostar muito dele como James Bond) estava brilhante como o cientista que descobre que o Pó (não me perguntem o que é isso) está de volta, mas tanto ele quanto Nicole Kidman (Talvez pelo fato de eles estarem envolvidos com outras produções) não apareceram tanto quanto eu gostaria.

 

Depois de tanta polêmica gerada pela Igreja Católica, o filme não me pareceu tão ofensivo assim ao ponto de boicotarem - no, talvez o livro seja mais ofensivo, não sei. Talvez sim, as pessoas tenham curiosidade em ler a obra completa, mas eu acho que as pessoas devem levar em conta o que Lyra e seus amigos lutam tanto na obra... O livre arbítrio.

 

É isso. O filme vale a pena. Os efeitos especiais são fantásticos, e claro, nunca é demais ver um filme com atores britânicos num final de ano sem Harry Potter, não acham?

Postado por vanessa.sc às 09:19:46
  | Encaminhar Este Post

“Como são sábios os que não passam de tolos apaixonados.”

 

Essa frase do Shekespeare sempre me fez parar para pensar em que momento ele teve esse pensamento. Será que foi quando ele estava pensando na pessoa amada, ou quando, passeando pelas ruas de Londres, viu dois enamorados?

 

Pessoa Amada” quando é que você sabe que ele (a) é a pessoa certa? Melhor, existe a pessoa certa? Ontem eu demorei a dormir porque eu não parava de pensar nisso, resultado de algum filme do “Telecine Light”. Cada pessoa tem o ideal da “pessoa certa” do que quer que ela tenha (ou não) para que você olhe para ela.

 

A minha pessoa certa? Ela precisa pelo menos ser inteligente. É eu sei o quanto isso é complicado. Pra falar a verdade eu nunca falei isso para ninguém, quer dizer, não com tantos detalhes, mas agora me deu vontade de falar para todo mundo...

 

Eu não sei se ele existe de verdade (eu torço para que sim), mas ele aparece sempre nos meus sonhos e gente, pra mim, a emoção que eu sinto perto dele em sonho é mais real que qualquer pessoa “real” que eu tenha conhecido. Ninguém beija como ele, e olha que eu já beijei pessoas que realmente têm conhecimento prático da coisa. Mas são apenas beijos. Não fazem o mundo parar.

 

Com ele não, toda vez que ele aparece nos sonhos, não precisa falar nada, apenas o olhar dele (os olhos são bem expressivos) faz com que eu deixe de perceber o mundo a minha volta e é através do olhar dele que eu sei o quanto ele se importa comigo, se preocupa comigo. É o olhar dele (mesmo eu não vendo o resto do rosto, apenas borrões) que me mostra que eu não preciso ter medo.

            Eu sei, pode ser apenas coisa da minha cabeça, ele pode ser apenas imaginário, mas eu quero acreditar que ele é real, eu preciso acreditar nisso, pois mesmo sendo somente em sonho, eu sou muito, mas muito feliz!

 

Ele é inteligente, divertido (chegando a ser sarcástico mesmo) e quando ele sorri... Meu coração dispara e o mundo pára.

            Isso às vezes me deixa bem triste, pois eu tenho medo que seja coisa dessa minha cabeça maluca, por que... Se ele existe mesmo, por que ainda não apareceu? E não me venham falar que tudo tem seu tempo, já estou cansada de escutar essa frase, minha família inteira adora falar isso.

 

Loucura ou não eu só peço uma coisa, que quando ele aparecer, eu saiba, eu tenha algum sinal de que é ele! Eu sei que isso não vai acontecer na mesma hora; quero dizer, não vou escutar sininhos tocando (se bem que isso seria uma coisa legal de acontecer), mas que eu saiba, de alguma forma, que é ele!

Postado por vanessa.sc às 09:44:54
  | Encaminhar Este Post

Era uma casa com quatro amigas, essa casa era enorme, havia vários quartos e dependências; mas mesmo assim, a casa parecia aconchegante aos olhos de todos os vizinhos, já que as amigas eram conhecidas como as mais simpáticas de toda a região.

 

Essa casa ficava perto de um condomínio fechado de imigrantes espanhóis e todas as vezes que havia alguma comemoração no condomínio, elas eram convidadas. Certo dia, um visitante inesperado fez o equilíbrio da casa mudar. Não que ele fosse de confusão, pelo contrário, as meninas até gostavam dele, o problema era que ele estava ilegal no país, o que o tornava uma pessoa procurada. Uma em especial. Ela o atendera e desde o primeiro momento que olhou em seus olhos, seu coração bateu mais rápido. E ela era correspondida, mas ele tinha medo do que estava por vir.

 

Durante muito tempo ele esquecera que era procurado e se entregou a uma nova emoção. Emoção esta que ele nunca tivera na vida, e não sabia muito bem lidar com isso. Ele se preocupava com ela, gostava de estar ao lado dela, mas por alguma razão que ele não sabia, tinha medo dessas emoções novas; e por conta disto, a vivia magoando. As amigas, que também gostavam dele, mas como um irmão, falavam para ela que ele gostava dela, mas que o coração dele pertencia ao mundo; que ficar ao lado dele só traria para ela sofrimento.

 

As pessoas do condomínio também gostavam muito dele, afinal de contas, ele era prestativo, atencioso e educado, mas sabiam que alguma coisa estava por acontecer, pois o clima cada vez mais estava ficando mais pesado.

 

Foi quando aconteceu... A polícia soube que ele estava na casa das garotas. Numa noite sem lua, o responsável foi, com todo o batalhão, até a casa das meninas com um ultimato para que ele se entregasse e fosse extraditado. Como as garotas não aceitaram, os policiais começaram a atirar na casa. Foi um tiroteio como nunca se viu. Nem com os mais perigosos bandidos a polícia não agira assim. Então aconteceu... Ela estava se escondendo na cozinha quando a casa foi invadida... Mais tiroteio. Ela o viu de arma na mão protegendo-a. Depois desta confusão ela foi abraçá-lo e sentiu um líquido quente saindo de suas costas. Ele estava ferido. Ele estava morrendo, seu último pensamento foi nela, em saber que ela estava bem e não estava machucada. Ela não sabia o que fazer, sem ele lá, nada teria sentido. A vida não teria sentido. Então ele pediu que ela sempre se lembrasse dele e dos sentimentos dele. Que mesmo ela não o vendo, ele sempre estaria com ela...

 

Depois disso, ela não se divertia mais, não saía mais. Nem quando uma das amigas dela avisou que iria se casar, coisa que ela sabia que era o sonho da amiga, a fez sair daquela cama. Os amigos imigrantes a chamavam para as festas e ela não ia. Por mais que ela houvesse prometido que não iria ficar triste, era difícil não tê-lo por perto com seu carinho. Então, certo dia ela estava voltando do mercado quando sentiu uma brisa. Essa brisa tinha o cheiro dele... Foi quando ela percebeu que ele sempre mesmo estaria ao lado dela... Mesmo ela não o vendo, ele sempre a protegeria, pois ele havia se tornado seu anjo da guarda!

Postado por vanessa.sc às 08:58:08
  | Encaminhar Este Post

Quando a gente é criança e vê todos aqueles contos de fadas da Disney fica pensando como seria um conto de fadas em carne e osso, mas nunca consegue imaginar como isso aconteceria certo?

 

Esse ano, o conto de fadas mais famoso da Disney está completando, se eu não me engano 70 anos que foi feito; Branca de Neve foi o primeiro conto de fadas da Disney e foi um tremendo sucesso e o é até hoje.

 

Para comemorar este feito, a Disney lançou “Encantada”. Antes de eu ver o treiler, eu pensei que seria mais um filme bobo que viria por ao de comedia pastelão, acho que pelo fato da atriz que não é das minhas prediletas. Depois que eu comecei a acompanhar as notícias eu comecei a me interessar mais.

 

Primeiro eu achei que fosse mais um comedia romântica, pois o ator principal é expert nisso. Para quem não se lembra, é o protagonista de “Namorada de Aluguel” filme de algum sucesso dos anos 80. Mas depois eu vi que seria uma homenagem aos grandes desenhos da empresa.

 

Ontem, dia de natal eu ganhei um presente lindo. “Encantada” é um encanto. Simplesmente um conto de fadas em carne e osso, literalmente com direito a música, dança e comedia, por que não?

            E ainda veio com uma grata surpresa, James Marsters (Scott Summers de X Man) se mostrou ser um grande ator. Primeiro, quando ele apareceu para o estrelato com o Brian (Singer), ele se mostrou um grande ator de filmes de ação. Depois de Superman, quando ele fez Hairspray, ele mostrou ao mundo que sabe cantar – e muito bem por sinal – agora, além de ter um grande timing para a comedia, mostra que sabe ser um coadjuvante – mesmo sendo o príncipe do filme- à altura do protagonista, até roubando um pouco a cena ao encarar um príncipe nada encantado, mas super engraçado.

 

O que mais me impressionou no príncipe do James, é que no final ele acabou entendendo toda a vida da Giselle (“princesa”) e seguiu com a vida. Isso que eu achei muito legal, no final a amizade prevaleceu – e o amor também.

“Encantada” é mesmo uma mistura de quase todos os desenhos da Disney, com direito ao baile e dança da bela e a fera, com várias menções à Branca de Neve, Cinderela e A Bela Adormecida, tendo até uma dica de Mulan (é só prestar um pouco de atenção que dá pra notar).

 

É um filme lindo, encantado e digno de Disney. Um conto de fadas em carne e osso.

 

PS: O Protagonista... Gente, eu quero um daquele. Se alguém no mundo conseguir olhar com o mesmo olhar que o Robert pra Giselle, meninas... Acharam um príncipe!

Postado por vanessa.sc às 09:16:58
  | Encaminhar Este Post

..:: FELIZ NATAL::..

O Blog da Vanessa (Euzinha) deseja a todos os visitantes um natal de paz, amor, amizade e saúde.
Que as pessoas amadas estejam aos seus lados;
Que na meia noite você possa pensar naquela pessoa especial, e se ela estiver ao seu lado melhor ainda.
Acredite na magia desta época, as coisas acontecem para quem realmente acreditam (Frase de "O Expresso Polar)

Que a paz de Nosso Senhor possa entrar no lar de vocês e por lá permaneçam;
E para aquelas pessoas que não gostam muito de festejar esta data...
Bom pelo menos encontre uma forma de ser feliz!
Afinal, é pra isso que estamos aqui, não? Ser felizes?
E saibam, que mesmo eu não conhecendo nenhum de vocês pessoalmente, existe aqui em Manaus uma pessoa que sempre pensa com carinho nas pessoas que visitam meu blog.
Todos vocês estão em meu coração!

Feliz Natal e uma ótima noite!

Postado por vanessa.sc às 14:12:48
  | Encaminhar Este Post

..::Keep Holding on - Tradução::..

Continue Aguentando

Você não está sozinho
Juntos nós esperamos
Estarei do seu lado
Você sabe que segurarei sua mão

Quando fizer frio
E parecer ser o fim
Não há para onde ir
Você sabe que não desistirei
Não, não irei desistir

Continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto
Apenas continue forte
Pois você sabe que estou aqui por você,
Estou aqui por você

Não há nada que possa dizer
Nada que possa fazer
Não há outro jeito quando se trata da verdade
Então continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto

Tão longe
Eu gostaria que estivesse aqui
Antes que seja muito tarde
Isso tudo poderá desaparecer

Antes que as portas se fechem
E chegue a um final
Com você do meu lado
Eu lutarei e defenderei
Eu lutarei e defenderei
(yeh, yeh)

Continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto
Apenas continue forte
Pois você sabe que estou aqui por você,
Estou aqui por você

Não há nada que possa dizer
Nada que possa fazer
Não há outro jeito quando se trata da verdade
Então continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto

Escute-me quando digo,
Quando digo que acredito
Nada irá mudar
Nada irá mudar,
O destino
Seja o que será
Nós resolveremos perfeitamente
(yeh, yeh, yeh, yeh-ah)

(la ra ra ra ra)
Continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto
Apenas continue forte
Pois você sabe que estou aqui por você,
Estou aqui por você

Não há nada que possa dizer (nada que possa dizer)
Nada que possa fazer (fazer)
Não há outro jeito quando se trata da verdade
Então continue aguentando
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto

(ah ah ah)
(continue aguentando)
(ah ah ah)
(continue aguentando)

Não há nada que possa dizer (nada que possa dizer)
Nada que possa fazer (nada que possa fazer)
Não há outro jeito quando se trata da verdade
Então continue aguentando (continue aguentando)
Porque você sabe que eu farei isto,
Eu farei isto

(Música de Eragon)

Postado por vanessa.sc às 22:07:50
  | Encaminhar Este Post

Época de Natal era pra supostamente ser uma data feliz, mas às vezes eu acho que “essa tal felicidade” (lembrando uma música do Trem da Alegria) é proibida pra mim.

 

Esse ano eu havia prometido para mim mesma que meu natal seria maravilhoso, que todos os meus sonhos estariam se realizando. E eu estava conseguindo, consegui fazer com que a minha mãe fizesse a festa aqui em casa, alguns amigos mais chegados ficaram de aparecer por aqui... Tudo estava indo tão bem... É por isso que eu às vezes detesto criar expectativas.

 

Hoje minha cadelinha foi atropelada e ela ta tão machucada, com um ferimento horrível no focinho, com a patinha machucada com o nariz quebrado e ainda por cima correndo risco de vida, todo mundo fala que ela vai ficar bem, mas caramba acabou com meu natal. Acabou com a minha alegria. Ela tem 72h para se recuperar, mas ainda corre risco de ter uma hemorragia ou... Quando eu me lembro dela toda ensangüentada... O viado bateu demais nela, e ainda passou com o carro em cima dela...

 

É por isso que eu detesto infinitamente ter esperança com alguma coisa, porque toda vez que isso acontece alguma coisa ruim acontece. Bem que ontem eu estava agoniada com alguma coisa... Taí o resultado.

Postado por vanessa.sc às 22:03:22
  | Encaminhar Este Post

Sabem o que eu mais me irrito? Quando eu fico olhando para uma folha em branco e não me vem nada à cabeça para escrever.

 

Ainda mais quando estamos com cólicas, meninas, vocês sabem bem do que eu estou falando.

Semana passada meus presentes chegaram que o Luis me deu. Ratatuille e HP e a Ordem da Fênix. Confesso que com Harry Potter rola mais sentimento; não sei se pelo fato de ser o livro que eu mais gostei, mas enfim... Eu vi as cenas cortadas... E me convenci mais ainda que eles podiam ter mantido as cenas, o filme não ficaria tão longo e teria mais coerência em relação a algumas coisas.

 

Harry Potter vale mesmo pela cena final, quando o Voldie tenta controlar de vez a mente do Harry e pela relação que ele criou com o Sirius. Mas isso eu já havia falado antes...

 

É eu realmente ando sem coisa nenhuma para falar! Isso é muito chato, eu fico me perguntando se os grandes escritores passam por isso também. Por isso eu tenho tentado me lembrar do sonho que eu tive essa noite, mas fica complicado, eu não lembro. A única coisa que eu lembro é que havia várias pessoas no sonho, homens e mulheres, mas não identifico nenhuma delas. Isso realmente me assusta. Tem coisas que acontecem comigo que me assustam de vez em quando, mas tudo na mais perfeita ordem (caso alguém entenda)...

 

Bom de qualquer forma, Uma semana para o Natal já compraram seus presentes? E a árvore? Está bonita? Espero que sim!

 

Tenham um natal iluminado!

Postado por vanessa.sc às 11:53:31
  | Encaminhar Este Post

..::Globo de Ouro - Parte 2::..

Melhor ator - Comédia ou Musical
Johnny Depp, por "Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet"
Ryan Gosling, por "Lars and the Real Girl"
Tom Hanks, por "Jogos do Poder"
Philip Seymour Hoffman, por "The Savages"
John C. Reilly, por "Walk Hard: The Dewey Cox Story"

» Outra premiação difícil. Estão nesta categoria o Johnny (que só por ele participar mostra que a coisa está concorrida), o Tom (não precisa de comentários) e o Philip (ganhou o Oscar por Capote). Eu ainda voto no Johnny pelo fato de ele ser mais que eclético nos seus personagens, resta saber se ele manda bem cantando.

 

Melhor Ator Coadjuvante
Casey Affleck, "O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford”
Javier Bardem, por "Onde os Fracos Não Têm Vez”
Philip Seymour Hoffman, "Jogos do Poder”
John Travolta, "Hairspray”
Tom Wilkinson, "Conduta de Risco”

» De novo o Philip. Nessa categoria ainda temos John Travolta... Ele sempre mandou bem nos musicais... É esperar para ver, eu não arrisco um palpite com os dois concorrendo.


Melhor Atriz Coadjuvante
Cate Blanchett, por "I'm Not There”
Julia Roberts, por "Jogos do Poder”
Saoirse Ronan, por "Desejo e Reparação”
Amy Ryan, por "Medo da Verdade”
Tilda Swinton, por "Conduta de Risco”

» Três atrizes com nome de peso em Hollywood (Cate, Julia e Tilda). Para quem não conhece, a Tilda foi a feiticeira branca de As crônicas de Nárnia. Também não arrisco um palpite sem ter assistido aos filmes, mas a Cate sempre leva alguma coisa.

 

Melhor Diretor
Tim Burton, por "Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet”
Ethan Coen e Joel Coen, por "Onde os Fracos não têm Vez”
Julian Schnabel, por "O Escafandro e a Borboleta”
Ridley Scott, por "O Gângster”
Joe Wright, por "Desejo e Reparação”

» Essa é a categoria que mais me deixou em dúvida na hora de escolher um preferido. Primeiro Tim Burton sempre foi sinônimo de sucesso (mesmo às vezes não levando nada), depois Ridley (só o diretor de Gladiador) e o Joe... Esse terceiro simplesmente pelo fato de ser o diretor do meu filme predileto, mas ainda assim eu fico com o Tim.

 

Melhor Roteiro
 “Desejo e Reparação", de Christopher Hampton
 “Jogos do Poder", de Aaron Sorkin
 “O Escafandro e a Borboleta", de Ronald Harwood
 “Juno", de Diablo Cody
 “Onde os Fracos Não Têm Vez", de Joel Coen e Ethan Coen

Melhor Filme em Língua Estrangeira

“4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias" (Romênia)
"O Escafandro e a Borboleta" (França, EUA)
"O Caçador de Pipas" (EUA)
"Lust, Caution" (Taiwan)
"Persepolis" (França)


Melhor Filme de Animação
"Bee Movie - A História de uma Abelha"
"Ratatouille"
"Os Simpsons: O Filme"

» Ratatouille só porque é da Disney - Pixar não tem como sair coisa ruim. Sem contar que o filme é super engraçado e estar concorrendo com duas coisas estranhas.


Melhor canção
 “Encantada" - "That's How You Know”
 “Grace Is Gone" - "Grace Is Gone”
 “Into the Wild" - "Guaranteed”
 “O Amor nos Tempos do Cólera" - "Despedida"
"Walk Hard: The Dewey Cox Story" - "Walk Hard"

Melhor Trilha Sonora
"Desejo e Reparação" - Dario Marianelli
"Senhores do Crime" - Howard Shore
"Grace Is Gone" - Clint Eastwood
"Into the Wild" - Michael Brook
"O Caçador de Pipas" - Alberto Iglesias

Postado por vanessa.sc às 08:53:05
  | Encaminhar Este Post

..::Globo de Ouro - Parte 1::..

Melhor Filme Drama:
"O Gângster"
"Desejo e Reparação"
"Senhores do Crime"
"The Great Debaters"
"Conduta de Risco"
"Onde os Fracos Não Têm Vez"
"Sangue Negro"

» Coloquei como favorito desejo e reparação. Ainda não assisti ao filme, mas por ter tido sete indicações ele é sim um forte candidato para ganhar.


Melhor Filme - Comédia ou Musical
"Across The Universe"
"Jogos do Poder"
"Hairspray"
"Juno"
"Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet"

» Não preciso falar que Sweeney Todd (apesar de ainda não ter visto) é Tim Burton e só por isso deve ter respeito. Eu vi Hairspray e achei bonitinho, mas não chega a ser um forte concorrente para o globo de ouro não.


Melhor atriz - Drama
Cate Blanchett, por "Elizabeth: A Era de Ouro"
Julie Christie, por "Longe Dela"
Jodie Foster, por "Valente"
Angelina Jolie, por "O Preço da Coragem"
Keira Knightley, por "Desejo e Reparação"

» A Cate ainda continua sendo uma forte candidata, mas eu prefiro mesmo ficar com a Keira (estou torcendo mesmo)


Melhor ator - Drama
George Clooney, por "Conduta de Risco"
Daniel Day-Lewis, por "Sangue Negro"
James McAvoy, por "Desejo e Reparação"
Viggo Mortensen, por "Senhores do Crime"
Denzel Washington, por "O Gângster"

» Eu acho que essa é a disputa mais forte de todo o globo de ouro. Três monstros consagrados do cinema (George, Daniel e Denzel) um que é o novo queridinho de Hollywood (James) e outro que fez só a maior trilogia que o cinema já viu (Viggo). Então prefiro não opinar.


Melhor atriz - Comédia ou Musical
Amy Adams, por "Encantada"
Nikki Blonsky, por "Hairspray"
Helena Bonham Carter, por "Sweeney Todd"
Marion Cotillard, por "Piaf - Um Hino ao Amor"
Ellen Page, por "Juno"

» Das que estão concorrendo, eu fico mesmo com a Helena (Belatriz de Harry Potter). A Nikki é novata e geralmente eles não premiam logo de cara um novato.

Postado por vanessa.sc às 08:35:53
  | Encaminhar Este Post

..::Under Pressure::..

A pior coisa que vocês podem pensar que eu acho é quando essa porcaria de insônia resolve aparecer do nada! Quer dizer, do nada não, provavelmente não, mas aparentemente do nada!

 

Você pensa sobre tudo e nada ao mesmo tempo. Coisas que aconteceram com você na era cenozóica que insistem em aparecer quando o que você mais quer é ter a mente calma e tranqüila para poder encostar a cabeça no travesseiro e dormir o tal sono dos justos. Mas é justamente nessa hora que tudo vem a sua cabeça.

 

Eu sinceramente não entendo como pessoas como o Falabella trabalham melhor à noite. Isso relativamente não entra na minha cabeça, mas também, o que fazer quando essa droga resolve aparecer no meio da noite? Ocupar a mente para ver se realmente você cansa e vai dormir.

 

E a sensação que você é a única pessoa no mundo que sofre isso, neste exato momento aparece, daí você pensa em coisa que aconteceu quando o mundo nem mundo era e fica mais preocupado... São tantas coisas para pensar, preocupações que estão escondidas lá dentro do seu coração, na parte em que você faz questão de esquecer de uma vez só resolvem aparecer e apavorar novamente a mente que já não é tão sã assim! Daí os tais fantasmas que sumiram começam a fazer a tal núvem negra na cabeça novamente!

 

Então você grita para você mesma: por favor, chamem os caça fantasmas! Mas você lembra que eles não existem e que provavelmente terá que enfrentá-los sozinha. Que não vão aparecer quatro “nerds” com roupas de lavanderia, aparelhos nas costas estranhos e outros que eles chamam de armadilhas para prendê-los e levá-los para o tal receptáculo de energia! Não, você é seu próprio caça fantasma e é você que terá que arrumar uma maneira de espantá-los... Pelo menos por esta noite.

 

Na falta de um livro decente, de um filme decente e de um programa de TV decente, você vai para frente do computador, com um fone de ouvido escutando “Queen – Somebody to Love” escrever um texto qualquer para postar no blog! Isso me faz lembrar, estranhamente, Mensagem para você. Quando o Joe Fox fica de madrugada conversando com a Maggie sobre nada, mas na realidade sobre tudo.

 

Talvez seja eu, Vanessa, desejando mais do que nunca meu filme de comédia romântica, ou então, querendo ter alguém confiável para passar essa madrugada conversando comigo; ou seja apenas coisas de uma mente cansada, estressada, preocupada tentando afastar os fantasmas mais agitados e prender no receptáculo de energia que fica no local mais escondido da mente e do coração, os fantasmas que vêm assombrando a vida desta que vos escreve.

Postado por vanessa.sc às 23:53:01
  | Encaminhar Este Post

Falando um pouco sobre Smallville (minha Kryptonita).

A sétima temporada está muito estranha. Sei lá ela está esquisita. Eu estou gostando muito, mas ela não parece muito com SMALLVILLE. Quer dizer:

 

1) Clark e Lana: eles passam 6 anos enrolando. Idas e vindas pra na sétima temporada ela ficar morando com ele e aceitando numa boa a verdade sobre ele? Ta eu sei que tivemos uma prévia que isso poderia acontecer na quinta temporada, mas o que não entra na minha cabeça é que ela aceitou tudo isso numa boa sem reclamar nem nada. E ele? Gente está claro que homem apaixonado é um bicho burro mesmo. O MUNDO está vendo que a Lana (eu digo em Smallville) está escondendo o jogo, que está querendo se vingar do Lex... Só o Clark que não percebe isso (e eu não estou falando que não estou gostando)

 

2) Chloe e Lana: quando a Lana voltou a Smallville, eu achei que o reencontro da Lana com a Chloe fosse daqueles mais emocionantes possíveis, já que as duas se queixam ser uma a melhor amiga da outra. Mas... Terminou um episódio a Lana pedindo ao Clark que não falasse nada para ninguém que ela havia voltado; começou outro episódio, Smallville inteira sabendo que a Lana estava viva e ainda por cima morando com o Clark... Gente, eu perdi alguma coisa ou eles realmente não mostraram o reencontro das duas?!

 

3) Chloe e Jimmy: pra mim a pior coisa que pode ter acontecido na série foi o término do namoro da Chloe. Não pelo idiota do Jimmy que tá todo, todo pro lado da Kara, mas mais pela Chloe. Poxa, certo, eu admito que no início da sexta temporada eu tive uma pequena esperança que o Clark, enfim, fosse pedir a Chloe em namoro, mas agora que eu já me acostumei com o namoro da Chloe com o idiota do Jimmy (era muito bonitinho) ele vai e termina com ela! Eu heim!

 

4) Lana Lang: onde está a verdadeira Lana? Toda vez que eu olho pra ela... Não é a Lana. Primeiro, nas imagens ela sempre aparece triste (sabem: com a testa “enrugada”), segundo... Eu ainda não entendi o motivo da Lana estar fazendo joguinho com o Clark. Eu sempre, desde sempre, fui Clana, mas não esse Clana que está aparecendo. Não sei por que, mas eu não sinto mais a mesma confiança na Lana que antes. No final da sexta temporada, ela ainda era a antiga Lana: doce, meiga e gentil, mas desde o início da sétima temporada?! Parece que a mulher sofreu lavagem cerebral e mudou completamente. Essa não é a Lana. Eu realmente começo a pensar que é o Clone dela (ao melhor estilo Homem – Aranha – Que para quem não se lembra ou não viu... Em um determinado momento da história a verdadeira Mary Jane morre e fica um clone no lugar dela)!

Postado por vanessa.sc às 09:35:01
  | Encaminhar Este Post

 

Peguei do Magia Gifs - Lindo esse Dragão, não?

Postado por vanessa.sc às 13:04:07
  | Encaminhar Este Post

Boleto da OAB pago. E mais uma vez indo para a, ou melhor, podemos dizer que isso é O momento da minha vida. Tudo bem que esse será o terceiro, mas o momento.

 

Desde que eu comecei com essa história de exame da ordem, tenho perdido o sono, LITERALMENTE. Ou eu acordo as 04h da manhã, ou então eu só vou conseguir dormir às 04h da manhã. Engraçado que sempre é às 04h. Tomara que isso não seja um aviso!

 

Dessa vez o exame será somente em janeiro, e eu tive sorte de ser depois que eu chegar de viagem. Ah, sim, esqueci de falar, eu vou sim viajar. Chega já me cansei demais, já me estressei demais, já chorei demais. Estou precisando de paz para a minha cabeça. Vou viajar para São Paulo, me divertir o que eu tenho que me divertir e depois voltar e fazer a prova.

 

Engraçado, todo mundo chega pra mim e fala que sabe que eu vou passar, mas eu sempre acho que nunca estudei o bastante, que nunca sei o bastante pra essa merda de prova da OAB (tenho estudado desde agosto direto). Tudo bem que agora na segunda metade de novembro eu não consegui mais estudar, mas isso são outros quinhentos. Não dava mais. Eu não conseguia mais raciocinar nem pra ficar jogando paciência ou Majong (uma espécie de jogo da memória japonês). Quando eu percebi isso, me desesperei. Eu não conseguia ler mais. Isso realmente me desesperou. Então eu fiquei somente assistindo aula (que também era complicado entender alguma coisa, já que os colegas da sala não paravam de falar), mas isso é outra história.

 

A verdade é que eu já estou cansando disso tudo sabe. Agonia, estresse, ver meus amigos passando e eu não. Chega uma hora que as pessoas precisam admitir um fracasso e essa tal OAB está se tornando isso. E eu lhes garanto... Isso dói! E muito!

Postado por vanessa.sc às 07:13:03
  | Encaminhar Este Post

O fim de semana passa tão depressa vem aproveitar...” aos que foram crianças nos anos 80 e escutavam Balão Mágico saberão o que essa frase significa.

 Então chegou o fim de semana, e o que vocês estão pensando em fazer para torná-lo especial? Sair com os amigos? É uma alternativa! Sair da cidade para uma menor e mais aconchegante? É mais uma alternativa!

 

Ficar em casa?! Aí é que começa o perigo certo? Você acha que se ficar em casa no final de semana nunca terá nada para fazer, mas é aí que você se engana. Às vezes existem coisas para fazer em casa que dão o maior prazer e você nem imagina. Reúna com seus amigos para escutar música, que tal? Ligue para aquele amigo que a muito você não vê e fale: “Hei, cara, eu estou reunindo o pessoal “das antigas”, por que você não aparece aqui em casa para colocarmos o papo em dia?” Acredite você ira se divertir até.

 

Caso você não queria passar a noite inteira conversando (o que eu acho uma coisa bem estranha de acontecer), chame então algum amigo mais próximo para uma sessão de cinema em casa, alugue algum filme que seja lançamento, ou então aquele que você já sabe decorado, chame seu colega, amigo... Enfim, chame alguém, faca uma panela de pipoca e fique na frente da TV assistindo ao filme (vale repetir os diálogos do filme)... Ou então assista sozinho um filme que você jamais diria em público que você assiste!

 

A pedida agora é se divertir não importa onde nem importa com quem. O que importa é você se divertir! A semana muitas vezes é tão complicada, horários, relógio, correria, estudo, estresse, gente de mal humor... Jogue tudo isso para trás no final de semana e apenas relaxe... Viaje em um bom livro (Aquele que está na cabeceira pegando poeira é um bom exemplo)! Enfim, apenas divirta-se.

Postado por vanessa.sc às 04:14:33
  | Encaminhar Este Post

Postado por vanessa.sc às 12:00:18
  | Encaminhar Este Post

..:: Nicolas Cage também tem problemas com a Matemática::..

Em uma entrevista coletiva para promover seu novo filme, "A Lenda do Tesouro Perdido 2", em Tóquio, no Japão, o ator Nicolas Cage (“Despedida em Las Vegas”) revelou que tem problemas com matemática.


O ator disse que essas dificuldades ficaram ainda mais visíveis quando ele estava atuando em uma cena do filme em que teve de fazer cálculos rapidamente para conseguir sobreviver.

Sobre a experiência da cena, o ator disse: "a seqüência da plataforma bamba foi complicada porque lidava com física e matemática". E ainda acrescentou: "matemática nunca foi o meu ponto forte, então ter que interpretar a matemática foi um certo desafio para mim".


No longa, Cage interpreta novamente o papel do caçador de tesouros Benjamin Franklin Gates, que, desta vez, tem a missão de desvendar o mistério envolvendo o assassinato de Abraham Lincoln. Além do ator, também estão no elenco a atriz Helen Mirren (“Guia do Mochileiro das Galáxias”), Harvey Keitel (“Bugsy”), Ed Harris (“O Show de Truman”) e Diane Krueger (“Tróia”).

Dirigido por Jon Turteltaub, diretor também do primeiro filme da franquia, a produção deve estrear nas telas brasileiras em 2008.

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

É, os astros também tem essa coisa chata chamada matemática pra se preocupar...Viram?

Postado por vanessa.sc às 12:18:02
  | Encaminhar Este Post

That I love you
I've loved you all along
And I miss you
Been far away for far too long
I keep dreaming you'll be with me
And you'll never go
Stop breathing if
I don't see you anymore

 

(Far Away - Nickelback)

Postado por vanessa.sc às 09:09:39
  | Encaminhar Este Post

"Senhor dos Anéis" é considerada a melhor adaptação da literatura infantil segundo os britânicos.

A trilogia de "O Senhor dos Anéis" foi eleita pelos britânicos como a melhor adaptação cinematográfica da literatura infantil, desbancando o bruxinho Harry Potter.

A pesquisa, feita pela videolocadora LOVEFiLM, coloca Harry Potter, baseados nos livros da britânica J.K Rowling, em segundo lugar. A adaptação de "A Fantástica Fábrica de Chocolate", do britânico Roald Dahl, ficou em terceiro lugar; seguida de "As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa", de Clive Lewis.

Para você, qual é a melhor adaptação cinematográfica de literatura infantil?

» Levando em consideração que eu não vejo Senhor dos Anéis como literatura tão infantil assim, eu acho que a adaptação para o cinema do Peter realmente faz jus ao livro (que na minha opinião é bem melhor que o livro). Foi feito justiça ao deixar Harry Potter em segundo lugar, pois eu ainda não vi um filme do bruxinho que faça frente ao Retorno do Rei (Nenhum dos cinco filmes).

» Só acho que As Crônicas de Nárnia mereceriam ficar com o terceiro lugar. Eu gosto do filme do Tim Burton (aliás Jonnhy Deep FOI Willy Wonka), mas não é melhor que o filme da Waldem Media não!

Fonte: UOL Cinema

Postado por vanessa.sc às 13:09:27
  | Encaminhar Este Post

Às vezes eu páro e fico pensando como a mente do ser humano é engraçada, cria “monstros” onde não existe não é? Sábado passado foi a comemoração do aniversário de um dos meus tios e a família estava por lá, como sempre.

 

Encontrei um ex-professor meu, pra falar a verdade, para quem conhece, digamos que ele foi o meu Mr. Holland e me fez “destravar” no que diz respeito a escrever (eu sei que ainda falta muito para chegar onde eu quero, mas estou caminhando), foi muito bom vê-lo por lá, sempre daquele jeito “Renato Russo” dele de ser.

Lá pelas tantas, estávamos conversando sobre relacionamentos (novamente) e alguém, não sei por qual motivo, soltou algo do gênero “para me conquistar tem que soltar uma serenata” ou algo assim que eu não lembro direito, e eu falei: ai que coisa piegas. Não que serenata seja piegas, não é isso, mas digamos estranho.

Foi quando minha tia olhou para mim e falou assim: "Tu estás deixando de ser romântica?" Essa pergunta me fez parar para pensar se eu realmente perdi meu romantismo, uma característica que me seguiu a vida inteira. Eu confesso que fiquei com medo disso, de estar perdendo o romantismo característico da minha pessoa.

 

De repente eu notei que não o estava perdendo, apenas mudei de foco, se é que isso realmente existe. Eu nunca fui de brincar de ser princesa (apesar de ter um tempo que eu queria ter nascido na idade média – antes de descobrir como eles viviam), mas eu sempre acreditei em alma gêmea (se é que isso realmente existe a minha ainda não nasceu), a pessoa certa para cada um de nós.

 

Conversando com a minha terapeuta, eu realmente notei que a pessoa certa pra mim precisa SIM ser romântica, companheira, amiga, enfim todas as características que faz um herói romântico, mas ele também precisa ter algo mais... E é esse algo mais que está difícil de encontrar. Ele precisa ter um brilho especial nos olhos que me faça perder a noção do tempo/espaço. Não ser o tipo de pessoa que aceita tudo pacificamente (mas também não precisa sair quebrando tudo), precisa ser inteligente, isso inteligente (se usar óculos eu vou adorar) saber identificar cada metáfora usada nas conversas e ainda soltar mais metáforas (sarcásticas ou não) para as pessoas... Eu adoro pessoas assim, além de ter um quê de mistério que me faça querer descobrir um pouco dele a cada dia... E principalmente... Amar, incondicionalmente, esta pessoa que vos escreve.

 

Se isso não for romantismo, então eu não sei o que é. Não falarei que ele é um “Príncipe Encantando” porque o Príncipe Encantado quis roubar o reino de Tão, tão distante e dar um golpe de Estado com os grandes vilões dos contos de fadas.

Postado por vanessa.sc às 09:13:24
  | Encaminhar Este Post

JOÃO PEREIRA COUTINHO

A definição do amor

A dor que sentimos pelas pessoas que amamos faz parte da felicidade que tivemos. Ambas são condição de ambas

CONHECI C.S. Lewis aos 9 anos. É a idade certa para conhecer Lewis, de preferência se estivermos numa cama de hospital. As noites são longas, as noites são solitárias. Mas quando o livro é "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", a única coisa a lamentar são as chegadas das manhãs.
Conhecem a história? Não falo do livro, falo de Lewis. O livro é conhecido: Edmund, Lucy, Peter e Susan descobrem certo dia que o fundo de um velho guarda-roupa não é o fundo de um velho guarda-roupa. É passagem para um outro mundo. Narnia, eis o nome desse mundo, e em Narnia me perdi com eles aos 9, aos 10, aos 11.

Só mais tarde descobri a vida do autor: Clive Staples Lewis, nascido em Belfast, educado em Oxford, professor de literatura medieval e renascentista. Amigo de Tolkien. Pregador cristão, depois de uma conversão ao catolicismo (sim, como Graham Greene ou Evelyn Waugh), experiência epifânica que ele conta em "Surprised by Joy". Morte em 1963.
Mas a história de Lewis não acaba aqui. A verdadeira história aconteceu nos últimos anos de vida, quando o celibatário escritor foi surpreendido por uma outra "Joy", não em espírito mas em carne e osso. Joy Gresham, uma leitora americana, cruza o Atlântico para fugir de um casamento arruinado. Traz o filho, que traz os livros para Lewis assinar. Conhecem-se. Tornam-se amigos. E casam por conveniência: Joy necessita da cidadania britânica para ficar no país, Lewis acede ao pedido. Tudo em segredo. Subitamente, Joy adoece. Grave, gravemente. Lewis sabe que a vai perder. E nessa certeza sabe também, pela primeira vez, que está profundamente apaixonado por ela. Casam novamente. Desta vez, aos olhos de Deus e dos outros. Joy parte pouco depois.

Essa história de amor tardio subiu aos palcos de Londres e estará em cena até 15 de dezembro. Se passarem pela cidade, não hesitem: Charles Dance (Lewis) e Janie Dee (Joy) retomam "Shadowlands", a notável peça de William Nicholson que Anthony Hopkins e Debra Winger já ofereceram em filme homônimo. Existem diferenças, claro. A peça tem o humor anárquico que o filme ignora, ou desconhece. O filme tem o dramatismo sóbrio que só os grandes planos permitem. Mas no palco ou na tela, a trágica ironia de Lewis é a mesma: a ironia de um pregador que disserta teoricamente sobre a importância salvífica do sofrimento; até o dia em que a teoria regressa para o testar com a mais brutal das experiências humanas. E com uma pergunta simples mas fundamental: por que amar se perder dói tanto?

A resposta, a única possível, é dada por Joy na peça, quando a morte assombra um breve momento de intimidade terrena. "A felicidade de agora será parte da dor de então".
Precisamente. E eu, mudo e parado na platéia do Wyndham's Theatre, sorrio por dentro e agradeço novamente. Na infância, Lewis oferece o encantamento de um outro mundo; na idade adulta, oferece a única certeza deste. A dor que sentimos pelas pessoas que amamos faz parte da felicidade que tivemos. Porque ambas são a condição de ambas.

(Texto tirado da Folha de São Paulo)

Postado por vanessa.sc às 07:49:50
  | Encaminhar Este Post

Acabei de assistir ao treiler do filme O Príncipe Caspian, Segundo livro da série de 07 de CS Lewis. Simplesmente o filme vai ser exatamente como eu imaginava, perfeito. Explicando: As crônicas de Nárnia. O livro foi escrito em 1951, e conta a segunda aventura dos irmãos Pervencie em Nárnia.

 

Nessa nova aventura, eles voltam a Nárnia um ano após a primeira história, mas em Nárnia, passaram 1300 anos da “Era de Ouro”quando Peter, Susan, Edmond e Lucy se tornaram reis de Nárnia depois de derrotar, junto com Aslan, a feiticeira branca.

Ao chegar em Nárnia, os irmãos logo percebem que terão que lutar mais uma vez para trazer a paz ao reino que desta vez está nas mãos de um rei tirano e a única esperança encontra-se em um jovem garoto que sempre acreditou na “magia profunda” que criou Nárnia.

 

Para ver o treiler é só clicar aqui. Clipe tirado do site NárniaBrasil.

 

A Estréia mundial do filme acontecerá dia 16/05/2008 e eu já estou contando os dias para isso.

 

Postado por vanessa.sc às 19:28:42
  | Encaminhar Este Post

Qual a melhor coisa que poderia acontecer a uma “pottermaniaca”? Que tudo o que vemos nos livros e filmes realmente existissem, não é? Vocês já imaginaram andar pelas ruas de Hogsmade? Ou ver o Salão Principal de Hogwarts? Não se preocupem, no final de 2009 e inicio de 2010 (eu sei, um pouco longe) estará entrando em operação o parque temático de Harry Potter em Orlando, na Florida.

 

Ele será parte do complexo da Universal Studios e sua construção já começou. Primeiro estão fazendo as fundações para que as construções dos cenários possam começar. O primeiro a criar vida, será a escola de Hogwarts. Eu fico imaginando como será Hogwarts por dentro, o salão principal e as casas... É claro que eu vou querer primeiro ver a Lufa-Lufa (minha eterna casa) e depois ver Grifinória. Pra mim, cada casa terá um brinquedo...

 

E Hogsmade, com certeza terá também o beco diagonal onde as lojas serão a maior atração... É gente é melhor começar a guardar os dólares (eu principalmente) pois já estou vendo que vamos gastar e muito por la!

 

Postado por vanessa.sc às 12:00:09
  | Encaminhar Este Post

Qual a pior coisa que você pode enxergar numa pessoa? Digo... Qual o pior (ANTI) sentimento que uma pessoa pode ter? Daqueles que todos falam qual o que você realmente não consegue entender que uma pessoa tenha?

 

Preguiça? Mentir? Falsidade? Todos esses são repulsivos, mas nenhum deles é mais baixo que a inveja. Me desculpem quem acha que não, mas eu simplesmente tenho verdadeiro horror desse (anti) sentimento. Claro porque coisas assim não se podem nomear como sentimentos.

Sentimento pra mim é AMOR, AMIZADE, CARINHO, TERNURA... Enfim coisas que só fazem engrandecer infinitamente o ser humano.

 

Mas você sentir inveja de uma pessoa pelo que quer que seja? Eu não sei, mas eu não sei lidar com pessoas assim. Você querer as coisas dos outros, e ficar com raiva porque a outra pessoa tem? Sei lá é uma coisa um pouco baixa demais para que eu possa compreender.

 

E tudo isso veio a minha cabeça depois de assistir a um desenho animado. Onde uma das vilãs morre de inveja de uma das mocinhas porque o pai dela dava mais atenção a princesa que ela. Mas, o cara não era o pai dela? Então, é meio complicado querer competir com filhos.

 

Mas quando a inveja vem de uma pessoa distante do seu convívio ainda da pra compreender. Mas quando a inveja vem de alguém próximo a você? Como um primo ou então “amigo”? Como lidar com uma pessoa assim? Até por que, você sente a inveja na pessoa e tenta “fingir” que não sente isso, pois afinal de contas, você se importa com esta pessoa.

 

Na minha vida, eu pude enxergar três pessoas que sentiam inveja de mim, uma da família e duas de fora, mas próximas a mim. E eu tentei de todas as maneiras não enxergar isso, pois me deixavam triste demais, já que eu considerava demais essas pessoas. Hoje nenhuma delas faz mais parte do meu dia-a-dia, mas eu fico pensando nisso.

 

O que leva, enfim, uma pessoa a ter inveja da outra?

Postado por vanessa.sc às 08:33:25
  | Encaminhar Este Post

"And teacher
There are things
That I don't want to learn
Oh the last one I had
Made me cry
So I don't want to learn to
Hold you, touch you
Think that you're mine
Because there ain't no joy
For an uptown boy
Whose teacher has told him goodbye
Goodbye"

(One More Try - George Michael)

(Tradução)

"Porque, professora,
Há coisas que não quero aprender.
Porque a última coisa que aprendi
Me fez chorar.
Então, não quero aprender
A lhe abraçar, a lhe tocar
E achar que você é minha.

Porque não há prazer algum
Para um rapaz do subúrbio
Cuja professora disse adeus...
adeus..."

Postado por vanessa.sc às 19:32:04
  | Encaminhar Este Post

Aqui por Manaus está começando o inverno, ou pelo menos o que nós daqui de cima, conhecemos como inverno. É ponto pacífico por aqui por cima que a melhor coisa que se possa acontecer nessa época é você “acordar” com chuva, ou melhor, nesses casos nem acordar!

 

Estava passando pelos blogs que eu de vez em quando visito (isso acontece mais vezes, podem acreditar) e vi que muita gente estava falando deste fatídico dia chamado segunda-feira; quando resolvi postar alguma coisa sobre este dia em questão, olhei para a direção da varanda e me deparei com um estranho tempo de chuva.

 

Estranho tempo de chuva quer dizer: dia incrivelmente sem noção. Ou seja, não está sol, mas também o tempo de chuva ainda não se formou completamente, a claridade mata os olhos de qualquer pessoa sã, e o tempo não fica nem frio o suficiente para fazer você ficar com raiva de ter que se levantar cedo da cama, nem quente o suficiente para fazer você xingar até o papa pelo inferno de calor que estamos acostumados.

 

Parando para pensar no sentimento recíproco que o mundo parece ter em relação a este dia, pensei que talvez, se tivéssemos que definir a segunda com alguma coisa, eu acho que o dia, o clima seria exatamente como este que está se apresentando pela varanda... Completamente indefinido. E por mais estranho que possa parecer, está tendo vento!

Postado por vanessa.sc às 08:54:28
  | Encaminhar Este Post

 O Grito

A coisa mais difícil, que eu acho que pode acontecer com alguém, é quando as pessoas não conseguem enxergar o que se passa com a gente. Isso dá uma sensação de vazio tão grande que chega até a nos sufocar.

 

Fica um vazio imenso dentro do coração da gente que chegamos a pensar que nada vai conseguir tapá-lo. Engraçado é que as pessoas sempre vêm com aquelas teorias de livro de auto-ajuda (caso alguém já tenha passado por isso vai entender o que eu estou falando) “é porque ainda não chegou o teu momento”; isso me faz querer rir até.

Eu sei que elas estão querendo ajudar, mas no final das contas acabam é complicando mais a situação da criatura; sim porque ela vai ficar pensando se realmente tem direito a esse “momento” e por que demora tanto para ele chegar!

 

O ruim é que com isso a gente se sente cada vez mais sozinho e se sentindo um lixo. Daí começa as “teorias de conspiração” que as pessoas que estão ao teu lado, quando olham pra você, não vêm nada além que um monte de titica de galinha que não faz nada e nem se esforça pra isso. Trocando em miúdos que você não passa de um vagabundo, quando na realidade você sabe que as coisas não são assim.

 

Ai, você que já não é uma pessoa tão segura assim de si, se sente pior que o coco do cavalo do bandido no final do filme. Se sente um fracasso pessoal quanto profissionalmente, que tudo que você gostaria de estar acontecendo na sua vida nunca vai acontecer, ou pior que você não é digno de que aconteça.

 

Ai você fica pensando se realmente isso tudo vale a pena e se você não se superestima demais, que você se acha uma coisa quando na realidade nem é tudo isso... Você começa a se sentir sozinho, num mar de rostos onde ninguém te enxerga desejando desesperadamente que alguém olhe para você, e mesmo sem falar nada, lhe pegue pela mão, sorria e lhe abrace deixando você chorar e derramar todas as angústias que lhe afligem a alma.

Postado por vanessa.sc às 00:42:19
  | Encaminhar Este Post

Final do ano está chegando e com ele, as listas dos melhores do ano em muitos blogs e o “Escritora poética” não poderia ser diferente.

É claro que a minha vontade é começar logo falando dos filmes, mas eu acredito que esse eu ainda vou ter que pensar bem em quais eu vou por na lista. Não se preocupem que não irei fazer listas intermináveis. Serão apenas os cinco melhores e por isso mesmo, eu terei que ver direitinho quais serão os filmes que estarão na lista.

 

Bom, a primeira eu pensei em começar com música, mas 2007 não foi um ano muito produtivo em relação às músicas, portanto, não se espantem se existirem músicas que vocês ou nunca ouviram falar, ou então músicas bastante antigas.

 

5. Não Precisa Mudar (Ivete Sangalo): eu não gosto muito da Ivete, mas essa música fala exatamente o que eu acho que é um relacionamento, ou seja, ou você gosta da pessoa como ela é, ou então, é melhor nem começar o relacionamento.

 

4. Big Girls don’t cry (Fergie): A música da integrante do “Black Eyesd Peas” (Não sei se está escrito certo) fez bastante a minha cabeça, pois fala de uma mulher que precisa largar a pessoa que mais amava para poder crescer na vida, continuar. Coincidentemente eu tive uma experiência parecida quando essa música começou a fazer sucesso.

 

3. Espatódea (Nando Reis): É só porque é NANDO REIS.

 

2. Gotta go my own way (Vanessa Hudgens): Da trilha sonora do filme “High School Musical 2”, pra falar a verdade, acho que a trilha toda fez a minha cabeça.

 

1. Seasons of Love (Rent – Os Boêmios): um musical inspirado numa peca de teatro da Broadway de grande sucesso também. A música simplesmente empolga e faz qualquer um sair cantando o refrão e pensar de que maneira se mede um ano!

Postado por vanessa.sc às 23:47:27
  | Encaminhar Este Post

 

"You must know... surely, you must know it was all for you. You are too generous to trifle with me. I believe you spoke with my aunt last night, and it has taught me to hope as I'd scarcely allowed myself before. If your feelings are still what they were last April, tell me so at once. My affections and wishes have not changed, but one word from you will silence me forever. If, however, your feelings have changed, I will have to tell you: you have bewitched me, body and soul, and I love, I love, I love you. I never wish to be parted from you from this day on."

 

(Mr. Darcy)

Postado por vanessa.sc às 18:36:22
  | Encaminhar Este Post

Engraçado como é a vida das pessoas, às vezes pensamos que determinadas coisas só acontecem conosco, mas esses problemas acontecem com mais freqüência do que sabemos.

Os mesmo medos, as mesmas angústias, os mesmos fantasmas (lembrando de uma conversa que eu tive essa semana) e como as pessoas lutam para se libertar de tudo isso.

 

Sempre essa minha mania de começar um post sem nada específico deve ser minha característica no blog, mas a verdade é que eu estava lembrando duas frases de um filme que eu assisti não tem muito tempo. A primeira é “Não importa como as coisas começam, elas terão sempre um final” e a segunda (e acho que a mais dolorida) “Eu não posso mais ser criança, está na hora de crescer”.

 

Tudo bem, eu até concordo que chega uma hora que precisamos deixar todo o mundo de fantasia que criamos quando somos crianças (acreditem, tentem se lembrar da sua infância que vocês terão seu próprio mundo de fantasia) e começar a encarar os fantasmas que aparecem a medida que crescemos; mas esquecer completamente da criança que existe dentro da gente? Eu acho que é radicalismo demais.

Tentem olhar dentro dos olhos de uma criança para vocês entenderem o que eu estou falando. Quando os olhos de uma criança brilham, parece toda escuridão que existe dentro de nosso coração some, desaparece como num passe de mágica. É simplesmente lindo ver o sorriso de uma criança. E toda vez que eu vejo uma ou toda vez que eu lembro um sorriso assim? Me vem lágrimas aos olhos. Sempre.

 

Ser gente grande é muito chato, eu sei, e muita gente teima em preservar a criança que existe dentro da gente por mais tempo (mesmo tendo que ser gente grande nos momentos mais chatos), o que é bastante... Estimulante quando encontramos pessoas assim, mas realmente tem uma determinada hora, um determinado momento que precisamos, não esquecê-la (até porque uma pessoa que esquece da sua infância, pra mim é completamente infeliz), mas deixá-la um pouco de lado e encarar a vida de frente (e acreditem, eu sei o quanto isso é difícil).

 

Para todo mundo chega o momento da tal encruzilhada da vida, que precisamos subir o degrau mais importante... Nesse momento o bom é... Olhar pra trás e notar que tudo que vivemos até aquele momento não foi em vão e que a partir dali, a criança que deixamos de lado um pouco, estará conosco novamente, talvez de uma maneira diferente, talvez até numa pessoa diferente de nós, mas estará lá conosco. Nos fazendo lembrar que um dia nós fomos daquela maneira, e que foi graças a ela que conseguimos continuar.

Postado por vanessa.sc às 10:54:28
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular