Sessão de Cinema.

É possível outra visão de uma mesma obra ser tão boa quanto foi a primeira? Muitas vezes isso não acontece no mundo cinematográfico. Porem, quando as pessoas estão dispostas a fazerem produções de qualidades, não importa muito se houve uma grande produção ou não. Muitas vezes o que importa mesmo é um bom roteiro e um elenco primoroso para isso. É possível que isso aconteça e que você nem perceba que se trata de uma mesma história, e é possível ainda que você goste das duas e não se dê conta disso. Sim, de quais filmes eu estou falando? Ligações Perigosas (1988) e Segundas Intenções (1999). É tão claramente quase o mesmo roteiro que eu fiquei muito admirada que eu não tivesse reparado nisso mais cedo. E olha que os dois estão entre os meus filmes preferidos.

Ligações Perigosas: Certo, sociedade francesa absolutista. Dois nobres fazem um jogo de sedução com todos a sua volta que o expectador mais desatento perde momentos de diálogos primorosos entre os protagonistas Glenn Close e John Malkovich. Quando sua ex-mulher resolve divertir-se à custa de uma moça inocente, ele afirma para ela que seria tarefa simples demais para a reputação dele. Mas que uma linda e romântica condessa que estava hospedada na casa de sua tia afirmando ser fiel ao marido e feliz no casamento, seria um desafio a altura de sua fama. Então sua ex-mulher faz uma nova aposta. Ele seduziria a jovem inocente, e a romântica mulher. Caso ele trouxesse provas por escrito de seu êxito, ele teria a mais linda noite de amor com ela. Com o passar do tempo, o Visconde acaba realmente se apaixonando pela bela mulher (Michelle Pfeiffer). A Condessa, enciumada por estar perdendo seu único e verdadeiro amor, cria um jogo psicológico fazendo com que o casal se separe levando a morte de ambos. Como vingança, o Visconde deixa as cartas que sua ex-mulher escreveu para ele com seus planos para um jovem músico dizendo para ele publicá-las e para ir pessoalmente a mulher pedir-lhe desculpas por ele. Um filme brilhante que conta ainda com a participação de Keanu Reeves e Uma Turmam (num dos poucos papéis que ela fez que eu gosto).

Segundas Intenções: A rica juventude nova-iorquina quando entediada pode ser perigosa. Não foi, mas bem que poderia ter sido o “slogan” do filme na época em que foi lançado. Dois meio-irmãos: ela se passando de boa moça, ele um galanteador inveterado. Ela resolve se vingar do ex-namorado através da nova namorada dele, uma boba e infantil garota. Ela pede ao meio irmão para seduzi-la e levá-la para a cama. Quando Bastian sabe de quem se trata não aceita, pois seria fácil demais. Então mostra a sua irmã uma nota de jornal onde a filha do novo diretor da escola fala que está se preservando para o casamento e que seu atual namorado entendia. Bastian e Khetrin fazem uma aposta. Caso ela ganhasse ela ficaria com o jaguar preto de Bastian. Caso ele ganhasse teria a única mulher que jamais poderia ter, ou seja, ela. Então começa ai um jogo de poder e sedução (e que sedução) entre Bastian e a garota. No final, ele termina apaixonado - em uma das cenas de amor mais lindas que eu já vi. Mas, Khetrin, resolve acabar com a felicidade dos dois fazendo Bastian terminar com sua amada. As conseqüências disso, é que Bastian acaba morrendo atropelado. Sua amada, então, pega o diário de Bastian, em que ele conta toda a verdade sobre ele, a irmã e a aposta, copia e entrega para todos os alunos do colégio! O elenco, formado em sua maioria por atores jovens e de pouco sucesso, mostrou ao mundo Ryan Philippe e Reese Whiterspoon (onde se conheceram se apaixonaram e se casaram) e Sarah Michelle Gellar (De Buffy - a Caça Vampiros, Sim, eu sempre me interessei por vampiros... Isso não é de agora rs...)

São dois filmes belíssimos, o segundo considerado Cult dos anos 90, e ambos receberam vários prêmios. Ambos com o mesmo roteiro, mas ambientado em épocas e países diferentes. Mesmo tendo o mesmo roteiro (praticamente) não vem ao caso ficar comparando as obras. O primeiro, de 1988, tem toda uma áurea final anos 80, podemos verificar que há muito romantismo envolvido - apesar de haver também muita sexualidade. Mas de maneira sutil e belíssima. O Segundo, final dos anos 90, onde havia aquele “fogo” todo de liberdade... Os diálogos são mais explícitos, claro, que para quem entende um pouco de inglês, pois tanto a legenda quanto a dublagem amenizaram e muito os diálogos. O segundo é um pouco mais “pesado” digamos assim e focado muito em Bastian e sua relação com a personagem da Reese - que foi bem singela e romântica apesar de tudo!

Beijos Gelados.

Postado por vanessa.sc às 18:36:13
  | Encaminhar Este Post

Eu estava com raiva! Nunca havia ficado com raiva dele antes, mas eu estava com raiva. Agora, claro não lembro o motivo, mas eu lembro que estava com raiva. Era estranho ficar com raiva dele, e não era charminho como ele costumava falar das outras pessoas.

Primeiro dia... Nada de telefonema! Segundo dia... Nada de telefonema... Aparentemente ele também estava com raiva. Como eu poderia ficar com raiva de uma pessoa que eu nem gostava tanto assim? Quer dizer, ele era meu amigo, mas só!

Depois de dois dias eu estava sentindo muito a falta dele, só que meu orgulho me impedia de ligar para ele. E eu sabia que ele ficava olhando pra mim nos bancos da faculdade. Ele estava aprontando alguma coisa, eu sabia, pois ele quando olhava pra mim sorria. E meu coração dava uma leve disparava. Afinal de contas, o que estava acontecendo?

Com o passar dos dias, eu realmente comecei a sentir a falta dele. Estranho! Isso já fazia uma semana que nós havíamos brigado. O final de semana chegou e eu fui para casa. Na sexta feira ele não foi para aula. Era estranho ele não ter ido para a aula... Sentia a falta dele mais que tudo agora. Lembro que uma amiga perguntou se eu sabia porque ele estava tão estranho. Eu me lembro de ter respondido que provavelmente deveria ter brigado com a namorada. Fiquei com medo de ela ter percebido meu nojo ao falar a palavra “namorada”.

Procurei não pensar nisso e tratei logo de fazer todas as minhas atividades. Antes da meia noite da sexta, já estava tudo feito. Fiquei pensando no que fazer no sábado e no domingo para que eu não pensasse tanto na falta que ele estava fazendo.

No domingo, para a minha surpresa, ele apareceu na porta da minha casa. Eu nunca havia reparado quanto ele era bonito. E ele estava na porta da minha casa. Sorrindo. A raiva voltou de novo e eu quis matá-lo ali mesmo. O que o fez rir, pois eu não consegui esconder isso dele.

- Você fica engraçada quando está com raiva. Pensei que essa bobagem já teria passado.

- O que você está fazendo aqui?

- Precisamos conversar... – ele deixou no ar e foi entrando. Eu não sabia que ficar perto dele me deixava tão nervosa.

- Conversar? Depois de quase uma semana sem nem dar bom dia pra mim você quer conversar? Pois saiba que eu não estou nem um pouco com vontade de conversar com você...

 Ele foi se aproximando e eu comecei a ficar mais nervosa ainda. O problema é que quando eu fico nervosa eu começo a falar rápido sem respirar. Mas afinal de contas, o que estava acontecendo comigo?

Cada hora que eu falava mais, ele se aproximava mais. Só que ele estava andando devagar, na minha direção. Lentamente e sorrindo. Eu não sabia se falava ou se tinha um síncope nervosa ali mesmo, na frente dele.

 – Eu não tenho nada para conversar com você, aliás, o que eu não quero é conversar com você. Você acha que eu vou querer conversar com você? Por que eu estaria querendo conversar com você...?

Eu juro que eu não lembrei mais nada. Minha mente ficou completamente apagada. Um borrão em todos os meus pensamentos. Eu não conseguia raciocinar. A única coisa que eu estava querendo me concentrar era que eu estava em seus braços, abraçando forte e com o mundo rodando devagar a medida que ele ia me envolvendo nos seus braços e me beijando!

Beijos Gelados!

Postado por vanessa.sc às 14:38:48
  | Encaminhar Este Post

So Beautiful - Savage Garden

 

Whether I'm right wrong There's no phrase that hits
Like an ocean needs the sand Or a dirty old shoe that fits
And if all the world was perfect I would only ever want to see you scars
You know they can have their universe We'll be in the dirt designing stars

And darlin' you know
You make me feel so beautiful
Nowhere else in the world I wanna be
You make me feel so beautiful

Whether I'm up or down There's no crowd to please
I'm like a faith without a clause to believe in it And if all the world was smiling
I would only ever want to see you frown You know they can sail away in sunsets
We'll be right here stranded on the ground Just happy to be found

You make me feel so beautiful
Nowhere else in the world I wanna be
You make me feel so beautiful

I have lost my illusions I have drowned in your words
I have left my confusión to a cynical world I am throwing myselft at things I don't
Understand Discover enlightenment holding your hand

You are... So Beautiful

And darlin' you know
You make me feel so beautiful
Nowhere else in the world I wanna be
You make me feel so beautiful

And darlin' you know
You make me feel so beautiful
Nowhere else in the world I wanna be
You make me feel so beautiful

And darlin' you know
You make me feel so beautiful
Nowhere else in the world I wanna be
You make me feel so beautiful

 

Eu só posso estar muito apaixonada pra ficar escutando direto uma música assim! rs...

 Beijos Gelados...


(Só pra tipo... Não cansar tanto)

Postado por vanessa.sc às 13:44:51
  | Encaminhar Este Post

Para todos os meus amigos

Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos dos sonhos que tivemos dos tantos risos e momentos que compartilhamos...

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... Do companheirismo vivido... Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre...

Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... Nos e-mails trocados...

Podemos nos telefonar... Conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar... Meses... Anos... Até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo...

Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E... Isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto... Reuniremos-nos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos...

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado... E nos perderemos no tempo...

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades...

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores... Mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

Esse poema do Vinicius (Oxe Alá) me veio à cabeça exatamente à uma da manhã, o que me fez perder o sono, pois fiquei tentando me lembrar dele todo e somente a última frase ficou insistindo em aparecer! Foi como eu coloquei outro dia, mas em outro contexto: “Quanto mais perto chegamos do final, mas lembramos do começo.” Sábias palavras do roteirista de Mr. e Mrs. Smith.

Não que seja o final de alguma coisa (assim espero), mas sim a pulga ainda está atrás da minha orelha. Tirando o fato do lance que beleza é fundamental (Desculpe mestre Vinicius) mas ele acertou em cada letra de quase todos os seus poemas, e esse pra mim, é ainda o que traz nó na minha garganta. Eu sei que o diabo não é tão feio quanto pintam, mas mesmo assim eu sei que alguma coisa vai mudar!

Mudança... Quando eu falo que não gosto nada dessa palavra, as pessoas pensam que é brincadeira. Fico lembrando cada riso, cada alegria... Eu sinceramente não queria que tudo isso acabasse ou mudasse, porque, vai mudar... Se já não mudou!

Eu sei vocês não estão entendendo nada – de novo – mas... Tentem lembrar aquele amigo seu? Aquele que nem sabe o quanto você gosta dele? (E esse gostar pode ser de todas as formas possíveis) Talvez vocês entendam... Um pouco!

Até porque, nem eu sabia realmente o que era sentir saudades! E como diz Pedro Bial... É bom sentir saudades... Ruim é não ter saudades! Sei não... Saudade aperta o coração de tal maneira que o sumo sai pelos olhos... É ruim!

Mas... O que vale é que eu sei que mesmo mudando os meus sentimentos não mudarão... Isso nunca! Não, não!

Post dedicado para:

Bel
Gean
Grifo...

Amo vocês!

Beijos Gelados.

Postado por vanessa.sc às 09:56:22
  | Encaminhar Este Post

Um dia - Mario Quintana

 

Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.

Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela…

Um dia nós percebemos que as mulheres tem extinto “caçador” e fazem qualquer homem sofrer…

Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável…

Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples…

Um dia percebemos que o comum não nos atrai…

Um dia saberemos que ser classificado como “bonzinho” não é bom…

Um dia percebemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você…

Um dia saberemos a importância da frase “Tu se tornas eternamente responsável por aquilo que cativas…”

Um dia percebemos que somos muito importantes para alguém, mas não damos valor a isso…

Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais…

Enfim… um dia descobrimos que apesar de viver quase 01 século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos que os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem para dizer tudo o que tem que ser dito…

O jeito é: ou nos conformarmos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutarmos para realizar todas as nossas loucuras…

Quem não compreender um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

 

Beijos Gelados!

Postado por vanessa.sc às 16:23:31
  | Encaminhar Este Post

Sessão de Cinema

Imaginem: De Niro e Al Pacino trabalhando juntos? Eu digo juntos mesmo e não somente no mesmo filme? Vocês vão pensar “Esse filme então será muito bom!” certo? É, mas não foi bem isso que eu vi ontem ao assistir “As duas faces da lei”.

Bom, o filme é bom, sim, afinal de contas dois dos maiores monstros do cinema mundial sempre pode se salvar alguma coisa. Realmente, eles mostraram toda a versatilidade de tantos anos no cinema! Eles conseguiram dar crédito a um roteiro bem fraquinho e “lugar comum”. Ah sim, aquela velha história batida: dois policiais com mais de 30 anos, investigando um serial killer que acaba sendo um dos dois policiais da dupla.

Aí é que eu falo a versatilidade de ambos... De Niro com sua já característica “cara amarrada” sendo como O estressado da dupla. Sim, ele sabe bem fazer esse tipo de personagem, e faz bem! E mesmo com seus mais de 60 anos ainda tem mulher querendo tomar um pouco do caldo que ele ainda dá!

O Al Pacino... Bem... É AL PACINO! Tá, eu sei, são dois monstros, mas o que eu posso fazer se eu prefiro o cara que dispensou lentes de contatos especiais para interpretar o general em “Perfume de Mulher”? E sim, por várias vezes no filme, ele conseguiu, CONSEGUIU apagar a estrela De Niro! Pelo menos pra mim! E eu vou lhes falar uma coisa... Não é todo mundo que consegue isso não, aliás... Eu acho que NINGUÉM, fora ele, consegue isso! É ele deu um banho de interpretação – mesmo o personagem dele sendo o mais medíocre que eu já o vi interpretar – sendo aquele detetive centrado, mas que ao mesmo tempo consegue ser o... Digamos... Ser aquele há quem todo mundo respeita! Mesmo ele sendo o eterno solitário.

Desde “Fogo contra Fogo” em que eles estiveram juntos em míseros 15 minutos em cena – se eu não me engano – em uma única cena, eu fiquei realmente querendo ver um filme em que os dois aparecessem lado a lado. Não, eu sei que eles já haviam feito “O Poderoso Chefão 2” (o que alias eu realmente preciso parar para ASSISTIR os três filmes), mas não é a mesma coisa que estar lado a lado, cena por cena, juntos! E nesse filme eu me deliciei com os dois! – Mesmo, agora pra mim, vendo quem dos dois consegue ser brilhante e quem consegue ser PERFEITO!

O filme tinha tudo para ser um puta filme, não somente por eles, mas também porque traz de volta Brian Dennehy (quem não se lembra dos ETs de “Cocoon”?), mais magro, mas ainda com toda a maestria de um mestre de interpretação, sendo o chefe deles; e John Leguizamo (Aquele que fez o aleijado em “Moulin Rouge”, lembra?) – Ele não é o tipo bonitão do cinema, mas é o tipo “talentão” do cinema – E confesso... Na cena em que ele fala em Espanhol... Bem... Ele ficou um charme! (comentário da blogueira apenas).

Postado por vanessa.sc às 10:03:30
  | Encaminhar Este Post

Coisas que o Foforks tem nos aprensentado em relação ao "Crepúsculo":

Se Tolkien tivesse escrito Twilight…

… o cinema de Port. Angeles teria nome, nome do meio, sobrenome e mais um livro pra contar a historia de quem deu o nome ao cinema.
… Edward seria um elfo…
… e o Jacob seria um Warg (lobos nos quais os orcs montam).
… Edward perderia uma das mãos na luta com James…
… e morreria de novo…
… e iria para os palácios de Mandos…
… e voltaria vivo, em forma de elfo noldorin…
… e casaria com Bella Tinúviel.
… ao invés de Bella cortar o dedo com papel no começo de Lua Nova, Gollum pularia em cima dela e arrancaria seu dedo.
… Alice faria previsões através potomancia.
… Edward chamaria o anel de noivado de my precioussss.
… o Charlie não seria chefe de policia, seria um cavaleiro de Rohan.
… tudo teria nomes em pelo menos 05 línguas.
… os vampiros falariam em vampirish e os lobisomens latiriam em lobisomish.
… Bella não se jogaria de um penhasco e sim da Montanha da Perdição.
… o nome de Jacob não seria Jacob Black e sim Jacob o Preto.
… a capa do primeiro livro seria um anel manufaturado pelos anões de Belegost e não uma maçã.
… Edward e Bella não subiriam numa árvore, mas no ombro de um ente.
… Charlie apareceria na janela quando Edward tenta entrar no quarto de Bella, bateria uma de suas varas de pesca no chão e diria “YOU SHALL NOT PASS!”.
… saberíamos quem é o pai do Embry… e o avô, a avó, e os parentes até a décima quinta geração anterior.
… Alice teria uma das Palantiri restantes.

Mas hein, se GEORGE LUCAS tivesse escrito Twilight…

… James usaria armadura preta e falaria com voz de robô.
…e revelaria a Edward ser seu verdadeiro pai.
…e Emmet seria um wookie
…e na cena do beijo o espírito de Charlie apareceria para Bella e diria RUN BELLA, RUN!
…e a frase mais dita por Alice seria “I’ve got a bad feeling about this”

 

Postado por vanessa.sc às 17:08:16
  | Encaminhar Este Post

É nessas horas que eu odeio morar no interior do Brasil.Chorão

 

Postado por vanessa.sc às 14:28:07
  | Encaminhar Este Post

How can I decide what's right?
When you're clouding up my mind
Can't win your losing fight all the time
Not gonna ever own what's mine
When you're always taking sides
You wont take away my pride
No not this time
Not this time

How did we get here?
I used to know you so well
How did we get here?
Well, I think I know

The truth is hiding in your eyes
And its hanging on your tongue
Just boiling in my blood,
But you think that I can't see
What kind of man that you are
If you're a man at all
Well, I will figure this one out on my own

(I'm screaming "I love you" so
But my thoughts you can't decode)

How did we get here?
I use to know you so well
How did we get here?
Well, I think I know

Do you see what we've done?
We're gonna make such fools of ourselves
Do you see what we've done?
We're gonna make such fools of ourselves

How did we get here?
I used to know you so well
How did we get here?
Well, I use to know you so well
I think I know
I think I know
There is something that I see in you
It might kill me
I want it to be true

PS: Essa música faz parte da trilha sonora de Twilight! Linda Linda... Já tô mais que viciada! Vale muito a pena.

Postado por vanessa.sc às 14:00:28
  | Encaminhar Este Post

Bem se sabe que a Steph ficou muito chateada com o fato que seu rascunho de Midnight Sun foi parar na internet sem a sua permissão (e eu tenho sérias suspeitas que tenha sido o Rob quem tenha colocado por lá). Mas posso afirmas que, caso ela continua a escrever o livro, será o melhor livro da série toda – FATO!

Ao terminar de ler (e depois de ter voltado a terra) comecei a ligar os momentos do ponto de vista do Edward com os da Bella. Claro, em MS vemos que o Edward não era aquela pessoa PERFEITA que a Bella pensava que ele fosse, ao contrário. Tirando o fato que ele, bem era imortal, ele era até bem humano – para um “garoto” de quase 100 anos. Com reações bem normais para os garotos de 17 anos, como guardar a tampa do refrigerante que a Bella tomou na primeira conversa deles civilizada (Depois de ela descobrir toda a verdade sobre ele). Ou ter surtos de desejos para agarrar a namorada. E outros surtos por ter medo de que, ao fizer isso, poder matá-la (De todas as formas)!

Mas o que eu parei para pensar agora de manhã, enquanto tomava meu banho, foi que os acontecimentos do terceiro capítulo de “Lua Nova” (recentemente lançado no Brasil pela editora Intrinseca) não estão muito distantes da vontade do Edward. Desde que ele conheceu Bella, ele tinha vontade de deixá-la livre para que ela não corresse tanto perigo assim, pois FATO Edward ERA um perigo à vida de Bella sim! Até então, enquanto estava somente na mente da Bella, eu achava que tudo fosse exagero do Edward, mas realmente, tudo o que ele fazia para que... Mantivesse sua sede longe da jugular dela era verdade!

É incrível como o sabor adocicado, quero dizer, o cheiro adocicado do sangue da Bella fazia no Edward! E isso que o torna perfeito, não o fato de ele guardar a porra da tampa do refrigerante, mas ele ter que lutar contra os instintos dele para poder ficar perto dela, para poder... Tocar no rosto dela! Ficar com ela.

Por mais que eu tenha ficado chateada com o Edward em “Lua Nova”, eu entendo! Não justifico, mas entendo. Só não precisava ter falado todas aquelas coisas que ele falou para ela daquela forma! Simplesmente... Ia! Certo, ele se desculpa (e como), mas ainda assim... Fica a ferida.

Beijos Gelados!

Postado por vanessa.sc às 13:10:31
  | Encaminhar Este Post

Então gente, segunda feira chata com cólicas! Eu não fui ao cinema ontem, estava sem vontade! Então, hoje não falarei de um filme que eu assistir – mesmo ontem à noite eu ter quase morrido do coração (Literalmente) de ver JAMES MACVOY em “Becoming Jane”.

Vim falar apenas, mais um pouco de “Crepúsculo” – essa lista logo abaixo, já caiu por terra pelo simples fato de eu não conseguir NÃO ver o trailer somente três vezes ao dia! Bem... Quanto as outras coisas... Dá pra dar um jeito... E claro ter que ficar constantemente me lembrando que respirar ainda é importante – FATO!

Mas eu vim falar que o filme terá nada mais nada menos que DUAS HORAS de duração... DUAS HORAS... DUUUUUUUAS HORAS... Como ta no Foforks por mim eu ficaria o dia todo... Deveria ter pelo menos três como em senhor dos anéis, mas duas horas já é bastante para quem achava que o filme teria 90 min. como os que costumam passar.

Vale ressaltar que o último Harry Potter não teve sequer esse tempo para mostrar todas as tramas do quinto livro - *mata* - Então Crepúsculo ter duas horas já é uma grande vitória! Muita gente está reclamando porque é Crepúsculo Edward Cullen e toda a sua magia, mas mesmo assim, analisando o livro realmente não teria espaço para mais tempo... Se isso acontecesse teríamos que ver o passado da família Cullen toda, o que Crepúsculo, na perspectiva da Bella não tem tantos detalhes assim – FATO!

De qualquer forma, pra quem já se sente feliz em ver os 2 minutos do trailer, duas horas é estar no paraíso!

Beijos Gelados

Postado por vanessa.sc às 14:26:51
  | Encaminhar Este Post

COMO PERMANECER VIVA ATÉ A ESTRÉIA DE TWILIGHT NOS CINEMAS?

 

Diante das conseqüências benéficas (ou não) do trailer, o Foforks resolveu preparar uma lista de precaução. Se você realmente pretende agüentar a estréia do Filme, deve seguir nossas orientações a risca.

1 - Alimente-se de coisas leves, uma dieta vegetariana cai bem.

2 - Mate bem a sua sede, mudanças climáticas são constantes e podem atrapalhar seu preparo psico - fisiológico.

3 - Evite coisas extravagante, não trace rotas sozinha(o), nunca saia desacompanhada(o), perigos não perceptíveis circundam você.

4 - Preste atenção em coisas perdidas pelo caminho, não tropece nem bata com a cabeça, não apresse sua insanidade.

5 - Veja o trailer no máximo 03 vezes ao dia, nunca antes de ir dormir, NUNCA!
6 - Tente prestar atenção também na sua vida, como na aula ou no trabalho. Um castigo ou demissão perto da estréia NÃO te farão bem, afinal, como você pretende comprar entradas pro cinema sem um salário, uma mesada ou um dom que permita você saber quando as bolsas estarão em alta?

7 - Não se arrisque, repouso total. Desista da idéia de atrair vampiros. Seu sangue só será apreciado quando coletado num banco, não é nessa vida que você será “la tua cantante” de um sugador de sangue.

8 - Só saia de casa para escola, no máximo vá ao trabalho. Veja um bom filme, faça suas atividades, leia algo como Shakespeare, isso irá te acalmar e elevará seus pensamentos.
9 - Compre um kit de primeiros socorros. Meça sua pressão periodicamente, qualquer alteração consulte seu médico (não, não pode ser Carlisle Cullen, teria efeito contrário nessa situação).


10 - Por fim, o mais importante: LEMBRE-SE DE RESPIRAR!

Postado por vanessa.sc às 13:40:50
  | Encaminhar Este Post

Sessão de Cinema de volta!

Fato: A tecnologia avança a cada dia!

Fato: Nós dependemos cada vez mais dela.

Agora imaginem se um desses imensos computadores resolvesse “pensar” por si próprios? Engraçado parece uma fórmula batida de um exterminador bem conhecido dos cinéfilos, mas não, é o novo filme do Shia LaBeuf (se é assim que escreve o nome dele). Sim, o garoto problema de Hollywood está com a bola cheia. Ele aparece em um triller cheio de suspense (para os menos atentos) e ação.

No filme, depois da morte do irmão, Jerry recebe umas caixas de armamentos de última geração e um estranho telefonema de uma mulher falando que ele foi ativado. A partir daí sua vida vira de cabeça para baixo. Ele vira, junto com Rachel, uma mãe solteira, um dos suspeitos de terrorismo em seu próprio país. Enquanto suas vidas dependem cada vez mais de cada telefonema que a estranha mulher faz, já que ela sabia cada passo deles, um agente do FBI (Interpretado por um Billy Bob Thorton envelhecido) e por uma Rosário Dawson séria demais.

Correndo contra o tempo, literalmente, os dois precisam se ajudar para poder entender o que está acontecendo e o motivo de eles estarem sendo vítimas de uma mulher insana que parece ter um plano que destruirá os princípios americanos de democracia e liberdade. Quando eles descobrem que a tecnologia que eles conhecem pode ser um dos motivos para toda essa confusão, Rachel terá a vida de Jerry em suas mãos.

Shia LaBeuf é um dos jovens atores mais talentosos dessa nova geração. Enquanto outros de sua geração embarcam em musicais estudantis, Shia provou, por A+B que tem talento e que sabe levar um triller até o final. Depois do mega sucesso Paranóia, Transformes e Indiana Jones, Shia enfim provou que tem talento e é eclético para todo e qualquer tipo de filme. Além de tudo, parece que quanto mais ele fica velho, mas charmoso e talentoso ele fica.

O filme em si é um pouco previsível para aqueles que gostam de cinema e prestam atenção no enredo do filme, mas ainda assim é um filme divertido e envolvente. Esse filme está concorrendo com “Wanted” para ser visto mais três vezes no cinema!


Beijos Gelados!

Postado por vanessa.sc às 09:28:44
  | Encaminhar Este Post

If I don't say this now I will surely break
As I'm leaving the one I want to take
Forgive the urgency but hurry up and wait
My heart has started to separate

Oh, oh, oh
Oh, oh, oh
Be my baby
Oh, oh, oh
I'll look after you

There now, steady love, so few come and don't go
Will you won't you, be the one I always know
When I'm losing my control, the city spins around
You're the only one who knows, you slow it down

If ever there was a doubt
My love she leans into me
This most assuredly counts
She says most assuredly

It's always have and never hold
You've begun to feel like home
What's mine is yours to leave or take
What's mine is yours to make your own.

PS: Essa música tem feito minha cabeça em todos os sentidos. Mudança de template, sim, eu sei que não é de Crepúsculo, mas fazer o quê se esse template é lindo?

Beijos Gelados!

Postado por vanessa.sc às 11:54:08
  | Encaminhar Este Post

Eu olhava para o velocímetro do carro, por mais que eu visse que estava a mais de 100 km/h em uma auto-estrada, eu tinha a péssima sensação que não estava rápido o bastante. Eu sabia que precisava correr para poder consertar as coisas, não podia deixá-la escapar sem nem ao menos tentar conversar cara a cara com ela, por mais que eu soubesse que a culpa era minha. E quanto mais eu corria, mais a lembrança dela torturava as minhas! Vê-la chorando... Mas, por mais que eu tentasse sempre o mesmo erro aparecia, e o pior, na melhor hora para nós dois! Tínhamos futuro juntos, tínhamos planos... Sempre a mesma infantilidade, mas dessa vez eu precisava ao menos tentar fazê-la voltar atrás! Agora o velocímetro estava a 120, e mesmo assim eu sentia que quanto mais eu corria, não conseguia sair do lugar... O que o desespero não faz conosco. O que o medo de perder a nossa razão para continuar respirando não faz. Enfim, estacionamento do aeroporto! Não lembro o local que eu estacionei, só queria correr o mais rápido que eu conseguia para poder conversar com ela. Eu precisava chegar a tempo. E eu chegaria e tentaria todas as formas para fazer com que ela me escutasse, não a deixaria ir embora da minha vida sem lutar por ela, sem tentar fazer com que ela me perdoasse. Corri o corredor enorme daquele aeroporto, nossa, quantas vezes eu já não estivera ali e nunca, jamais notei o quanto ele é grande, com várias entradas com suas cores neutras escuras e portões para os passageiros dos vôos internacionais. França... Era para onde ela estava partindo, França, para ficar dois anos por lá no seu mestrado, doutorado ou outro “ado” que for. Mas eu precisava fazer com que ela não fosse.

A encontrei sentada em uma cadeira do aeroporto lendo um livro com algumas pessoas conhecidas ao lado dela, mas de alguma forma eu sabia que ela não estava lendo coisa nenhuma. Nos auto-falantes do aeroporto tocava uma música qualquer que eu não conseguia identificar, mas que de alguma maneira me soava familiar. Eu ofegante agora andava um pouco mais devagar, mas ainda assim com o coração batendo forte com as lembranças do nosso amor, daqueles que as pessoas passam, muitas vezes, a vida inteira procurando. Ela, com sua eterna calça jeans, camisa de botão azul (Acho inclusive que foi uma das muitas que eu dei de presente pra ela) e uma jaqueta para o frio. Ela sentia frio até com o vento da noite no verão... Seu cabelo, negro estava preso no seu eterno rabo de cavalo. No início eu pedia para ela deixar seu cabelo solto, mas depois, até o rabo de cavalo estava fazendo falta... Mas não havia tempo para ficar admirando seu cabelo. Então me aproximei. Estava suspirando, parecendo um adolescente apaixonado, tolo, com medo do primeiro “não”. Talvez não fosse o primeiro não, mas com certeza seria o que iria doer mais. Então, um amigo em comum me olhou e sorriu. Ele sabia que eu faria uma loucura dessas, sabia que eu não a deixaria ir embora. Então foi uma confusão de olhares para o meu lado. Eu estava com uma camisa de manga longa acho que cinza, uma calça jeans, boné e um tênis sem meia, completamente diferente do que eu estava acostumado a usar, mas com ela? Isso não tinha importância.

- O que você está fazendo aqui? – Ela perguntou com um tom de voz que doeu tanto que eu precisei de um tempo para poder lembrar que respirar era importante. Então comecei a falar...

- Eu sei que eu estraguei tudo, eu sei que fui infantil e eu sei também que isso é a oportunidade que você sempre sonhou, mas, por favor, me deixa conversar com você primeiro, depois, se você achar que deve ir embora, então... Eu sei que sou imperfeito pra você, sei também que a magoei muito, sei que a fiz chorar. Promessas que eu fiz a mim mesmo que isso jamais iria acontecer! Eu errei sim, mas eu estou aqui te pedindo uma chance para poder refazer tudo. Eu estou aqui te pedindo mais uma chance... Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, e eu sinceramente sei que você salvou a minha vida em todos os sentidos. Você me trouxe a alegria de viver de volta, você me fez enxergar coisas que eu jamais teria conseguido. Eu sei que você não é tão organizada assim como eu, mas foi você que trouxe o sorriso de volta à minha vida! Foi você que fez com que eu começasse a relaxar, e foi você quem me mostrou que a vida não é só trabalho... – Nessa hora eu vi lágrimas descerem pelos olhos dela, e confesso, não sabia se era de dor ou de alegria... – E eu não posso deixar você sair assim da minha vida, sem ao menos tentar fazer com que você me perdoe. Você pode nunca mais voltar se for fazer esse doutorado...

- Mestrado – Ela corrigiu.

- Você pode nunca mais voltar se embarcar naquele avião. Eu sei que você está com medo de sofrer novamente, eu sei que você acha que eu posso trair você novamente, e eu sei que você está pensando o quanto eu sou louco por estar gritando no meio do aeroporto tentando impedir você de viajar... Mas... Vanessa, eu estou aqui, pedindo... Não, implorando para que você não embarque... – Nesse exato momento eu notei qual era a música que estava tocando. Foi a música do dia em que nos conhecemos... Então, chorando, ela chegou perto de mim tocou meu rosto, sorriu e me beijou. Ao senti-la em meus braços eu sabia que jamais a perderia novamente...

 

Beijos Gelados!

 

PS: Post ao som de The Fray - Look After You

 

Postado por vanessa.sc às 23:06:42
  | Encaminhar Este Post

Enquanto Hollywood não se decide quais próximos filmes serão adiados, quero dizer, não HOLLYWOOD, mas a Warner (ainda não me recuperei de Harry Potter), ela anuncia uma nova série... Dick Grayson... Ou somente Robin (sim... O menino prodígio terá uma série só pra ele aos moldes de smallville), enfim é esperar para ver!

Eu havia prometido que iria falar algumas notas sobre o “Amor em tempos de net”, mas confesso que me fugiu inspiração para tal. E tudo isso por conta de Smallville, Crepúsculo, e outras coisas...

Prometo que voltarei a tocar no assunto, claro, mas não agora, não neste momento! Acho que estou com a mente cansada! Sinceramente... Vim apenas para atualizar o blog, que, eu confesso, tenho deixado muito a Deus dará... Mas... Em compensação tenho progredido no Photoshop, e isso é muito bom!

Beijos gelados!

Postado por vanessa.sc às 13:44:52
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular