..:: Saudade::..

O mundo sabe o quanto eu reclamo das produções televisivas contemporâneas. Que eu vivo falando que a qualidade de agora já não é tão marcante e intensa como era nos anos 80/90. Que a Globo tem cerceado tanto a criatividade de seus autores que as novelas de hoje parecem mais repetições e mais repetições.

Por isso mesmo, é bom quando encontramos pessoas que de alguma forma compartilham com as mesmas opiniões que eu tenho. Criatividade não pode ser cerceada. E eu tenho certeza que, se a globo parasse com esse falso moralismo que ela tem imposto na sua grade de programação, os programas seriam muito mais interessantes que os BBB’s da vida, ou os programas sem criatividade nenhuma que um Zorra Total, por exemplo.

Eu sou de uma época em que se via (E ria) com TV Pirata. Que se sentia retratado ao ver “Vale Tudo” (Que pode provar o que eu estou falando pelos números que o canal apresenta todos os dias na hora da novela).

Mas eu vim mesmo para falar de uma das melhores novelas que já passou na televisão brasileira. E essa novela se chama Kananga do Japão. Sair com o Heddy tem dessas coisas. Quando nós dois começamos a conversar, sempre a conversa termina com alguma obra prima.

Primeiro estávamos falando de Nelson Rodrigues. “Engraçadinha” está sendo reprisada e estávamos falando para o Carlos e o Kaio o quanto o texto do Nelson Rodrigues é brilhante. Afinal de contas era TEXTO. E não a ideia de texto que temos hoje. E acabamos falando de novela, filmes... Kananga.

Kananga foi uma novela de 89 (Se não me falha a memória) que era exibida na extinta TV Manchete (Saudade demais dessa emissora). Era basicamente uma história de amor. Alias, era uma história de amor entre a Dora (Christiane Torloni) e o Alex (Raul Gazola) ambos novos, bonitos e talentosos. A novela se passa entre os anos 20 e 40 durante o Estado Novo do Getúlio Vargas e aborda os temas daquela época. Segunda Guerra, Intentona Comunista, enfim...

Falar da Kananga é falar de poesia. Um texto maravilhoso, dificilmente eu vi uma novela com um texto tão bom, tão bem escrito quanto Kananga. Uma direção estupenda é uma aula. Os cenários, figurinos... Acho que não há, na teledramaturgia brasileira algo tão completo. Eu lembro que eu ficava acordada até tarde para poder assistir. Creio que tenha sido a primeira novela que eu realmente acompanhei do início ao fim. As novelas da Manchete tinham esse poder sobre mim... Me faziam ficar presa a elas até o final.

E lembrando dela, torna impossível a não comparação com as que estão sendo exibidas agora. A queda de qualidade é imensa. Não há mais no país produção como aquela. O que mais me marcou, além das interpretações dos três protagonistas, foram os cenários. Eu lembro que a gafieira Kananga do Japão (onde acontecia a maior parte das cenas da novela) me passava algo utópico de um Rio de Janeiro que nunca existiu (por mais que eu saiba que tenha existido) e a casa do antagonista me vem à cabeça uma escadaria onde a Christiane descia, me faz perder o fôlego até hoje.

E claro... Novela de Época. Luiz Carlos Prestes e toda a sua trajetória. Olga Benário e a sua luta contra o nazismo... Estado Novo... O tom lúdico que a novela me passava... São coisas que não se vê mais... Em novela nenhuma. Não há mais um texto tão envolvente que faça com que você viaje até a época em que ela está sendo ambientada. Kananga do Japão fez isso. E eu tenho quase que absoluta certeza que faria se a novela fosse reprisada.

O Brasil precisa de textos como o dessa novela. Não cópias mal feitas de sucessos do passado. Não cópias de péssima qualidade devido ao fato de o mundo ter se tornado “politicamente correto”. A teledramaturgia brasileira só é brilhante por que em seus textos os tons politicamente corretos ficavam de fora. O que o país que ver é ser retratado nas telas... O que o brasileiro quer ver é poesia em forma de imagem. Tenho certeza que os números das novelas de hoje seriam muito maiores se não houvesse tanta polidez nos textos dos autores. Nem na ditadura militar havia tanta censura. Os textos eram fortes, intensos e por que não falar... Inteligentes.

A inteligência do brasileiro não diminuiu, o que está acontecendo é que ela esta sendo subestimada por pessoas hipócritas que acham que a vulgaridade chama mais a atenção do que a sensualidade. Não chama, desculpem, mas não chama.

Baseiem-se nos textos de Nelson Rodrigues, no roteiro de Kananga do Japão... Glória Peres, lembre-se do seu tempo de liberdade criativa, faça novamente o que você sabe fazer de melhor. Você é discípula de uma das mais cultuadas autoras de novelas, não se deixe abater por essa censura branca que pairou sobre a teledramaturgia brasileira. Você é a última remanescente dos grandes autores de novela. Benedito Ruy Barbosa... Por favor, traga mais do seu brilhantismo de “Pantanal” para as nossas vidas. E não venham me falar que são novelas velhas. O SBT reprisou ano passado Pantanal e os números da novela foram surpreendentes. O brasileiro quer sim qualidade na sua TV. Ele apenas não sabe onde achar.

Enfim... Nostalgias de uma pessoa que sente falta de uma trama envolvente, de personagens inesquecíveis e textos marcantes.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 23:30:18
  | Encaminhar Este Post

..:: Onde, infelizmente, nós vamos parar? ::..

Ficar à margem de modinha é uma coisa complicada. Quando essa dita moda está nos limites de uma boa convivência, ainda dá pra aguentar, mas quando as coisas começam a passar dos limites, alguma coisa deve ser feita.

Há algum tempo, eu venho acompanhando, com alguma surpresa, confesso, o quanto a “ditadura da moda da Rede Globo” vem afetando a vida de muitas pessoas que ficam à margem da beleza imposta por esta emissora.

Passei minha vida inteira “sonhando” com o conceito de beleza que a televisão brasileira impõe a todo o país. Até que eu me cansei disso, abri mão da Globo e fui ser feliz. Mas muito me espanta que ainda tenham pessoas que são tão ocas (obviamente nunca leram um livro na vida) e se deixam influenciar por besteiras.

Há alguns dias, eu fiquei assustada (E com medo) com os casos que andam acontecendo em faculdades paulistas de discriminações com pessoas... Gordas. Meu Deus, que mal elas fizeram a essas pessoas para sofrerem tal humilhação? A coisa tá num nível tão grave que até “rodeio de gordas” andam fazendo por lá. O que me espanta não são as atitudes de idiotas como o tal Roberto Negrini teve ao afirmar que foi uma brincadeira, mas sim me espanta a faculdade em ainda AVALIAR a situação para ver que sanções DISCIPLINARES os envolvidos merecem.

Meu Deus, que país nós estamos vivendo? São pessoas, por Deus. E o fato de a faculdade se fechar para AVALIAR as sanções DISCIPLINARES cabíveis, já está me dizendo que ela não irá fazer NADA contra este cidadão... Ou melhor, chamá-lo de cidadão é forte demais. Não há classificação para um ser que maltrata outro apenas “por brincadeira”. O que me irrita que é idiotas como ele, leva uma turma com ele.

Sanção disciplinar, neste caso, não resolve. O que aconteceu naquela faculdade foi crime. Isso se chama assédio moral. Essas meninas foram cerceadas de sua liberdade de ir e vir com segurança. O que elas sofreram foi a mais pura atitude de discriminação que existe. Essa “brincadeira”, como este idiota ROBERTO NEGRINI tanto afirma causa traumas irreversíveis. Deus, eu não quero nem imaginar como não deve estar a cabeça dessas meninas.

Estou sendo repetitiva com o nome dessa COISA, para que ele não caia no esquecimento. Ele deveria estar preso não em uma cela com outros cidadãos, e sim dentro de um zoológico. Recebendo visitas e recebendo comida crua, como um animal deve ser tratado. Direitos Humanos? E o que ele fez com as meninas? De amarrar uma garota, subir em cima dela e simular um rodeio a chamando de vaca? Onde estão os direitos humanos numa hora dessas? Aí eles somem, não é?

A revolta que eu estou é desproporcional com o tom ameno deste post. Sério. É inadmissível a passividade como as autoridades estão tratando deste caso. Primeiro foi a Geyse (Que hoje mandou todo mundo se foder e está colhendo os louros do que aconteceu com ela – E acredite, ela tem todo o meu apoio SIM). Agora isso? Desde o caso da Geyse alguma coisa deveria ter sido feita. Mas é como sempre acontece no Brasil. Alguma coisa só realmente chamará a atenção das autoridades competentes quando sair nos jornais do país inteiro a notícia de que alguma menina gorda foi morta à pancadas por outro “ser humano”.

Numa hora dessas, eu agradeço por viver no meio de pessoas civilizadas. Sim, porque, se em SÃO PAULO a dita cidade mais civilizada do país acontece coisas assim, o que aconteceria em cidades como Manaus... Que para o resto do país só tem índio!

Viva os índios daqui de Manaus, que sabem o que significa RESPEITO A DIGNIDADE HUMANA. Não estou falando que por aqui não haja crimes, mortes, etc., até há. Mas eu tenho certeza absoluta que, se o senhor ROBERTO NEGRINI fosse fazer uma estada em Puraquequara, acho que quem iria ser a vaca seria ele. Por que, até entre bandido há regras, e eu tenho certeza que os que estão lá dentro repudiam com tanta veemência (ou até mais) o “nojo” que este... Isso chamado ROBERTO NEGRINI tem de pessoas gordas.

Ah, como eu queria que alguém de lá de dentro fizesse com ele a mesma coisa que ele fez com essas meninas... Nesses casos eu sou a favor do antigo código de Hamurabi (Para mim a lei mais justa que já existiu).

O que me entristece, sinceramente, é que coisas como ROBERTO NEGRINI não tenham a capacidade encefálica para entender 90% das palavras contidas neste texto. E que COISAS como ROBERTO NEGRINI nunca conseguirão entender completamente.

Ele deveria estar preso, encarcerado, sendo açoitado ou coisa do gênero. Enfim... Será que a senhora mão desta coisa está dando razão ao seu filho? Confesso que se fosse algo que tivesse saído de dentro de mim, daria um jeito de tirar meu nome do dele! Sim, porque isso é criação... Se é que COISA como ROBERTO NEGRINI algum dia escutou algo relacionado a isso...

Enfim... Coisas que só no Brasil acontecem. Que triste para um país como o Brasil... Muito triste mesmo.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 11:01:39
  | Encaminhar Este Post

..:: Wagner Moura ::..

Então, desde que eu vi o comercial da revista Rolling Stones com o Wagner Moura na capa, eu fiquei interessante em comprar e ler a entrevista com ele. Eu sei que, provavelmente, eu fui levada pelo tal “poder da mídia” por Tropa de Elite 2 estar tão em evidência assim, mas eu tenho acompanhado as entrevistas dele e ele se mostrou bastante coerente com suas declarações. Na revista não foi diferente. A revista dedicou algumas páginas para uma deliciosa entrevista com o ator que falou de tudo de maneira simples, como ele tem se mostrado ser. E o engraçado é que, o sotaque baiano está presente, mesmo sendo uma revista.

Confesso que eu me surpreendi com as declarações dele. Eu já gostava muito dele desde que eu assistir à Deus é brasileiro. Ele até então pouco conhecido do “grande público” soube levar com bastante segurança um filme com Antônio Fagundes e não se ofuscar por ele. Foi aí que eu comecei a prestar mais atenção a ele. Discreto e muito “família” eu realmente me surpreendi com o nível intelectual e político do Wagner.

Não compro todo o papo do Deus cristão, a onda toda dos testamentos não faz sentido pra mim. Mas não tem como não acreditar em Jesus, que foi um cada fodão que andou ali pela Galileia e descobriu uma coisa genial. Naquela época, o cara fodão era o da espada e Jesus foi lá e disse: Brother, a parada é o amor, é o papo, é a gente se gostar. E botou pra foder!”

Hoje nada obriga duas pessoas a estarem juntas como era antigamente. Não existe outra razão para você morar com uma pessoa que não seja o amor. Isso é moderníssimo, cara.”

Eu queria fazer uma peça popular, como era em 1600 quando Shakespeare fazia. Era pra galera, não era essa parada careta dos intelectuais e críticos de teatro e literatura, que ficam dizendo que ‘Hamlet tem que ser assim, tal cena tem que ser assado’. Não tenho paciência nenhuma pra isso. Essa porra, meu irmão, é popular.”

Citações tiradas da Revista Rolling Stone deste mês. Comprem, leiam (Confesso que eu comprei a revista e fui direto para a entrevista com ele, mas acho que o resto da revista até que dá pra folhear) vocês iram conhecer um “cara” atento com o mundo que o cerca e preocupado com alguma qualidade de vida para ele e a família... E isso tudo com uma atitude e inocência quase juvenil!

Meu Deus, e quem não está?

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 09:49:17
  | Encaminhar Este Post

"Encanto" - Tema do filme Acquária da dupla. Uma das músicas mais doces e lindas que eu já escutei! Adoro essa música.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 16:37:09
  | Encaminhar Este Post

Antes de tudo, caso você seja daquelas pessoas ‘sensíveis’ (Lê-se hipócrita mesmo) que reclama de palavrões em textos, NÃO DÊ CONTINUIDADE A LEITURA! E EU ESTOU FALANDO SÉRIO.

 

Consumismos a parte, vamos ao que interessa. Faz algum tempo que eu não venho com meus textos de revoltas, agora, parece ser um bom momento para isso.

Com certeza, muita gente já passou por uma situação que você senta a mesa para fazer sua refeição diária e tem aquela criatura abençoada por Deus (Entenda-se MÃE) que TODO dia fala que alguma coisa está ruim.

Isso é praxe, eu acho que vem no ‘Dicas para você ser uma típica mãe de classe média’. Sério, gente, quem já passou por isso? Porra, sinceramente isso irrita profundamente esta que vos escreve.

Caralho pra pessoa nada nunca tá bom? Só sabe reclamar e reclamar e reclamar? Se um dia a carne vem com um pouco menos de molho, a carne tá seca demais, se vem com mais, tá aguada demais. Ah hoje o arroz está salgada, ah hoje está faltando sal.

PUTAQUEPARIL... Não tá bom? Então levanta a porra da bunda da cadeira do escritório, caralho e vai fazer a porra da comida do jeito que tu queres, que merda. Agora não fica colocando gosto ruim na boca de quem está comendo.

Acho isso, além de uma coisa completamente sem noção, a mais falta de educação que uma pessoa pode cometer. E não me venham falar que isso é de berço. Eu NUNCA vi a minha avó reclamar de nada na vida dela. Nunca.

E quando é com refrigerante? PORRA ‘véio’, se não gosta do caralho da coca zero pra que toma? Alguém por acaso colocou a porra de uma arma na merda da tua têmpora pra ti tomar essa porra? Que merda...

Eu DETESTO suco. Só tomo suco de laranja quando não existe outra opção e mesmo assim ainda prefiro tomar água. Mas como eu tomo, não saio reclamando disso ou daquilo. Porra tem gente que gosta kct, e respeitar o gosto das pessoas é a primeira regra para um bom convívio social. Eu posso ser até a pessoa mais antissocial que existe, mas ao menos isso eu faço.

Falo que não gosto disto ou aquilo? Até falo quando alguém me pergunta e mesmo assim ainda falo: é, poxa, eu não gostei e tal! Simples sem colocar adjetivos ou enfeites. NÃO GOSTEI pronto, acabou. SEM tentar mudar a cabeça de ninguém.

Tem muita gente no mundo passando fome, que eu tenho certeza que daria a vida por um prato de comida seja ela salgada, sem sal, ou o que mais que as pessoas reclamam. A vontade que eu tenho é de falar: porra, então não come. Ninguém tá te obrigando não (Posso falar que já fiz isso. Fiz e faria novamente, não tá gostando, então vai lá e faz já tá pegando um boi que alguém fez pra você...). Acho patético isso de trilhões de pessoas fazerem alguma coisa que NÃO gosta por vontade própria pra depois sair reclamando. Que merda, dá vontade de mandar logo calar a porra da boca.

O que me faz lembrar, uma vez estava em um jantar e foi perguntado se a comida estava boa. A resposta foi: ah eu achei salgada! Juro que a vontade que eu tive foi de mandar botar tudo pra fora. Primeiro porque é falta de educação, segundo porque havia CONVIDADOS à mesa. Nem preciso falar que o mal estar foi geral; e eu? Quase me enterro de tanta vergonha que tive. Pra eu não falar que não estavam pagando, enfim...

Fiz uma crítica, recentemente ao “Bastardos Inglórios” em MEU BLOG. MEU. Quer dizer, AQUI eu posso falar que não gosto e dizer o porquê. Agora, eu tenho vários amigos que ADORAM o cara, beleza, gostam dele, pronto... Eu não vou ficar citando o que escrevi aqui perto deles, seria falta de respeito com eles. Agora, se me vierem perguntar, como realmente aconteceu, eu vou falar. E ainda assim, tentar mostrar o MEU ponto de vista e não tentar mudar a cabeça de ninguém e muito menos vestir a carapuça. Dei a minha opinião e foda-se quem não gostou.

Ass. Lobinha.

PS: Se você, por acaso leu e ‘vestiu a carapuça, sinto muito.

PS²: Ah todas as outras pessoas peço desculpas pelos palavrões. Quem me conhece sabe que, quando eu fico irritada, falo mesmo palavrão. Prometo que os próximos voltarão a ser mais educados.

Postado por Lobinha às 12:48:17
  | Encaminhar Este Post

..:: Clarice Lispector ::..

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.

Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.

Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.

Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.

Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.

Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.

Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.

Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.

Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.

Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.

Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.

Já tive crises de riso quando não podia.

Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.

Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.

Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.

Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.

Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.

Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.

Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.

Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".

Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.

Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.

Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.

Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.

Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisaram chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.

Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!

Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!

Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.

Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!

Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.

Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? EU ADORO VOAR!

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 16:37:17
  | Encaminhar Este Post

..:: A Vampiresa ::..

Quando olhou para a terceira, seu coração disparou de tal maneira que ele teve problemas para respirar. Seus cabelos, negros como petróleo caiam harmoniosamente pelos seus ombros. Não eram tão compridos quanto os das amigas, mas eram infinitamente mais bonitos. Notou que havia uns raios achocolatados neles. Cor esta que combinava perfeitamente com seus olhos. Ele ficou em dúvida de que cor eram os olhos daquela terceira mulher. Achava que havia visto algo parecido com chocolate misturado com avelã, mas por várias vezes, teve a nítida impressão de que seus olhos eram azuis acinzentados completamente encantadores. O seu sorriso era de uma perfeição sem igual, juntamente com seus dentes, o que realçava seu rosto misteriosamente sedutor e angelical. Mas o que mais lhe chamou a atenção foi a sua cor de pele. Era branca. Não albina como a loira, mas era branca. Era a combinação exata da sua mulher perfeita, fisicamente falando.

Ele precisava ao menos, saber o nome daquela mulher. Ela olhou em sua direção o que o fez desviar o olhar. Nunca fora tímido, mas aquela mulher o intimidava. Olhou em volta para chamar um garçom. Pediu mais uma bebida, mas discretamente, falou ao garçom para oferecer a mesma àquela mulher misteriosa.

Analisou o seu comportamento ao receber a bebida. Ficou feliz ao ver que ela sorriu tomando um pequeno gole. Ela olhou em sua direção e graciosamente fez um pequeno gesto de agradecimento com a cabeça.

Isso fez com que ele ganhasse a sua noite, mas mesmo assim ele queria mais. Queria saber tudo sobre aquela mulher. Sua cor preferida, seu prato de comida preferido, se já quebrou o braço, tudo. Sentia uma enorme necessidade de passar a fazer parte de sua vida, e fazê-la parte da dele.

Ela é estonteante.” – Falou um dos seus amigos mais próximos.

“Como?”

“A morena. É linda.” – Rafael logo se sentiu como um adolescente quando pego em flagrante cometendo alguma coisa errada. – “Não se envergonhe, Rafael. Sou advogado e presto atenção aos pequenos detalhes. Vi quando você a avistou. Nem Felipe, que se diz psiquiatra notou sua mudança.”.

Obrigado, Pedro.” – Falou Rafael verdadeiramente agradecido.

Agora, dê um tempo, e depois vá lá! Pergunte ao menos o nome dela.”

Ele sabia que era exatamente isso que ele deveria fazer. Levantar e se aproximar daquela mesa para perguntar o nome dela. Mas algo o estava intimidando. Ela difícil de acreditar, mas ele estava com medo de que, ao se levantar, ela sumiria.

Pedro continuou com sua animada conversa sobre a mais nova coletânea da DC Comics. Rafael nunca entendeu a fascinação do amigo por quadrinhos mesmo depois dos 30 anos. Mesmo tendo uma conversa animada com dois outros amigos em comum, Pedro ficava analisando o comportamento de Rafael. Ele não estava acreditando que seu amigo estava com receio de se aproximar de uma mulher. Por mais que isso o divertisse, ficou com receio de que o antigo relacionamento frustrado de Rafael o tenha mudado. Se esse fosse o caso, seu amigo não estava começando bem. Não era preciso ser nenhum observador mais atento para saber que aquela mulher gostava de homens com atitude.

Parte de um conto que eu estou fazendo. Não é livro, é conto mesmo! Um amigo me pediu, com a condição que tivesse uma vampira na história. Sério gente, a moda chegou até mesmo a mim? Espero que gostem.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 14:50:29
  | Encaminhar Este Post

..:: Verdade Absoluta! ::..

Depois de tantos e-mails machistas pela net... Eis a revanche das mulheres:

CORAÇÃO DE MULHER É IGUAL CIRCO:
Sempre tem lugar para mais um palhaço...

O QUE SE DEVE DAR A UM HOMEM QUE PENSA QUE TEM TUDO?
Uma mulher para ensiná-lo como funciona!

POR QUE AS ARANHAS VIÚVAS-NEGRAS MATAM O MACHO DEPOIS DA CÓPULA?
Para acabar com o ronco antes que ele comece

POR QUE OS HOMENS QUEREM CASAR COM VIRGENS?
Porque eles não suportam críticas! (ótima).

COMO SE CHAMA UM HOMEM INTERESSANTE NO BRASIL?
Turista.

POR QUE MUITAS MULHERES FINGEM O ORGASMO ?
Porque muitos homens fingem as preliminares.

POR QUE APENAS 10% DOS HOMENS VÃO PARA O CÉU?
Porque se todos fossem, seria o inferno!

QUAL A DIFERENÇA ENTRE HOMENS E PORCOS ?
Porcos não viram homens quando bebem.

POR QUE OS HOMENS NA CAMA SÃO COMO COMIDA DE MICROONDAS?
30 segundos e já está pronto! o pior é que mais trinta segundos já esfriam novamente...

QUAL O NOME DA DOENÇA QUE PARALISA AS MULHERES DA CINTURA PRA BAIXO?
Casamento

O QUE ACONTECEU À MULHER QUE CONSEGUIU ENTENDER OS HOMENS?
Ela morreu de tanto rir e não teve tempo de contar a ninguém.

POR QUE É QUE OS HOMENS TÊM A CONSCIÊNCIA LIMPA?
Porque nunca a usam... (perfeito)

POR QUE DEUS CRIOU PRIMEIRO O HOMEM, E DEPOIS A MULHER?
Porque as experiências são feitas primeiro com animais e depois com humanos!!! (essa é a melhor revanche)

POR QUE OS HOMENS GOSTAM DE MULHERES INTELIGENTES?
Porque os opostos se atraem! (hahaha)

QUAL O LIVRO MAIS FINO DO MUNDO ?
Tudo o que os homens sabem sobre as mulheres

QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS HOMENS E AS FRUTAS?
Um dia, as frutas amadurecem... (essa é ótima!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkk....)

POR QUE AS PILHAS SÃO MELHORES QUE OS HOMENS?
Porque elas têm pelo menos um lado positivo..

POR QUE UM HOMEM NÃO PODE TER UM BOM CARÁTER E SER INTELIGENTE AO MESMO TEMPO?
Porque assim seria mulher !!!

O QUE DEUS DISSE DEPOIS DE CRIAR O HOMEM ?
Creio que posso aperfeiçoá-lo...

POR QUE SÃO NECESSÁRIOS MILHÕES DE ESPERMATOZÓIDES PARA FERTILIZAR UM ÚNICO ÓVULO ?
Porque os espermatozoides são masculinos e se negam a perguntar o caminho!!! (hahaha é isso aí)

QUANDO É QUE UM HOMEM PERDE 90% DE SUA INTELIGÊNCIA?
Quando fica viúvo! (rsrs)

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 10:03:57
  | Encaminhar Este Post

..:: David Cook ::..

Deixem o video carregar e escutem essa música! Ela é auto-explicativa.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 18:59:11
  | Encaminhar Este Post

..:: Life on the Moon ::..

Life on the moon couldn't be any stranger

Vida na Lua, não poderia ser mais estranha.

Life on the moon wouldn’t feel as far away

Vida na Lua, não deveria se sentir tão longe.

The life that I knew, it's through

A vida que eu conhecia acabou.

And I'm gonna need you more than ever

E precisarei de você mais que nunca.

I'm alone in this crowded room

Estou sozinho nesse lugar lotado.

It's like life on the moon

É como uma vida na Lua.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 18:28:59
  | Encaminhar Este Post

When you've suffered enough

Quando você sofreu o suficiente

And your spirit is Breaking

E seu espírito está partindo.

You're growing desperate from the fight

Você está crescendo desesperado para a luta,

Remember you're loved and you always will be

Lembre-se que você amou e você sempre vai ser

This melody will bring you right back home

Essa melodia vai lhe trazer de volta pra casa

 

(The Message – Link Park: A Thousand suns)

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 12:57:17
  | Encaminhar Este Post

..:: Acabado ::..

Tudo estava acabado. Ela sabia disso, não queria acreditar, mas tudo estava acabado.

Ela não sentia mais seu coração. Aquele mesmo coração, que havia mostrado a ela que ela estava viva. Ele havia mostrado isso a ela. Durante um tempo, um pequeno e precioso tempo, ele a havia feito pensar que, ser feliz, era simples. Simples como fora amá-lo. Simples como fora tomar a decisão de que seu lugar, definitivamente, era ao lado daquele que havia invadido seus sonhos de maneira tão avassaladora, que a fazia perder o fôlego.

Agora, estava tudo perdido. O significado das suas palavras foi tão dolorosamente assimilado, que ela se sentiu culpada por ter feito com que ele as proferisse. Ou melhor, o significado por detrás do significado.

Naquele dia, ela acordou com uma mensagem no celular. Tateou com a vaga esperança de que fosse uma mensagem dele. Suas mensagens não haviam durado mais que um mês, mas já haviam feito uma marca em seu coração. A marca da primeira letra do seu nome. A mensagem era da operadora.

Naquele dia, também, ela acordou sentindo eu corpo pesado. Procurou, mentalmente, o motivo de se sentir tão pesada quanto uma tonelada e encontrou seu coração. Era ele que estava causando esta sensação. Era ele que estava ferido. Ferido e totalmente vazio. Ferido tão profundamente, que enfim, ela havia entendido o significado da frase que falava que um coração vazio possuía um peso tão grande que se tornava quase impossível conseguir carregá-lo. E estava difícil carregá-lo.

Enquanto estava na posição fetal, deitada em sua cama, ela tentava, mais uma vez, encontrar uma solução para aquele problema. Então ela lembrava toda a conversa da noite anterior. Era neste momento que ela notava que a sua tola tentativa de resolver esse problema era em vão.

Ela sabia que ele a amava. Mas não acreditava neles. A pior coisa que pode acontecer com duas pessoas que se amam verdadeiramente, é uma das duas não acreditar nesse sentimento. E a falsa de crença, impede qualquer pensamento de solução para um possível e mágico encontro. E ela sabia que esse encontro seria mágico. Ela acreditava nisso; ele não. Quando isso acontece... A lembrança e sonhos do que poderia ter acontecido, nunca vai embora. Fica rondando a memória das pessoas de maneira tão marcante que fica impossível esquecer.

E eles seriam felizes juntos! Essa era uma certeza tão forte nela que chegava a doer. Fazia seu corpo queimar. Mas quando somente uma das partes acredita nisso, o amor perde 50% da sua força. O que ela sente por ele é tão verdadeiramente real, que seus amigos falavam que ela transmitia paz. Uma paz que ela mesma andava procurando naqueles momentos deitada em sua cama, com sua cabeça doendo, pesada de tanto chorar na noite anterior. Um choro dolorido... Naquela noite, o sumo que saiu de seus olhos eram brancos, mas veio diretamente de seu coração.

Beijos Uivantes

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 10:10:53
  | Encaminhar Este Post

..::Tropa de Elite 2::..

Para quem me conhece, sabe que eu sou a primeira pessoa em criticar a violência exacerbada do filme Tropa de Elite. Acho que, para mostrar a realidade brasileira das favelas do Rio não precisava tanta violência. E por isso mesmo, fui com alguma relutância, confessando aqui que fui pela companhia de novos amigos que estão se tornando queridos, assistir ao filme Tropa de Elite 2. E confessando que, sem conseguir terminar de assistir ao primeiro filme.

O filme começa mostrando o Nascimento agora sendo Comandante do BOPE operando uma revolta em BANGU I, segundo o filme, o primeiro presídio de segurança máxima do Rio de Janeiro. E em decorrência dos acontecimentos dessa operação, Nascimento foi “promovido” para a Secretaria de Segurança Pública. Lá dentro ele pode combater verdadeiramente, parte do crime organizado no Rio de Janeiro.

O problema, é que é como ele mesmo fala, caem uns, aparecem outros no comando e até mais perigosos que os primeiros. Dessa vez, em ano de eleição, ele teve que lidar com algo bem mais perigoso, a corrupção. E esse “parceiro”, é o verdadeiro problema desse país. Quanto mais se ganha, mais e quer. E a corrupção mexe com pessoas poderosas.

Esse é o tema principal de Tropa de Elite 2. E acreditem, é um filme que deve ser assistido mais de uma vez. Esse filme sim deveria estar no lugar de Lula para concorrer ao Oscar do ano que vem.

Um bom filme é aquele filme que te prende nos primeiros 10 min de exibição, já disse um professor meu de roteiro, mas eu não concordo com ele. Bom filme é aquele que, mesmo com um roteiro de falas um pouco pobres, afinal de contas ficar falando “porras” e “caralhos” não deve ser tão complicado para os atores, mesmo com uma direção conturbada, afinal de contas, José Padilha tentou mostrar um pouco de realidade, te prende desde o primeiro instante.

A narração do Wagner, que no primeiro filme me fez dormir várias vezes, nesse filme ele demonstrou mais segurança. E falem sério, meninas quem de vocês não sonhou com um policial honesto, que luta todos os dias contra o mau que existe no mundo e ainda por cima, é capaz de mover mundos e fundos pela família? Bem, eu já...

Eu me surpreendi bastante com esse filme, e me surpreendi em ver Wagner Moura em uma de suas melhores atuações. Não sei se os cabelos brancos que apareceram foi obra de maquiagem, mas esse foi um dos grandes papeis da carreira dele.

Enfim, é ótimo filme, com atuações fantásticas, divertido. E mostra como é o Brasil, infelizmente.

Sessão Superestreia.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 20:45:51
  | Encaminhar Este Post

..::Um beijo do destino::..

“Duncan supunha que era natural sentir-se nervoso na noite do próprio casamento. Felizmente, Gwynne não era uma garotinha, mas inocente, e ele desejava fazer tudo no modo certo. Com um robe hindu de veludo azul balançando em volta dos tornozelos, ele foi até a janela e olhou para fora, cruzando as mãos nas costas.

Desejava desesperadamente fazer amor com Gwynne. Mais do que isso, queria liga-la irreversivelmente a si. Embora não duvidasse de que ela levaria a sério seus votos de casamento, fora preciso persuadi-la a desposá-lo. Ele queria que se fundissem, que fossem um só no amor, mas sentia nela uma profunda reserva. Esperava que a intimidade dissolvesse isso, porque queria sua mulher por inteiro – de corpo, mente e alma”

Um beijo do destino – Mary Jo Putney

Eu postei essa parte do livro porque, gente, sinceramente, é excitante e tal essa passagem, mas eu me espoquei de rir quando eu li “Ele queria que se fundissem.”. Não pude impedir de imaginar uma fundição, no real sentido da palavra. Sim eu sei, isso quebra qualquer tesão, mas venhamos e convenhamos... FUNDIR? A tradução podia ter usado uma palavra diferente com um sentido parecido né? Afinal de contas, falamos a língua mais ambígua do mundo! Se na minha noite de núpcias, eu souber que meu marido pensou em “se fundir a mim” quem vai se “fundir” será ele provavelmente porque vou passar a noite inteira rindo disso. Isso sem nem comentar do "robe hindu de veludo azul balançando em volta dos tornozelos". Não sabia que estava lendo um livro de comédia.

VELUDO AZUL gente? Dá pra imaginar isso? =x. #Não.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 12:46:07
  | Encaminhar Este Post

..:: Correr Riscos::..

Taking Chances!” Significa, numa tradução livre, correr riscos.

Correr riscos. Você corre riscos? Você sabe o que isso quer dizer? Confesso que, a primeira vista, não é muito agradável a ideia de se correr riscos. Mas não é agradável também você viver pensando no medo que isso acarreta, não é?

Você acaba se sentindo preso de alguma forma, infeliz, sem sentir seu coração bater verdadeiramente. Quando foi a última vez que você sentiu seu coração explodir de tanta alegria? E eu não estou falando de amores! Ou esteja, depende do que você acha que significa “correr riscos”.

Sabe aquela grata sensação de leveza? Há quanto tempo você não sente isso? Quanto tempo você não sorri verdadeiramente com a alma? Faz tempo, não é? Faz tempo que você não acorda de bem com a vida.

Você acorda pensando naquela pessoa que faria sua vida valer a pena? Você passa o dia inteiro pensando nela? Você gostaria de estar com ela? Se para todas essas perguntas a sua resposta foi sim, então a deixe saber disso. Primeiro você vai se sentir verdadeiramente feliz, depois fará alguém feliz. E acredite, isso faz qualquer pessoa feliz.

Ou então, você acha que seu trabalho já deu o que tinha que dar? Pra que ficar em um local que não lhe traz mais nenhuma satisfação? Saia, nem que para você achar a tal satisfação, você precise montar uma banquinha de café da manhã.

O que eu estou tentando falar é corre atrás daquilo que te faz feliz. Não se perca pelo caminho. Não deixe que coisas pequenas atrapalhem você ou seu sonho. Acredite, faz bem para a alma, o corpo e o coração.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 09:47:31
  | Encaminhar Este Post

..:: #Piada_Interna ::..

Melô do Amor – Lulu Santos.

 

Tudo o que eu cantar aqui, agora
Você pode pensar que já, já ouviu
Mas é tudo o que sempre se renova
A cada vez que o amor lhe sorriu.

Dê um jeito de telefonar, apareça
Eu quero ouvir a tua voz
Me embalando nos seus braços pra ser feliz.

Preciso tanto te amar, novamente
E sentir o teu calor
Te cantando sempre os mesmos versos de amor.

Tudo o que eu cantar aqui, agora
Você pode pensar que já, já ouviu
Mas é tudo o que sempre se renova
A cada vez que o amor lhe sorriu.

Dê um jeito de telefonar, apareça
Eu quero ouvir a tua voz
Me embalando nos seus braços pra ser feliz

Preciso tanto te amar, novamente
E sentir o teu calor
Te cantando sempre os mesmos versos de amor.

Tudo o que eu cantar aqui, agora
Você pode pensar que já, já ouviu
Pois é sobre sempre se renova
A cada vez que a sorte lhe sorri.

Dê um jeito de telefonar, apareça
Desejo ouvir a sua voz
Recordando como a gente era feliz.

Preciso tanto lhe ouvir soar, novamente
No som do meu receptor
Nem que seja nessa antiga melô do amor.

Tudo o que eu cantar aqui, agora
Você pode pensar que já, já ouviu
Pois é sobre o que sempre se renova
A cada vez que a sorte lhe sorri.

Dê um jeito de telefonar, apareça
Desejo ouvir a sua voz
Recordando como a gente era feliz.

Preciso tanto lhe ouvir soar, novamente
No som do meu receptor
Nem que seja nessa antiga melô do amor.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 09:47:26
  | Encaminhar Este Post

..:: F I M ::..

É acabou.

Depois de dois longos anos, meu livro está finalizado. Não sei bem a sensação que isso está me proporcionando, mas é muito boa. Talvez não tão boa, quanto quando eu o vê nas lojas (Se isso acontecer).

Eu escrevi um livro. Muitas vezes pensei em desistir. Tantas vezes pensei em deixar pra lá, mas eu terminei o livro. Agora vem a parte realmente trabalhosa, procurar editora. Quem me dera que fosse ao menos mandar e no dia seguinte receber a resposta. Mas eu bem sei que não é assim.

Cadastro em vários lugares para evitar plágio ou coisas do gênero é o primeiro passo. Mas confesso, isso eu deixo para depois. Estou ainda com uma sensação bem estranha de ter escrito FIM no final.

Para a minha sorte, eu tenho mais algumas ideias. Vejo os livros na minha estante, e fico imaginando meu livro ao lado deles. Enfim...

Vamos lá! Terminei.

Beijos Uivantes.

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 11:37:35
  | Encaminhar Este Post

..:: Comer, rezar, amar ::..

Olhando para a tela do Word, eu fiquei pensando em como começar este texto, afinal de contas, começar uma crítica nem sempre é tão fácil assim como as pessoas pensam. Ficamos pensando na melhor forma de escrever nossa opinião sem parecer que seja nossa opinião.

Posso falar que eu não gosto muito da Julia Roberts, mas eu sempre dou uma segunda chance para as pessoas me surpreenderem. Foi o que aconteceu com o filme “Comer, rezar, amar”, mas eu vou logo avisando, se você é daquelas pessoas que, para que um filme seja considerado bom, é preciso ter um grande roteiro, uma direção brilhante e atuações fantásticas, então, nem gaste seu tempo, muito menos seu dinheiro que você não irá encontrar isso no filme.

Ao contrário encontrará falhas no roteiro grotescas, uma direção simplória com tomadas estranhas e uma atuação de Julia Roberts (Que pra mim ainda não saiu da personagem de “Uma linda mulher”... Enfim). Mas, se você, ao contrário, quer ir ao cinema para encontrar um filme leve, divertido e pensar um pouco no que você está fazendo da sua vida? Então este é o filme certo.

Adaptado do best-seller mundial de Elizabeth Gilbert, Comer, rezar, amar conta a história da própria Liz, quando ela em uma crise de depressão, resolve por um fim em seu casamento sem vida, a um namoro conturbado e passar um ano inteiro viajando. E para isso ela escolheu nada menos que a Itália, Índia e Bali para a sua viagem de autoconhecimento.

Ela estava tentando entender... Ou melhor, se entender. Encontrar a alegria na vida, a sua identificação com Deus. O que ela menos estava esperando era se apaixonar. E ela encontrou todas as três coisas. Deixou de lado o grande estresse das grandes cidades na Itália. Descobriu o prazer de uma boa refeição, não se preocupou com peso, gorduras e coisas que as mulheres de hoje se preocupam. Encontrou amigos verdadeiros. Divertiu-se. Descobriu o prazer disso. Quantas vezes você sai para se divertir com os amigos e isso não acontece?

Na Índia, ela foi atrás de um melhor entendimento com Deus. Todos, uma hora da vida perdemos a fé! Isso é normal. Enfurecer-se com Deus. Algumas pessoas simplesmente não voltam a ter um contato direto com ele, mas outras? Vão em busca de uma melhor forma de ter um “relacionamento” com ele novamente. Na Índia ela descobre que, não adianta você querer de qualquer forma isso, você tem que primeiro acalmar seu coração, sua mente, você, para que somente assim encontre um novo caminho, uma nova forma de falar com Ele. E para isso, é preciso SE perdoar. E acreditem, não é uma coisa tão fácil assim! É até mais difícil que perdoar outra pessoa.

Em Bali? Ela encontra o amor. E esse amor chegou nos braços de um “brasileiro”. Felipe. Divorciado, machucado, romântico! Brasileiro está entre aspas porque quem o interpreta é o Javier Barden. Certo o cara tá lindo, gostoso, charmoso, mas ele falando português? Sinceramente me fez rir. Ele falando “falsa magra” foi hilário, apesar de bonitinho. Dei um crédito pra ele, afinal de contas, o português é difícil mesmo! Até para um espanhol. É ele quem mostra para Elizabeth que não existe equilíbrio quando estamos apaixonados, e que é através disso que enfim encontramos o tal equilíbrio na vida.

A fotografia do filme é fantástica. O diretor de fotografia não quis esconder nada das cidades que se passa o filme. Apesar de que, em Bali ele tenha mostrado apenas cenários afrodisíacos que nos faz querer estar na pele da Julia para poder aproveitar tudo aquilo. Mas mostrou a bagunça que é a Itália e a pobreza que há na Índia.

A Júlia! Eu não gosto dela, não mesmo, mas confesso, não vejo outra atriz para fazer a Elizabeth. Tem coisas que eu não posso negar, e falar que, esse papel foi feito especialmente para a Julia é uma delas. Ela está linda. Conseguiu passar os medos que as mulheres modernas sentem. O medo de recomeçar do zero. O medo de muitas vezes mostrar o que é ser mulher. Em vários momentos do filme eu me vi sendo a Elizabeth, apesar de confessar que meus três lugares onde eu “Comeria, rezaria e amaria” serem completamente diferentes do que a Liz fez.

Comer, rezar, amar, aconteceu de verdade. Mostra a escritora, numa viagem para ver se voltava a se sentir viva novamente! E quem na vida, pelo menos uma vez na vida, não quis fazer isso?

Ass. Lobinha.

Postado por Lobinha às 08:49:56
  | Encaminhar Este Post

Humor Atual

Meu Perfil

Links

. Blog do Uol
. Letras de Musica
. Martha Falcão
. Omelete
. Cinema com Rapadura
. Cinemais
. Cinemark
. UFAM


Nome: Vanessa Carvalho

Nascimento: 28 de Janeiro

Signo: Aquário

Cidade: Manaus/Amazonas

Twitter: @Nessasc

Twitter²: @Filmes_Livros

Profissão:

Férias vitalícias. Terminei de escrever um livro chamado "Anos Incríveis" e pelo que parece vai sair mais cedo do que eu pensava, só falta eu deixar de ter preguiça e começar a passar para o computador.




Frase: "Can you put a price on your dreams?"


Gosto:

Eu gosto de estar com as pessoas que gostam de mim, gosto dos meus amigos, são poucos, mas eles são importantes pra mim. Estou apaixonada, muito, e estou muito feliz.Sou desconfiada, ciumenta (apesar de conseguir esconder até que bem isso das pessoas), seletiva nas minhas coisas, não perdoo fácil as pessoas quando me ofendem ou alguém que eu amo, tenho pouca paciência, não posso negar e sou bastante racional, dificilmente me deixo ser levada pelas minhas emoções. Mas sou muito chorona, choro em desenho animado, novela mexicana (FATO), quando estou triste, e também quando estou feliz. Choro em livros (Calafrio foi o último que eu chorei) e adoro escrever.



Odeio:

Injustiça e mentira, acho que essas duas palavras resume bastante como eu sou no cotidiano.




Filme:

Um filme que resume bem meu gosto por tudo na vida é Orgulho e Preconceito... Sim o sarcasmo, pra mim, mostra muito do sentimento não dito entre duas pessoas. Mas eu gosto também de filmes antigos como "Casablanca" e "Bonequinha de Luxo" (Ainda está para nascer alguém como a Audrey linda Hepburn. Gosto de filmes de ação, romance, drama, desenhos. Ainda estou em dúvida em relação às comédias românticas. Acho que elas deixaram o brilhantismo de Meg Ryan e Tom hanks nos anos 80/90, não inovam mais e sempre é aquela mesma coisa chata. Harry e Sally adoro o final do filme. Filmes do momento como a série Harry Potter (Sim, eu gosto), Saga Crepúsculo eu assisto por ter lido os livros, confesso, não espero muita coisa deles, mas são legais, filmes dos anos 80? Clube dos Cinco, Primeiro ano do resto de nossas vidas, Curtindo a vida adoidado, Goonies, Gremlins, e por aí vai...



Música:

Trilhas Sonoras de filmes, eu sou particularmente fã. Mas gosto do "The Fray", do "David Cook" (Ganhador do American idol de 2008), "Bon Jovi" (Always), Ana Carolina, Jota Quest, Skank, Emmerson Nogueira (Todos Mineiros - Adoro o sotaque mineiro), Lulu Santos (Ainda a trilha sonora da minha vida, não tem jeito), e claro, coisas que eu trago ainda da minha adolescência como Backstreet Boys. Músicas dos anos 80, do rock nacional sempre me animam.



Livros Lidos:

Crepúsculo (Saga Completa); Orgulho e Preconceito; As areias do tempo; Saga Millennium, O Clube do Filme, Anjos e Demônios, Calafrio, Feios, A menina que roubava livros, Dançando no ar, Wake.



Livros para Ler:

Fallen, Swoon, Símbolo Perdido, Coração Ferido, A Guardiã da Meia-Noite, Para Sempre, Lua Azul, O legado da Caça-Vampiros, A Princesa e o Gelo, e mais alguns que eu não lembro.



Lendo: Um beijo do destino.








:: Vanessa's Link::





Arquivo

01/11/2010 a 30/11/2010
01/10/2010 a 31/10/2010
01/09/2010 a 30/09/2010
01/08/2010 a 31/08/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/05/2010 a 31/05/2010
01/04/2010 a 30/04/2010
01/03/2010 a 31/03/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/01/2010 a 31/01/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/08/2009 a 31/08/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/02/2009 a 28/02/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/08/2005 a 31/08/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas

Créditos

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular