..::Sem a Warner, sem música...::..

21 gigas de música e não tem UMA sequer que eu queira escutar! Vocês já passaram por isso? Pois é, eu ando passando por isso tem um tempo.

Bom, as aulas do cursinho estão indo... Até que tem professores legais, tirando a professora de Ambiental... Não sei por que, mas eu nunca gostei muito de ter aula com mulher... Mas pelo menos essa mulher sabe a matéria, o foda é a voz dela que dá sono. Mas depois vem a aula do Franco, ta, ele grita, a gente fica com dor de cabeça, mas não dá pra dormir. Pior é quando ele resolve soltar a frase: “E eu pergunto pra ti...” apontando aquele dedo fino pro meu lado... Aí eu travo, literalmente!

Tá, a Bel deve ta imaginando a cena agora e deve ta morrendo de rir, ela sabe que eu sou toda lesa pra essas coisas e fico logo vermelha! Mas a aula dele é legal, e olha que é uma matéria um pouco chata – Ética. O problema é que eu não agüento mais esse lance de preparatório, OAB e tudo o mais, tô indo na onda. Mas eu tenho estudado um pouco sim! Confesso que quando começar as matérias realmente legais eu estudo mais, ou pelo menos vou tentar.

Fui ver a pós ontem e tenho que separar os documentos todos, tenho que ir buscar meu diploma, mas a mulher disse que eu Possi levar o certificado, melhor ainda, e tem histórico também, ainda bem que isso tudo eu já tenho. É metodologia do trabalho científico, mas é uma pós. E hoje à tarde eu vou lá na UFAM abrir novamente minha matrícula, mas vou pegar uma ou duas matérias apenas e ainda assim vou ver se as pego de manhã. Claro pegar uma optativa!

É isso. Estou SEM A WARNER... Sabem o que isso significa? SEM SMALLVILLE! Uma parte de mim está morta, não preciso nem dizer isso! Nunca pensei que eu fosse realmente sentir falta de uma série como eu sinto de Smallville. Sem ela todas as outras não tem graça, nem mesmo House (ainda bem que estão repetindo os episódios)

 

Postado por vanessa.sc às 08:51:04
  | Encaminhar Este Post

..::Greve...Besteira::..

Direito à Greve tipificada na Constituição Federal em seu artigo 9°. Os trabalhistas afirmam que é uma das maneiras mais eficazes de se conseguir o que se quer como uma arma essencial para a classe trabalhadora... Eu afirmo: besteira.

Estava voltando agora para casa e coloquei a rádio na CBN Manaus. O programa era de um idiota, mas a discussão era pertinente: estavam falando sobre a greve dos médicos por melhores salários. Que eles estavam propensos em aceitar a proposta da prefeitura e não do governo... Enfim a mesma ladainha de sempre.

Ontem, na aula de Ética, o professor acabou tocando (não sei se por ironia do destino) na velha premissa de quem é ou deixou de ser mais importante: se são os médicos ou os advogados. Eu não vou entrar no mérito da questão porque pra mim ambos são importantes por tratar das duas coisas que o ser humano mais preserva: a sua vida e a sua liberdade.

O fato é que: existe na doutrina a tal “greve abusiva”, mas... Qualquer greve É abusiva quando se trata dos médicos por se tratar de serviço essencial. Quer dizer, uma doença não vai ficar em “stand by” até a tal greve acabar e os médicos conseguirem o que querem; não ela vai chegar, vai se instalar e se não tomar cuidado, vai matar sim. Pois até mesmo uma gripe ou virose mal curada pode virar coisa feia.

Daí me vem esse bando de preguiçosos, sim porque pra mim quem se preta a um papel ridículo desses é preguiçoso, falar que estão fazendo isso por amor à profissão. Eu sinceramente acho que eles pensam que a população é idiota ou burra, só pode.

AMOR à profissão? Eu tenho um exemplo em casa. Meu tio é MÉDICO; “comeu o pão que o diabo amassou” para poder terminar a faculdade, pra fazer a tal residência, especialização e o “cacete a quatro”, tem não sei quantos plantões, trabalha no T.R.E... Ele não fica parado esperando Deus dar bom tempo não, ele põe a mão na massa (literalmente) e vai trabalhar porque foi isso que meu avô deixou de herança pra todos os filhos.

Sinceramente, isso me enoja! Saber que pessoas que se dizem médicos, mas que na verdade não passam de um bando de açougueiros jogam o nome dos médicos no lixo com uma greve. Tudo bem, eu concordo que, como em todas as profissões importantes do mundo, a profissão de medico hoje não tem os melhores salários e concordo também que isso é uma vergonha, mas a maioria desses “médicos” quando escolheram a profissão sabiam o que iriam enfrentar, agora ficam reclamando? Qual é, isso é falta de vergonha na cara.

Postado por vanessa.sc às 08:44:02
  | Encaminhar Este Post

..::Uma noite Dourada::..

Pois é gente, entrega do Oscar ontem. Eu não vi muitas surpresas, numa noite em que “os irmãos Coen” simplesmente lideraram.

Por mais que Hollywood esteja festejando o fim da greve dos roteiristas (fatídica greve), vários furos na cerimônia foram completados por matérias dos 79 anos anteriores.

Eu sempre gosto da entrega do Oscar é de ver o tapete vermelho e todas as pessoas que por lá passam. Ano passado podia-se ver Brad Pitt, Leonardo diCaprio e tantos outros; esse ano vimos Johnny Deep, James McAvoy, Javier Bardem, George Cloney...

Talvez a grande surpresa da noite ficasse na categoria melhor atriz; era uma categoria sem favoritos (as) e até o momento em que o Forester Whitaker falou a vencedora realmente eu não tinha a mínima idéia de quem ganharia, ganhou quem eu menos pensei. Como sempre eu não vou colocar todas as categorias, somente as que eu mais gosto.

1.    Melhor Animação: Ratatoullie (Disney/Pixar);

2.    Efeitos Visuais: A Bússola de Ouro (quem sabe com esse Oscar a seqüência não esteja garantida);

3.    Ator Coadjuvante: Javier Barden (sem surpresas – Favorito);

4.    Atriz Coadjuvante: Tilda Swinton (essa sim foi surpresa, ela superou grandes nomes como a Cate Blanchet);

5.    Roteiro Adaptado: Irmãos Coen por Onde os Fracos não têm vez;

6.    Melhor Atriz: Marrion Coutilard (Atriz de “Um Bom Ano” e “Peixe Grande” surpreendeu muita gente com sua interpretação de Edit Piaf superando a favorita Julie Christie);

7.    Melhor Canção: Falling Slowly (de um filme irlandês chamado “Once”. Superou Tim Rice e Disney);

8.    Melhor Fotografia: Sangue Negro (mas eu ainda fico mesmo com Desejo e Reparação)

9.    Melhor Ator: Daniel Day-Lewis (esse ano praticamente ele estava concorrendo sozinho. É covardia, ele É um puta ator mesmo);

10.  Melhor Diretor: Irmãos Coen (Foi o ano deles. Não havia outro ganhador também nessa categoria);

11.  Melhor Filme: Onde os fracos não têm vez (eu estava dividida entre Sangue Negro e esse. Ganhou o que era mais certo)

O meu filme predileto, quer dizer, o que eu estava torcendo “Desejo e Reparação” levou melhor trilha sonora. O filme é soberbo sim, tem uma fotografia linda sim, mas a trilha sonora ditou mais da metade da emoção daquele filme e sem ela não seria a mesma coisa.

Mas eu confesso que a minha maior surpresa foi durante os comerciais da TNT (sim eu assisto pela TNT) com O trailer de “O Cavaleiro das Trevas”. Eu juro que eu fiquei sem me mover enquanto ele estava passando. Fantástico. Uma LINDA e justa homenagem ao Heath e uma forma de tornar mais sombrio o seu coringa...

Postado por vanessa.sc às 07:46:01
  | Encaminhar Este Post

..::Sessão de Cinema::..

Há muito tempo, mas há muito tempo mesmo eu não via um filme tão brilhante como “Desejo e Reparação”. Confesso que eu fui ao cinema, pelos atores, e pelo diretor, afinal de contas Joe Writh e a Keira é sempre uma grande dupla quando se trata de direção e atriz. O filme em si tem uma história bem boba, quer dizer, uma história de amor como qualquer outra.

Como qualquer outra? Nada disso, eu saí do cinema com os olhos vermelhos (literalmente). Não, eu não chorei o filme todo, pelo contrário, o amor dos protagonistas me enchia de esperanças por um final feliz (ta é sempre bom ver um final feliz). O que me fez sair de olhos vermelhos (e confesso que ainda estou derramando lágrimas) foi os 05; 10 minutos finais do filme, filme que simplesmente tem um final que ninguém espera. Pelo menos eu não esperava.

Saí deprimida e bem triste, mas terrivelmente encantada, tanto pela fotografia, afinal de contas estamos falando da Inglaterra, como pelas atuações – sim é sempre bom ver uma Vanessa Headgreve, Keira Knightly e James MaCvoy juntos, ainda mais pelos olhos inocentes dele completamente verdes, de um verde que eu jamais vi, sim eu sou encantada por ele desde Nárnia.

O bom do filme é que ele se atém à vida real, não é como os filmes de romance dramático que tem por ai, ele realmente se mantém numa realidade nos tempos de Segunda Guerra Mundial e de como tudo aquilo mudou a vida do mundo inteiro. Vemos facilmente o sofrimento no rosto dos atores no auge da Guerra e de como houve laços que duraram para toda uma vida, e outros que simplesmente duraram uma vida inteira mas que simplesmente se desfizeram em função dessa maldita guerra. Eu costumo falar que a parte mais legal de se estudar da história é a Segunda Guerra, mas... Ao ver realmente o que aconteceu com tantas e tantas pessoas é angustiante e me faz ter mais raiva do ser humano.

Bom, mas eu não estou aqui para falar disso, quem sabe isso não vai ser assunto para um outro post. O filme esta concorrendo a 7 Oscars; eu daria fácil o Oscar de melhor fotografia (caso ele esteja participando) e de melhor filme, não é todo filme que me faz ficar do jeito que eu estou não. Tudo bem, vocês podem falar que não foi o primeiro filme que ela falou que chorou, mas esse em questão mexeu muito comigo, mexeu tanto que eu cheguei a sentir o sofrimento do Robbie e de toda uma vida jogada fora por uma ilusão e desvaneios de uma criança maléfica. Definitivamente, um filme à lá “Casablanca” e “...E o vento levou”, tirando as devidas proporções.

Postado por vanessa.sc às 20:08:30
  | Encaminhar Este Post

Diferentemente de como eu começo um post, hoje eu não vou falar de cinema... (meio estranho, mas é verdade) Vocês sabem que eu sou mais do tipo intelectual que qualquer outra coisa, mas ontem eu resolvi mudar um pouco minha rotina...

Alguns dias atrás, eu estava voltando do preparatório e escutei na rádio que uma discoteca local iria fazer uma festa dos “anos 90” com as músicas que fizeram a cabeça da moçada (inclusive essa que vos fala). E lembrando as músicas que tocaram eu logo saí a procura de companhia para ir, claro! (Confessar uma coisa: é nessa hora que eu sinto falta de um namorado).

Encontrada a companhia foi hora de chegar e dançar. Ao chegar lá (um frio desgraçado) encontramos uma mesa e ficamos lá conversando sobre coisas “nada a ver” vendo uma montagem de clipes e músicas bem “dinossauras” mas divertidas. A Dani me falando da vida dela agora em Blumenau e coisas afins. E o povo chegando.

Lá pelas tantas entra o DJ e ai que realmente começa a festa, por assim dizer, e logo de cara ele toca WINGFIELD uma das muitas cantoras que fizera sucesso nos anos 90.

O engraçado que muita gente procura mesmo as tais festas dos anos 80, eu inclusive, e jamais pensei que fosse haver uma festa dos anos 90. Ao ritmo de “Did ever really Love me” e outros sucessos a festa fez a cabeça dos saudosistas que estavam lá que pela primeira vez em muito tempo em uma discoteca eu vi gente dançando, ok, inclusive eu dancei, sem ver as criaturas estranhas que aparecem quando se trata dessas festas das antigas.

Eu sei que muita gente lá lembrou a famosa e saudosa MIKONOS e da sua não menos famosa matinê, nossa aquilo lá virava um inferno de tanta gente, só de entrar já começávamos a suar, mas TODO mundo que foi adolescente de 14-17 anos nos anos 90 ia praquela loucura; e claro, ainda tinha aqueles que iam apenas para aparecer na coluna social. Podem acreditar gente, isso acontece ainda por aqui.

E a música rolando e o povo dançando. Músicas que eu nem lembrava que existia, como SKY HIGH ou a versão dance de TOTAL ECLIPSE OF THE HEART Tudo bem que eu somente lembrei do filme “bandidos” e do Bruce Willis cantando a música (a parte mais hilária do filme), mas eu dancei.

Eu dancei mesmo, como dançava quando era adolescente, e muita gente lá também dançou por foi adolescente um dia, isso é bom! As festas dos anos 80 é legal, mas muitos de nós não passavam de crianças à época, então a emoção é diferente. Se lembrar das músicas que tios e primos mais velhos dançavam é uma coisa, lembrar de músicas e Hits que NÓS dançávamos é uma emoção completamente diferente, nos faz ver que estamos vivos.

Postado por vanessa.sc às 08:23:33
  | Encaminhar Este Post

Oito e quinze da noite, esperando pela aula, mais uma de processo penal (saudades do Flávio e do Madeira) com meu MP3 Player escutando algumas músicas para distrair quando começou a tocar a nossa música (provavelmente você nunca visita meu blog...) e tudo voltou à minha memória como se as coisas tivessem acontecido na noite anterior.

Lembrei exatamente da noite em que você pediu para eu fechar meus olhos e de repente coloca a música..., acredita que até a mesma sensação eu tive? É engraçado isso, na hora eu fiquei pensando como você está, o que está fazendo, se continuou a faculdade ou se resolveu enfim fazer outro concurso público. Eram coisas que você falava sempre.

Mas o mais engraçado foi a saudade que veio da sua voz, do seu sotaque (nossa como eu adorava escutar a tua voz “mineirinha”) – Coração de Estudante não me faz esquecer esse sotaque.

Eu sei que eu só escrevo “coisas bonitas” quando eu realmente tenho alguém dentro do meu coração, e sei também que não é mais a mesma coisa, o que ficou foi uma grande saudade... Mas diferentemente de outras saudades que eu tive, essa não machuca, não magoa, é apenas saudade, uma saudade boa, caso isso exista.

Não sei se é pelo fato de eu estar voltada apenas para meus projetos desse ano, ah sim, eu terei projetos, como entrar para uma Pós, por exemplo, pretendo ver isso ainda hoje a tarde, mas a saudade é boa de você, e eu torço para que você também tenha muitos projetos esse ano também. E que volte para a faculdade para terminar seu curso... Eu acho que está mais que na hora...

E “Come Back Down” sempre vai existir pra nos lembrar... But it’s time to just move on...

Postado por vanessa.sc às 07:12:28
  | Encaminhar Este Post

Bom dia pessoal... Estresses à parte relacionados a uma vagabunda (acreditem, elas existem somente para infernizar a vida de pessoas “normais”) eu estou bem.

O cursinho da OAB está indo bem, quer dizer, agora eu estou começando a entrar no ritmo da coisa, mas está indo bem, pelo menos tenho estudado todos os dias, diferentemente dos que são televisionados, esse tem duas matérias por noite, o chato é que são as mesmas sempre, mas cada cursinho sabe o que é melhor pra si.

Descobri ontem que retirarei meu aparelho no mês que vem, e estou contando os dias para isso...

Sabem quando falta alguma coisa na sua vida que você não sabe o que é? Pois é eu tenho me sentido assim esses dias, procuro não ligar muito, senão eu fico completamente louca (quer dizer, mais do que já sou). Bom deixando de papo furado vamos logo ao assunto que me fez escrever hoje.

Ontem começou novamente os episódios novos de Smallville (Lê-se: Minha vida) e sinceramente, faz muito tempo que eu não vejo SMALLVILLE, se é que dá pra me entender. Quero dizer, está tudo diferente, menos o Clark. Eu AMO de paixão o Clark (e dessa vez eu estou falando do personagem mesmo), mas tudo o que é demais enjoa e rapidinho, e eu já estou enjoada desse lance de ele nunca fazer o que o Jor-El fala e depois ficar com cara de idiota sofrendo feito um cão, ontem não deixou de ser diferente, mais uma vez ele não deu ouvidos ao Jor-El (o que já está ficando cansativo) e ainda culpa o pai por isso. Tudo bem enquanto ele era “adolescente”, mas agora? Porra vamos “manerar” um pouco não acha não? Alem do mais, essa temporada ta muito esquisita. Eu tenho notado alguns furos (não que eles nunca tivessem existido), nessa sétima temporada a coisa parece que apurou. Primeiro: A Lana terminou “morta” a sexta temporada, tudo bem, até que a explicação que eles deram deu pra engolir... Agora o que eu não entendo foi: por que quando ela chegou em smallville terminou um episodio falando ao Clark que ela não queria que ninguém soubesse que ela estava de volta, e no seguinte o mundo todo sabia que ela estava lá? E o reencontro da Chloe com ela? Não conta? E como o Clark soube que a fortaleza estava “viva” novamente se desde que ele achou que ela não funcionava mais no inicio da 6° temporada ele não voltou mais lá? Terceiro: se em “Blue” ele estava sem os poderes dele, como ele conseguiu tirar o tal cristal da “cristaleira”? Pow são coisas que até pra Smallville precisam de explicação. Mas de todas elas, como foi que o Clark conseguiu o cristal da Kara? Por que não mostraram o reencontro da Lana com a Chloe? E... O que será que a Lana está escondendo? Sério, eu adoro a Lana e amo mais ainda quando ela está junta com o Clark, mas alguma coisa vai acontecer e vai fazer a Lana magoar profundamente o Clark. Eu não confio nessa Lana que está aí não, ontem quando ela falou que não merecia o Clark eu concordei perfeitamente.

Isso, de todas as coisas estranhas que têm acontecido em Smallville, são as que realmente estão me preocupando e muito.

Postado por vanessa.sc às 09:11:49
  | Encaminhar Este Post

Enquanto lá fora Tropa de Elite leva todos os prêmios possíveis e imagináveis (ainda não sei como isso pode acontecer), as pessoas aqui dentro continuam com suas vidinhas “mais ou menos”; fazer o quê? Afinal de contas nem todo mundo tem a “sorte”(?) de ser ator.

Hoje eu vou começar o cursinho (é novamente). Eu lembro quando eu fazia cursinho... Para o Vestibular, nossa eu achava que nada poderia ser pior que aquilo. Era tanta coisa pra estudar, tanta coisa pra lembrar três anos de colégio era muita coisa para por numa cabeça oca como a minha, 20 anos eu tinha, e achava que nada podia ser pior que aquilo. Coisas de uma mente sem lembranças.

Isso ficou para trás, engraçado como as coisas acontecem com a gente e a gente nem percebe. Se me falassem àquela época que 11 anos depois eu estaria aqui, sentada em uma cadeira escrevendo isso eu jamais teria acreditado. Tanta coisa acontece em 11 anos...

Namoros e rolos, brigas e crises... Estranho é que tantos anos depois as lembranças vêem à minha cabeça de uma maneira que eu não lembrava. Imagens bastante cristalinas, lembranças de aulas, risos, alegrias (mesmo estando numa época completamente estressante para todos).

Havia um professor de História muito legal mesmo, estava dando História do Brasil e eu lembro que o olhar dele era uma coisa fora do comum. Meu professor de Biologia (praticamente quem me fez entender esse troço estranho) era o mais maluco de todos, ainda lembro que ele era... Ou é... Vascaíno (deve estar descontando o jogo de ontem nos alunos) e Caprichoso (de ir a Parintins e tudo o mais).

O certo é que eu só lembro coisas assim quando, mais uma vez, eu sonho com ele, vocês sabiam que agora ele tem nome? É, ele realmente me falou o nome dele, e por mais estranho que possa parecer (nem tão estranho assim levando em consideração que praticamente a minha vida toda eu tive alguém com esse nome perto de mim) o nome Marcelo não foi devido ao que está participando daquele programa de TV. O que tem me deixado um pouco... Assustada, é que agora não é mais nem o borrão que aparece pra mim, quer dizer eu não lembro nada do sonho, só sei que sonhei com ele porque eu sinto a presença dele, tão forte ao ponto de saber a hora exata, ta nem tão exata assim, mas ter certeza que ele apareceu nos meus sonhos.

Isso realmente está começando a me assustar, por mais que eu saiba que muita gente por aí tem sonhos parecidos, isso assusta de verdade. Enfim a partir de hoje (olha o dia) voltam os episódios inéditos das series da Warner, bem, é claro que não todas, mas algumas séries estão mesmo fazendo a minha cabeça, uma que eu não preciso falar, de uma cidadezinha no interior do Kansas, outra que trata de arquivos mortos e uma que tem se tornado minha mais nova opção de vampiro (a TV adora fazer isso). Moonlight é muito boa, engraçada e divertida, mas ainda não chega aos pés do meu segundo casal preferido da ficção Buffy e Angel - o primeiro é de um casal que passaram os últimos 07 anos enrolando, mas que mesmo assim eu os amo de paixão da tal cidade do interior do Kansas - (estão entre os mais populares casais) – Saudade deles! – Mas é legal... E vamos confessar quem em sã consciência não gostaria de ter uma mordidinha atrás da orelha de um vampiro como o Mick?

Postado por vanessa.sc às 08:21:29
  | Encaminhar Este Post

..:: Post de Domingo à Noite::..

Por favor, me falem, existe alguém NO MUNDO que goste desse tal Domingo à noite? Eu acho que se existir deve ser completamente louco, como gostar de domingo à noite? Não tem nada para fazer, não tem nada para ver na TV (mesmo quando você se encontra na frente da tela do computador escutando a NBA), não te dá vontade de ir ao cinema e pior ainda, o dia seguinte é a segunda feira!

 

Eu sinceramente acho que o Garfield tem razão quando reclama da segunda, mas isso é outra história. Amanha começa novamente a minha incrível batalha contra a maldita prova da OAB, eu sinceramente ainda não sei por que continuo insistindo, porque não paro logo de uma vez e fico estudando para os concursos... Mas, é a vida!

 

Essas últimas semanas têm sido meio conturbadas aqui em casa, sinceramente, parece que essa semana que passou foi cansativa demais, se eu pudesse esquecer seria muito bom. Mas eu prefiro não pensar muito nisso, estou pensando realmente no domingo que vem... Alias, não somente eu, mas os meninos do Portal Cinema com Rapadura também eu acho que não vêem a hora do domingo que vem. Explicando: Domingo que vem é a entrega do Oscar.

 

Aí é que mora o perigo, muita gente boa ta concorrendo, apesar de alguns favoritos, como os Irmãos Coen (novos queridinhos da América), Daniel Day-Lewis (se ele não ganhar a academia deve ser fechada), a Julie Christie também está com as votações lá nas estrelas. Mas o que eu acho que mais vai dar problema é a categoria melhor filme, gente é muito filme bom, de comédia inteligente adolescente até a uma descoberta de petróleo passando por uma historia de amor em tempos de guerra. Certo, eu admito que provavelmente Desejo e Reparação não vai levar o Oscar (mesmo sendo um filme do Joe que eu adoro) é um filme britânico e eu às vezes acho que os filmes britânicos só são concorrentes como uma forma de educação dos responsáveis da academia, não sei, mas minha aposta vai para “Onde os fracos não têm vez” ou “Sangue Negro”. Em animação eu fico com Ratattoulie mesmo porque é Pixar/Disney e somente por isso já vale o Oscar, mas o filme é muito bom. Claro não chega a ser uma grandiosidade como Nemo ou Carros, mas ainda sim é Disney/Pixar.

 

Pleno domingo à noite e eu falando de Cinema, não que eu não goste, mas é muita falta do que fazer. Meu livro ainda não chegou (A Luneta Âmbar), e Persuasão está se arrastando... Eu acho que as coisas são assim mesmo quando se trata de Jane Austen. Pretendendo ler ainda “A Menina que Roubava Livros” e “O Caçador de Pipas”, mas os dois estão emprestados.

 

O cursinho parece que vai sair antes mesmo do que eu esperava, Graças a Deus e depois que eu resolver umas questões que estão em aberto na minha vida, correr mesmo atrás daquilo que eu gosto que é História e dar aulas.

 

Eu estou novamente escrevendo sobre tudo e nada ao mesmo tempo. Engraçado essas contradições de idéias na minha cabeça, muitas vezes eu penso de como é possível eu pensar em varias coisas ao mesmo tempo enquanto escrevo alguma coisa no Word. É estranho. Mas mesmo assim hoje eu ainda recebi uma noticia muito boa, muito boa mesmo; não quero falar aqui (ainda); o que eu posso falar é que a partir de agora, eu estou contando os dias para que o dia 17 de abril chegue logo.  E pensando nisso me dá uma saudade pequena de Minas Gerais... Mas isso eu não posso, nem quero, lembrar.

 

É isso! Boa Semana e até amanhã!

Postado por vanessa.sc às 20:49:03
  | Encaminhar Este Post

..:: O que te faz feliz::.. - Pão de Açúcar

“A lua, a praia, o mar
A rua, a saia, amar…
Um doce, uma dança, um beijo
Ou é a goiabada com queijo?

Afinal, o que faz você feliz?

Chocolate, paixão, dormir cedo, acordar tarde,
Arroz com feijão, matar a saudade…
O aumento, a casa, o carro que você sempre quis
Ou são os sonhos que te fazem feliz?

Um filme, um dia, uma semana,
Um bem, um biquíni, a grama…
Dormir na rede, matar a sede, ler…
Ou viver um romance?

O que faz você feliz?
Um lápis, uma letra, uma conversa boa
Um cafuné, café com leite, rir à toa,
Um pássaro, ser dono do seu nariz…
Ou será um choro que te faz feliz?

A causa, a pausa, o sorvete,
Sentir o vento, esquecer o
tempo
O sal, o sol, um som
O ar, a pessoa ou o lugar?

Agora me diz
O que faz você feliz?”

Postado por vanessa.sc às 20:48:19
  | Encaminhar Este Post

Sem nada para escrever novamente. Ontem eu enfim fui pegar a minha carteira no DETRAN, gente que coisa mais chata isso, mas, agora está tudo certo. Enquanto estava na fila, peguei um jornal, coisa que eu detesto, para poder matar o tempo. Vocês já notaram que a pior coisa do mundo é quando se tem que “matar” o tempo? Enfim, era a parte mais “light” do jornal e uma das matérias me chamou a atenção:  a velha discussão sobre pessoas certas ou não, se elas existem ou não.

Então comecei a ler a matéria sobre um assunto completamente batido: dentre as coisas obvias como se amar primeiro, infelicidade e coisas afins, uma me chamou a atenção e eu nunca tinha parado para pensar realmente nisso. Todo mundo sonha com um tipo de pessoa perfeita, já repararam? Quero dizer, aquela  pessoa que realmente aparece nos teus sonhos que não tem defeitos, ou se os têm, é completamente irrelevante? Eu mesma vivo falando da minha pessoa perfeita... Então parei para pensar sobre isso um pouco. Quero dizer, eu sei que PERFEITO não pode existir, senão seria Deus e convenhamos, deve ser bem chato ficar com uma pessoa completamente certinha, certo? Um exemplo disso seria os heróis das comédias românticas, ou os tais príncipes encantados. Vocês já repararam garotas, o quanto eles são chatos? Encantada está ai mesmo pra provar isso; apesar de eu adorar o James Masters, o príncipe encantado dele era um porre, não tinha opinião nenhuma, era um borra botas, mas não tinha defeitos, tanto que na hora que tinha que decidir ele foi o “politicamente correto”, qual é gente, isso pra mim foi o mais chato do filme todo.

Pessoa certa, tampa da panela, metade da laranja... Essas expressões eu escutei a minha vida toda, tooooooooooooda e sinceramente elas já cansaram, não existe esse lance de encontro perfeito fabricado, o encontro perfeito a meu ver, é aquele encontro que você não espera, a pessoa perfeita pra você, é aquela justamente que você não vê nada de comum com você... Um exemplo: imaginem duas pessoas românticas namorando? O quanto seria meloso esse namoro? Tudo bem que eu não estou falando que o romantismo não deva existir, mas tudo o que é demais faz mal, até o romantismo. É mais que certo que algumas pessoas que realmente me conhecem, vão saber em quais personagens eu estou pensando enquanto escrevo esse post, mas até eles são românticos. O Mr. Darcy por exemplo, demonstrou todo seu romantismo quando notou os olhos de Elizabeth e que devido a isso estava “correndo perigo” ou quando solta as frases: “um homem menos apaixonado o teria conseguido” ou então “mas uma palavra sua e me silenciarei para sempre”. O Dr. House no auge de todo o seu sarcasmo se derrete todo quando tem uma criança envolvida nos casos ou quando tem que tratar com a ex-mulher (e amor da vida) e todos, eu lhes digo TODOS os casos que tinham crianças no meio, elas sempre no final acabavam gostando dele. E para uma criança gostar de alguém é porque esse alguém realmente vale a pena.

Geralmente são essas pessoas que tem o SENTIMENTO perfeito, mesmo sendo tão imperfeitos. Eu acho que as pessoas hoje em dia confundem sentimento perfeito com pessoa perfeita. A PESSOA pode ter todos os defeitos do mundo, mas se ao mesmo tempo ela tiver o SENTIMENTO perfeito, aquele sentimento que faz com que você esqueça o mundo ao seu redor, então, é essa pessoa que é aquela que vai ser a sua “tampa da panela”. Não procurem pessoas perfeitas, procurem os sentimentos perfeitos, eles sim, valem a pena esperar uma vida inteira – lifetime – para ter.

Postado por vanessa.sc às 10:11:35
  | Encaminhar Este Post

Bom dia gente desculpe a falta de atualização, mas eu estava tentando terminar um livro, e se eu não deixasse tudo para poder terminá-lo, eu jamais o faria. O nome do livro? A Faca Sutil! O que é esse livro? Bem, trata-se do segundo volume da trilogia “Fronteiras do Universo”. Ah, vocês nunca ouviram falar do livro? Claro que sim, o primeiro volume, leva o nome de “A Bússola de Ouro” é exatamente isso, o filme que estreiou no final do ano passado nos cinemas do mundo todo e que a igreja estava tentando fazer boicote a ele. Eu posso lhes afirmar: com razão.

Quero dizer, no filme nem tanto, mas o livro é veementemente contra qualquer mandamento da igreja (tudo bem, eu sei que ela não é perfeita, mas chegar ao ponto que chegou o livro eu acho pesado demais para um livro infanto-juvenil). Tudo bem, algumas coisas eu concordo com o que o livro fala, realmente, muitas vezes a igreja esquece que temos o livre arbítrio e tudo... Não vamos entrar nesse assunto porque é discutir sexo dos anjos, já que cada um tem o direito de acreditar no que quiser, ou não.

O livro é simplesmente contagiante, ao meu ver, completamente diferente de qualquer livro de ficção que alguém já tenha escrito, e quanto mais você o lê, mais você quer saber o que vai acontecer com Lyra e seus amigos. Descobri de onde a JK Rowlling tirou os dementadores... (Os “dementadores” do Pullman são mais assustadores) e descobri que mesmo para uma obra voltada para crianças, muitas coisas elas não entenderão, a não ser que tenham uma visão geral do mundo bastante ampla, o que não chega a ser o caso.

Combatendo ferozmente algumas doutrinas da igreja, o autor antes de nos levar para uma viagem para vários universos paralelos, ele nos leva ao mundo dos cientistas, da física, visivelmente na passagem do livro em que uma menina de 12 anos conversa com uma catedrática sobre física, metafísica e outras coisas que já é difícil para um adulto compreender, que dirá uma criança. Para quem vem tendo um encaminhamento religioso pode se assustar facilmente com as teorias malucas do Lorde Asriel e a feiticeira Seraffina (no cinema brilhantemente interpretados pelo Daniel Craig e Eva Green respectivamente); pelo fato de uma suposta segunda revolta dos anjos contra Deus e outras coisas.

Uma coisa é certa, diferentemente de Harry Potter (que vocês sabem que eu “engoli” o livro) Fronteiras do Universo nos mostra coisas possíveis – para quem acredita que existam universos paralelos – e impossíveis, como espectros que se alimentam da vida humana, deixando as inocentes crianças de fora. Ao ler as duas obras – quer dizer, ainda falta o volume três da trilogia – eu notei que Harry Potter é praticamente uma passagem da Bíblia em comparação a esta obra, maravilhosa, concordo, nunca li um livro de uma só vez com tanto gosto, mas que pode ser ofensiva para quem é "rato de igreja".

Polêmicas a parte, é uma história com um grande apelo sentimental, claro, não deixa de ser, e tirando algumas mortes pelo caminho (que eu também descobri de onde a JK tirou a mania de matar personagens queridos) a obra é cheia de personagens apaixonantes, em universos paralelos (se é que eles realmente não existam), com pessoas que têm suas almas em forma de um animal falante que seguem você a sua vida inteira, fora de seu corpo. O Phillip Pullmam viajou legal nessa trilogia escrita em 95. Ele não só criou um, mas vários mundos diferentes do nosso.

Postado por vanessa.sc às 10:30:23
  | Encaminhar Este Post

Eu ando meio chateada com os últimos acontecimentos em Hollywood. Para quem está acompanhando sabe que eu estou falando da tal greve dos roteiristas por melhores salários, tudo bem, é até compreensível que eles queiram melhores salários e tudo, afinal de contas eles também são gente, mas por conta disso, todas as séries estão sofrendo com isso. Logo no início, eu achava que fosse somente dos roteiros dos filmes e que somente eles estariam prejudicados, fiquei triste ao ver que eram todos eles, inclusive os da televisão.

Séries como Smallville, House, Cold Case, Without a Trace, Law and Order, Heroes, foram visivelmente prejudicadas em decorrência desta greve maluca. Smallville, por exemplo, está correndo o risco de ter somente 15 episódios e não os 22 habituais. Isso sem contar que provavelmente essa temporada será, senão a última, a penúltima (ainda eu preciso digerir melhor essa realidade). Heroes eu acho que nem a 15 chegou... Isso mesmo essa temporada que está passando agora na Universal (sinceramente eu não vi nada de chato nos primeiros episódios).

Não sei se por conta dela, mas House está sendo reprisado desde o primeiro episódio, e eu que adorava a Universal porque passava a temporada completa sem reprises, foi obrigada a fazer isso.

Parece que agora eles conseguiram entrar em um acordo... Mas eu sinceramente não sei se isso realmente vai acontecer, já que eles não querem voltar ao trabalho pelo mesmo salário (lógico). O mais estranho disso tudo é que eu realmente não acredito que eles tenham um salário assim tão baixo, mas...

Agora é torcer para que realmente essa greve termine e todos os projetos que estão saindo, tanto do cinema, quanto da TV possam começar a andar novamente! E que Smallville tenha 22 episódios COM Lex Luthor.

Postado por vanessa.sc às 09:13:56
  | Encaminhar Este Post

..::Filme Inteligente::..

 Qual o limite que vocês teriam para fazer com que esquecessem uma pessoa? Ou melhor, as memórias que vocês têm dela? É estranho como eu estou começando o post (de novo), mas eu vou explicar, prometo.

Eu fiz essa pergunta por um simples motivo: acabei de ver novamente o filme “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” de 2004. Muita gente eu sei que já viu! Outras estão vendo pela primeira vez, e outras... Nem sabiam da existência do filme.

O filme, basicamente, mostra o desgaste de um casal que ainda se ama muito, mas que não conseguem mais viver juntos. O casal em questão chama-se Joel e Clementine, e eu falo que eles são apaixonantes desde o primeiro momento em que eles aparecem em cena dentro de um trem.

O filme começa com um homem comum completamente deprimido no dia dos namorados que resolve faltar o trabalho para ficar o dia na praia e lá ele conhece uma garota completamente maluca e apaixonante. Desde o primeiro momento que eles se conhecemeles acham que haviam nascido um para o outro. Na realidade eles já se conhecem só que eles não se lembravam de nada.

No início, não conseguimos entender nada do que está acontecendo e realmente dá vontade de parar de ver por pensarmos que é mais um filme sem sentido, mas quanto mais a gente assiste, mais da vontade de ver o porquê de tudo aquilo.

Eu sinceramente não sei o que é pior, viver uma situação que te deixa mal com uma pessoa que você realmente ama de verdade e que se lembra a cada minuto da sua vida, ou então, simplesmente dormir lembrando-se dela e acordar nem sabendo que ela existe. Quer dizer, não estar apaixonado já é difícil mesmo você tendo todas as suas lembranças, imagina quando você sente que falta alguma coisa (ou alguém). Quer dizer, você pode até esquecer essa pessoa, mas o seu coração não, tanto que o slogan do filme é: Você pode apagar uma pessoa da sua mente, mas arrancá-la do seu coração é outra história.

O coração não esquece da noite para o dia, ele também tem memória e é essa memória que dói mais. Quer dizer, deve ser bem ruim você sentir que falta alguma parte de você. Toda vez que eu assisto ao filme sempre aprendo um pouco mais sobre isso, ou melhor, sempre paro para pensar. Ver o sofrimento do Joel enquanto tem as lembranças apagadas é o que mais me dói. Ninguém merece sofrer tanto e por mais que alguma coisa tenha saído errado, deve ser pior ainda não se lembrar do motivo que te fez “se sentir um lixo” – parafraseando uma passagem do roteiro do filme.

O mais entranho nesse filme, que é um dos meus filmes prediletos, são os atores que estão nele: Kirsten Dunst e Jim Carrey. Eu sei que são os dois atores que eu mais detesto na face da terra, mas eu afirmo que o Jim Carrey está sim desperdiçando o talento dele em filmes idiotas (Uma prova disso são os filmes: Cine Majestic e Show de Trumam). Ele é capricorniano, deve ser completamente crítico com ele mesmo, e mesmo assim se presta a papéis completamente idiotas. Eu até gostaria de ter alguém como o Joel do Jim do meu lado, porque, quanto mais vemos as lembranças dele, mais apaixonante ele fica. E a química entre ele e a Kate Winslet é perfeita. Os dois ficaram ótimos juntos.

Por favor, não deixem de ver esse filme, e se vocês derramarem apenas uma única lágrima com ele (eu confesso que eu derramo ALGUMAS) terá valido a pena.

Postado por vanessa.sc às 18:32:20
  | Encaminhar Este Post

..::Monopoly Star Wars::..

Ou apenas Banco Imobiliário de Guerra nas Estrelas. Eu sei que eu não sou de ficar postando muita imagem no Blog, mas pesquisando sobre a tal versão mundial que pode ter a Cidade do Rio de Janeiro no bolo (mas duvido muito concorrendo com Londres, Paris, NY e cia...) acabei encontrando uma versão de Guerra nas Estrelas! Isso me deixa muito fula da vida, cara, me chega a versão do viadinho do Bob Esponja que é louco pra dar pro tal Patrick, mas a Estrela não lança a versão de Guerra nas Estrelas... Cara ninguém merece isso!

Postado por vanessa.sc às 12:01:39
  | Encaminhar Este Post

..::A Lenda do Tesouro Perdido 2::..

Acabei de chegar, literalmente, da sessão de cinema de “A lenda do tesouro perdido – O livro dos segredos”. Nesse segundo longa, Bem Gates (Nicolas Cage) aparece um pouco mais famoso dando palestras pelas universidades do país, enquanto Ryley tenta se firmar como escritor famoso, o que parece não ser muito o caso. Abigail aparece ainda como a curadora do museu.

Quando em uma das palestras aparece Mitch (Ed Harrys) falando que um dos ancestrais do bem foi o responsável pelo assassinato do presidente Lincoln (considerados por muitos o mais querido dos presidentes dos EUA). Então eles começam uma aventura para encontrar um tesouro que poderá limpar (de novo) o nome da família Gates. O interessante neste longa é que, por mais que o tesouro seja TIPICAMENTE americano, eles viajam por cidades completamente históricas como Paris e Londres (com direito a uma pequena visita ao palácio de Bukinham).

O ponto forte do filme, infelizmente não é a inteligente do Bem, está no seu amigo Ryley, sem ele o filme se tornaria completamente monótono, já que ele é o responsável por grande parte das frases de efeito.
A fotografia do filme também é um personagem a parte, das ruas de Paris e Londres, ao
Monte Rushmore (que é uma das partes mais bonitas, em termos de fotografia do filme; e ainda com um quase imperceptível erro de continuidade).

Hellen Mirren (A Rainha) se junta ao fantástico elenco para trazer mais graça, simpatia e conhecimento ao filme. Desde a sua primeira cena sua personagem mostra o carisma (e a experiência) da atriz. Quando estão em cena Nicky, Jon e Hellen, qualquer interrupção se torna heresia. É uma das cenas mais engraçadas do filme. A união dos personagens forma uma ligação tão forte que a tal caça ao tesouro fica para segundo plano. Para falar a verdade, essa caça ao tesouro não foi tão fantástica quanto à do primeiro filme. O que realmente torna o filme interessante é como eles conseguem as informações para chegar até ele. O tesouro... Envolve claro, ouro, mas eu sinceramente achei meio “idiota” o tal tesouro, mas enfim, é sempre um tesouro que eu claro não contarei aqui qual é o verdadeiro tesouro, pois na verdade, eles encontram... Digamos... Dois.

O Diego do Portal Cinema com Rapadura deu a nota 07 para o filme, eu sempre concordei com as criticas dele, são centradas e impessoais, mesmo ele contando alguns segredos dos filmes, mas desta vez eu não concordo muito... Ele apontou alguns erros no roteiro que eu concordei, claro, mas acho que 07 é uma nota um pouco baixa, eu daria o veredicto de 08/10 “jurados” (gostaram da forma como eu comecei a dar notas aos filmes?). Do Palácio de Bukinham à biblioteca do senado americano, passando por uma “tentativa” de seqüestrar o presidente dos EUA, o filme vale a pena.

PS: O filme somente irá cativar para quem assistiu ao primeiro, pois existem situações que as pessoas só irão entender (Como a frase que o presidente fala ao Ben) quem assistiu ao primeiro.

Postado por vanessa.sc às 21:27:16
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular